São Paulo sofre com arbitragem, mas luta muito e empata com River

O São Paulo evitou uma tragédia na Copa Libertadores ao empatar por 1 a 1 com o River Plate, em jogo disputado nessa quinta-feira, no estádio Monumental de Núñez. O time corria o risco de se complicar em caso de derrota, mas teve uma apresentação razoável e não sofreu grandes sustos durante a partida. O empate, inclusive, se deve a um erro do goleiro Denis após uma cobrança de escanteio.

O ponto somado foi o primeiro do Tricolor no Grupo A da Libertadores. O time está na terceira colocação da chave, que é liderada pelo Strongest, da Bolívia, com seis pontos. Já o River Plate ocupa a segunda posição, com quatro pontos.

Os comandados de Edgardo Bauza saíram na frente do River graças a Ganso. O gol, marcado aos 17 minutos, foi o terceiro consecutivo do camisa 10. O meia também se tornou o artilheiro do São Paulo nesse ano, com quatro gols. O River, no entanto, chegou ao empate após o goleiro Denis cometer uma falha imperdoável. Aos 32, ele socou um cruzamento fácil nas costas do volante Thiago Mendes e foi encoberto pela bola.

O São Paulo tenta “virar a chave” a partir de agora e focar apenas no clássico contra o Palmeiras, marcado para as 11 horas (de Brasília) do domingo, no Pacaembu. Em seguida, o Tricolor viaja para a Venezuela, onde enfrenta o lanterna Trujillanos na quarta-feira, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores. No mesmo dia, o River duela contra o Strongest, em La Paz.

O Jogo – Preocupado em não se expor nos primeiros minutos de jogo, o São Paulo iniciou a partida recuado e sem conseguir deixar o campo defensivo. Melhor para o River Plate. Aos seis minutos, após uma cobrança de escanteio, Mercado cabeceou em frente ao gol e acertou o travessão. Na sequência, aos oito, Alario avançou pela direita, se livrou da marcação de Mena, e chutou para boa defesa do goleiro Denis.

Foi por meio da bola parada que o São Paulo conseguiu surpreender o River. Na ausência de jogadas trabalhadas, a equipe chegou ao gol após aproveitar a sobra de uma cobrança de falta efetuada por Carlinhos, aos 17 minutos. Paulo Henrique Ganso chutou de primeira, com a perna esquerda, e acertou o canto do goleiro Barovero. Faltou, contudo, aproveitar a vantagem para pressionar o adversário.

O São Paulo continuou acuado na defesa e chamou o River para o seu campo de jogo. Por mais que tenha contido as investidas dos millonarios, o time sofreu o empate em uma falha inexplicável de Denis. Aos 32 minutos, o goleiro pulou sozinho em uma cobrança de escanteio e preferiu socar a bola em vez de segurá-la. A desastrada intervenção de Denis bateu nas costas do volante Thiago Mendes, que já saía para o contra-ataque, e encobriu o arqueiro tricolor.

Após a igualdade, o São Paulo tentou reverter o cenário e construiu duas boas chances. Maicon, aos 45 minutos, foi ao ataque e teve uma cabeçada defendida por Barovero. Em seguida, Calleri pressionou o goleiro do River na saída de bola e foi derrubado por ele dentro da área. O Tricolor reclamou de um pênalti no lance, mas o juiz chileno Julio Bascuñan ignorou os protestos.

O segundo tempo teve início com intensa disputa no meio-campo e sem nenhuma alternativa ofensiva para os dois times. O técnico Marcelo Gallardo, então, sacou o volante Ponzio para a entrada de D’Alessandro, aos 12 minutos. Mas foi o São Paulo quem assustou. Aos 13, Mena cruzou da esquerda e Calleri, de carrinho, mandou por cima do gol. Após a finalização, Centurión deixou o campo com dores para a entrada de Michel Bastos – recém-recuperado de uma lesão muscular.

Não houve mudanças significativas na partida após a entrada dos dois atletas de renome. O River, aos 28 minutos, exigiu a defesa de Denis após um cruzamento de D’Alessandro não ser aproveitado por ninguém. Aos 30, Vangioni cruzou da esquerda e Alonso desviou nas mãos do goleiro tricolor. O São Paulo ainda reclamou de um pênalti em Thiago Mendes, aos 36, mas a arbitragem não viu infração no lance.

FICHA TÉCNICA
RIVER PLATE 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, na Argentina
Data: 10 de março de 2016, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasíli)
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Auxiliares: Francisco Mondria e Marcelo Barraza (ambos do CHI)
Cartões amarelos: Mammana, Fernández (River Plate); Hudson, Calleri, Maicon, Lugano, Bruno, Ganso (São Paulo)

GOLS:
RIVER PLATE: Thiago Mendes, contra, aos 32 minutos do primeiro tempo
SÃO PAULO: Ganso, aos 17 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Centurión (Michel Bastos), Ganso e Carlinhos (Mateus Caramelo); Calleri (Alan Kardec)
Técnico: Edgardo Bauza

RIVER PLATE: Barovero; Mercado, Mammana, Vega e Vangioni; Fernández, Ponzio (D’Alessandro), Domingo e Driussi (Martínez), Mora e Alario (Alonso)
Técnico: Marcelo Gallardo

 

 

4 comentários em “São Paulo sofre com arbitragem, mas luta muito e empata com River

  1. ENQUANDO TIVERMOS DENIS ,BRUNO,HUDSON,ENTRE OUTROS LUC,AO,WESLAY NAO VAO PRA FRENTE E AINDA TEMOS TEC.PATON Q NAO ENTENDE A DINAMICA DO JOGO SO MEXE ERRADO PRECISAMOS DAR VELOCIDADE E DINAMICA NO TIME ELE TROCA 6XMEIA DUZIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*