São Paulo negocia com empresas, mas atual fornecedor segue no páreo

O São Paulo negocia com empresas interessadas em virar a nova fornecedora de material esportivo do clube. Nos bastidores, o clube diz ter recebido consultas de mais de cinco marcas diferentes, das quais três formalizaram propostas.

A razão para a possível saída da atual fornecedora é que a Under Armour tentou renegociar os valores do contrato vigente (R$ 15 milhões por ano) e não obteve sucesso.

O clube, inclusive, sabe que não vai conseguir atingir esses mesmos valores, seja qual for o parceiro escolhido, pois a realidade financeira das empresas era diferente em 2014, quando o vínculo foi firmado.

Apesar de o contrato com a Under Armour valer até 2019, o acordo com um eventual novo parceiro teria início imediato, desde que a atual fornecedora não cubra a oferta. Ou seja, o vínculo com a empresa americana seria rescindido.

Camisa 3 do São Paulo, fornecida pela Under Armour (Foto: Divulgação)

Camisa 3 do São Paulo, fornecida pela Under Armour (Foto: Divulgação)

Apesar disso, a Under Armour não está descartada do processo. A atual fornecedora acertou o seguinte com o Tricolor: terá o direito de ficar no clube se pagar 10% a mais de qualquer proposta feita ao São Paulo. Tal preferência tem um prazo: vale até o dia 31 de outubro (próxima terça-feira).

Independentemente disso, São Paulo e Under Armour continuam negociando, e a fornecedora segue na disputa. A intenção do departamento de marketing é fazer um novo modelo de contrato, diferente dos convencionais, seja qual for a empresa parceira do clube.

Ou seja, se precisar de mais peças além desse combinado, o clube teria de pagar, caso não tenha fechado com outro fornecedor de material esportivo antes disso.

Caso não haja um acordo entre São Paulo e Under Armour, o Tricolor poderá usar o uniforme feito pela empresa americana até junho de 2018. Por sua vez, a empresa também terá o direito de comercializar o uniforme pelo mesmo período.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “São Paulo negocia com empresas, mas atual fornecedor segue no páreo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*