São Paulo usa Morumbi lotado contra zebra cearense

Desde que deixou de ser caçador para virar caça no Campeonato Brasileiro, o São Paulo se vê pressionado de uma forma inédita a reagir. O empate com o lanterna Paraná não estava nos planos e, para piorar, Internacional e Flamengo não perderam a oportunidade de colar no Tricolor. Por isso, nenhum outro resultado que não seja a vitória às 11 horas desse domingo, contra o Ceará, no Morumbi, será bem aceito.

E nessa luta pela permanência na liderança, o trunfo de Diego Aguirre pode não estar dentro do campo. Afinal, a torcida tricolor comprou mais de 56 mil ingressos de forma antecipada para o confronto da 21ª rodada do nacional.

Na atual temporada, o São Paulo foi fatal sempre que teve a sua casa com mais de 40 mil pessoas no apoio. Foi assim, contra Santos (40.565), Chapecoense (41.075), Vasco (53.437) e duas vezes diante do Corinthians (42.830 e 58.624).

Para animar ainda mais o atual líder, jogar de manhã não tem sido um problema. Desde 2015, quando o horário passou a ser adotado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o São Paulo conseguiu quatro vitórias e ficou no empate em duas oportunidades.

Tudo isso ajuda, mas não tira a responsabilidade dos jogadores, claro. Por isso, o técnico uruguaio não deve poupar ninguém. A única dúvida é Hudson, que sofreu uma hiperextensão no joelho direito. Os exames não detectaram lesão, mas o volante deve ser preservado.

O jovem Luan tem chance de iniciar como titular pela primeira vez no profissional do São Paulo. Sua única apresentação até agora, desde que subiu da base, aconteceu no segundo tempo da vitória contra o Cruzeiro, no Mineirão, quando agradou.

Outras duas opções são levadas em consideração. Uma mais ofensiva, com Gonzalo Carneiro de centroavante, Diego Souza ao lado de Nenê no meio e apenas Jucilei como volante. A mais precavida seria com Bruno Peres de volante e Araruna na lateral, como ambos atuaram nos jogos contra o Colón, pela Sul-Americana.

De qualquer forma, o São Paulo é amplo favorito e precisará lidar bem com essa responsabilidade, para que os mais de 60 mil torcedores não se tornem um peso ao invés de uma vantagem psicológica.

O outro lado
Vindo de uma sequência de cinco jogos sem derrota, o Ceará espera manter a boa postura defensiva da equipe. Com apenas dois gols sofridos nesses últimos cinco confrontos, o time comandado por Lisca aposta muito nesse setor para manter a sequência invicta na competição.

Apesar do baixo número de gols sofridos, o técnico ainda não está satisfeito com a produção ofensiva do Vovô, tanto que o setor recebeu uma atenção especial nos três dias de preparação para o duelo contra o líder do Campeonato.

“Estamos felizes com a nova postura da equipe. Hoje, o Ceará é um time que joga de igual para igual com qualquer outro da competição. Sabemos que alguns ajustes precisam ser feitos, principalmente lá na frente. A defesa vem se destacando e nós precisamos nos destacar também, ainda mais em jogo como o de domingo, com um adversário que está na liderança e que vai vir para cima”, avaliou o atacante Leandro Carvalho.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO x CEARÁ

Local Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 26 de agosto de 2018, domingo
Horário: 11h00 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT-Fifa)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA-Fifa) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)

SÃO PAULO: Sidão, Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Nenê; Everton, Joao Rojas, Diego Souza e Gonzalo Carneiro (Luan ou Araruna).
Técnico: Diego Aguirre

CEARÁ: Everson; Arnaldo, Tiago Alves, Luiz Otávio e João Lucas; Edinho, Richardson, Ricardinho, Wescley; Arthur e Felipe Azevedo
Técnico: Lisca

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*