São Paulo trabalha para anunciar novo patrocinador logo após saída do atual

Com uma folha salarial de R$ 10 milhões mensais, o São Paulo disputará no próximo domingo, diante do Goiás, sua última partida com o patrocínio da Semp Toshiba, empresa que desembolsava R$ 25 milhões anuais para ter sua marca no espaço nobre do uniforme tricolor. Apesar de o acordo ter sido encerrado antes do previsto em contrato (acabaria em dezembro), o clube trabalha para anunciar seu novo patrocinador dentro de um prazo muito rápido.

O diretor de comunicação do clube, Douglas Schwartzmann, diz que algumas negociações já estão adiantadas e o clube pretende anunciar novidades rapidamente.

– Estamos em conversas com várias empresas. Com cada uma, é um tipo de negociação. Pode ser apenas um patrocinador master, podem ser vários, pode ser uma empresa que tem várias marcas e reveze a que ficará exposta. O acordo com a Semp Toshiba acaba no dia 30 de agosto e a ideia é que o São Paulo não fique sem patrocinador – afirma.

Outra ideia é que o clube venda quatro ou cinco cotas do mesmo valor para vários patrocinadores, que a cada jogo teriam seus nomes expostos em uma parte do uniforme.

Uma questão que está definida pela comissão que busca o novo parceiro é que o clube não aceitará mais ofertas de patrocínio temporário – quando o clube fecha acordos válidos apenas para um jogo. Essa ideia foi criada em 2009 pelo então diretor de marketing Adalberto Baptista. Na época, o vice de marketing, Julio Casares, se mostrou contrário, mas Juvenal Juvêncio acabou abraçando a ideia.

– Esse tipo de negócio não nos interessa mais. O São Paulo quer parceiros fortes e por muito tempo – diz Schwartzmann.

Mesmo ressaltando a importância de ter um patrocinador, Douglas diz que o clube tem outras fontes de receitas e que, se for necessário, seria possível atuar com a camisa limpa.

– Hoje o patrocínio é uma fonte importante, mas não é única. O estádio do Morumbi nos proporciona muitos ganhos com tudo que foi montado. Temos parceiros importantes no estádio que nos ajudam bastante. A Casa Pelé, evento que foi montado no estádio durante a Copa, foi um enorme sucesso e temos tudo praticamente acertado para que o negócio seja prorrogado até o final do ano, em outro lugar do estádio. Além disso, o São Paulo tem vida financeira saudável e não teria grandes problemas em ficar até seis meses com a camisa limpa – disse.

O clube não fala em números, mas a ideia é de que um novo patrocinador desembolse cerca de R$ 35 milhões para estampar sua marca na camisa

Fonte: Globo Esporte

4 comentários em “São Paulo trabalha para anunciar novo patrocinador logo após saída do atual

  1. E pensar que a LG queria renovar com o SPFC, mas o clube em vez de ser parceiro, preferiu trocar – se bobear estariam até hoje conosco.
    Depois que a LG saiu nunca mais comprei nada da marca.
    Se voltar a patrocinar o clube, volto a comprar produtos da marca.

    • Não só a LG voltar bem como a Penalty sair e entrar uma Adidas, Puma (nike nem pensar ela veste só seleções mutreteiras e times mutreteiros)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*