São Paulo tem reformulação ao longo do ano e décimo atleta deixa o clube

O São Paulo vive um ano de altos e baixos, com eliminações precoces, troca de treinador, final de campeonato, liderança, queda de desempenho, contratações bombásticas e outros ingredientes que influenciaram diretamente nas mexidas no elenco já com a temporada em andamento. Até aqui, contando com a iminente saída de Willian Farias, são dez jogadores que deixaram o clube após a janela de transferências do início de 2019; seis chegaram no período.

No vaivém do começo do ano, o Tricolor teve quatro saídas entre aqueles que faziam parte do grupo de 2018: Rodrigo Caio, Sidão, Shaylon e Tréllez, e oito entradas: Igor Vinícius, Léo, Pablo, Tiago Volpi, Hernanes, Biro Biro e Willian Farias, além da reintegração de Jonatan Gómez, que voltou de empréstimo.

Tudo isso sob o comando de André Jardine, que acabou não durando muito no cargo, principalmente pela eliminação precoce para o Talleres-ARG, na fase inicial da Copa Libertadores, o que já despertou a necessidade de trocas.

A primeira no comando técnico. Vágner Mancini assumiu enquanto Cuca se recuperava de um procedimento cirúrgico realizado no fim de 2018. O “choque” deu certo. A dupla conseguiu recuperar a condição no Paulistão, eliminar o rival Palmeiras, no Allianz Parque, na semifinal e disputar a decisão com o Corinthians. Embora tenha ficado com o vice, o saldo foi positivo no estadual.

Já durante a gestão Mancini, Diego Souza trocou o São Paulo pelo Botafogo, e Araruna foi emprestado ao Fortaleza. Enquanto isso, o clube aproveitava para se reforçar pensando no Brasileirão e trouxe quase em uma só tacada Alexandre Pato, Tchê Tchê e Vitor Bueno. Tudo indicava, porém, que as portas de saída e de entrada estavam longe de ser fechadas.

O começo do Brasileirão foi animador, com três vitórias em quatro jogos e uma rodada na liderança. No entanto, o desempenho começou a cair e antes da sexta jornada da competição, Calazans foi contratado junto ao Fluminense para suprir um desejo de Cuca, e Brenner foi emprestado ao Tricolor carioca, enquanto Jonatan Gómez, que voltara de empréstimo, foi cedido ao CSA.

Junto com a queda de performance no Campeonato Brasileiro, outro baque caiu sobre a cabeça do torcedor são-paulino: a eliminação para o Bahia na Copa do Brasil. O fracasso novamente provocou a necessidade de mudanças, mas com a pausa para a Copa América se aproximando, elas foram postergadas enquanto qualidade e resultados continuavam a despencar.

Na volta às atividades depois de folga dada ao elenco durante a parada, o clube anunciou que três jogadores importantes estavam liberados para procurar outro destino: Bruno Peres, Jucilei e Nenê. Desses, apenas o último está defendendo uma nova camisa: a do Fluminense. Enquanto os outros dois permanecem sob contrato com o São Paulo. Biro Biro, que não conseguiu sequência por problemas de saúde, foi cedido ao Botafogo.

O período de treinos fez bem ao grupo, que voltou melhor e arrancou no Brasileirão. As perspectivas de melhora, que já eram grandes, ficaram ainda maiores com as chegadas surreais de Daniel Alves, talvez a maior contratação do futebol brasileiro, e do espanhol Juanfran, ambas surpreendentes, mas com potencial de reforço, jogadores que chegam, vestem a camisa e jogam.

Contudo, as mexidas não pararam por aí, pelo menos aquelas direcionadas para a porta de saída. Everton Felipe foi emprestado ao Athletico-PR e Willian Farias tem empréstimo encaminhado para o Sport, ou seja, mais duas saídas ao longo da temporada que, somadas às outras, chegam a dez. Número que indica uma pequena reformulação no período, com nomes que talvez pudessem ter deixado o clube na virada de 2018 para 2019.

O levantamento acima não leva em conta atletas da base e/ou aqueles que voltaram de empréstimo e não foram utilizados. Na conta entram aqueles que faziam parte efetivamente do elenco principal e eram utilizados com frequência. O mesmo vale para as contratações. Portanto, saídas como a de Morato, Rodrigo e Lucas Fernandes não estão contabilizadas.

Confira as entradas e saídas do elenco principal em 2019:

PRÉ-TEMPORADA

Entradas (8)
Igor Vinícius
Léo
Pablo
Tiago Volpi
Hernanes
Biro Biro (já saiu)
Willian Farias (encaminhou saída)
Jonatan Gómez (voltou de empréstimo e foi reintegrado)

Saídas (4)
​Rodrigo Caio
Sidão
Shaylon
Tréllez

DURANTE A TEMPORADA

​Entradas (6)
Alexandre Pato
Tchê Tchê
Vitor Bueno
Calazans
Daniel Alves
Juanfran

Saídas (10)
Diego Souza
Araruna
Brenner
Jonatan Gómez
​Jucilei
Nenê
Bruno Peres
Biro Biro
Everton Felipe
Willian Farias (encaminhou saída)

 

Fonte: Lance

Um comentário em “São Paulo tem reformulação ao longo do ano e décimo atleta deixa o clube

  1. Varias contratações sem fundamento.
    O SP precisa definir o conceito de jogo do clube e contratar de acordo com isso. No tri brasileiro, o esquema com 3 zagueiros e dois meias nas laterais foi um sucesso pq o clube contratava jogadores para um esquema de jogo definido e sólido. É isso que falta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.