São Paulo terá caldeirão pela frente na estreia na Copa Sul-Americana

O São Paulo terá um grande desafio pela frente na Copa Sul-Americana. Em busca do bicampeonato do torneio continental, o Tricolor estreia contra o Rosário Central, da Argentina. O clube hermano, embora não seja uma potência econômica como Boca Juniors e River Plate, é um dos mais tradicionais do país vizinho e dono de uma fanática torcida. O confronto de ida acontece no estádio Gigante de Arroyito, no dia 12 de abril.

A casa do Rosário é um caldeirão. O estádio possui capacidade para pouco mais de 41 mil pessoas e costuma ter casa cheia em competições internacionais. A pressão feita pela torcida é conhecida em toda a Argentina e os simpatizantes do Rosário se autodenominam como os maiores do interior, visto que a cidade de Rosário está a quase 300 km da capital Buenos Aires.

O próprio São Paulo já conhece a pressão de jogar no Gigante Arroyito. Pelas oitavas de final da Copa Libertadores de 2004, o Tricolor mediu forças com os argentinos no estádio e voltaram com uma derrota, por 1 a 0, na mala de viagem. Na semana seguinte, no entanto, o time demonstrou sua força, bateu a equipe argentina, por 2 a 1, e garantiu a vaga para a fase seguinte nos pênaltis, com grande atuação de Rogério Ceni

 

Fonte: Lance

2 comentários em “São Paulo terá caldeirão pela frente na estreia na Copa Sul-Americana

  1. Adorei esse confronto, jogo assim dá moral, mexe com o entusiasmo dos jogadores, precisamos desse sentimento novamente, duro é pegar time de segunda divisão do Peru, uma tristeza ver esses jogos. Queria ser campeão só pegando pedreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*