São Paulo força Palmeiras a se reunir por Kardec

O Palmeiras sentiu, pela primeira vez desde que abriu as negociações, que pode perder Alan Kardec para seus rivais. A situação fez a cúpula que cuida do futebol se mexer. Na noite da última segunda-feira, eles se reuniram na Academia de Futebol para conseguir alcançar o pedido salarial do atacante, que já reduziu em três ocasiões o que considera ideal.

Nesta terça-feira, eles repassarão o que foi discutido ao jogador. O fim da novela pode ser decretado nas próximas horas, mas não é possível dizer se com um final feliz para os palestrinos. Um novo desentendimento seria decisivo.

O motivo principal da movimentação dos diretores palmeirenses foi a informação recebida por eles sobre o São Paulo estar acertado com o Benfica pelo valor de R$ 14,5 milhões. Segundo o que foi passado a eles, os são-paulinos estudam uma proposta salarial de R$ 350 mil, o que significa bem mais considerando apenas a parte fixa do que a diretoria palmeirense pretende pagar.

Os diretores do Palmeiras receberam com bastante insatisfação a notícia e até citaram até atritos passados, quando os são-paulinos levavam a fama de aliciadores de atletas entre os clubes. No Morumbi, Kardec chegaria com o aval de Muricy Ramalho, grande entusiasta de seu futebol, e brigaria com Luis Fabiano para ser o homem gol.

Apesar de tanta certeza do lado verde do muro, a proposta é negada pelos são-paulinos. O estafe do atleta, por sua vez, não desmente. Admite apenas que recebeu sondagens de brasileiros e também do mercado árabe, sem citar nomes.

Enquanto esta notícia não estava no ouvido dos palmeirenses, a diretoria se apoiava no fato de que, até o fim de maio, Kardec não poderia assinar com ninguém. O Palmeiras tem, por acordo entre presidentes, a garantia de pagar cerca de R$ 12 milhões para ficar com o jogador. O problema é conseguir o acerto com o ele.

E essa demora irritou bastante o atacante, que passou a falar publicamente da situação, e, principalmente, seu pai e empresário, que veio a público para dizer que passou a escutar propostas de outros clubes. Tudo aconteceu no fim da semana passada, quando um recuo da diretoria palmeirense foi a gota d’água.

Explica-se: o diretor-executivo, José Carlos Brunoro, e o gerente de futebol, Omar Feitosa, se reuniram com os representantes do jogador na quarta-feira. Após reduzir a proposta três vezes, eles aceitaram mais uma pequena redução e receberam o “sim” dos palmeirenses.Tudo dependeria de uma assinatura de Paulo Nobre, que não participou da reunião por estar no Rio de Janeiro, na eleição presidencial da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

No dia seguinte, ao voltar para São Paulo, o dirigente não gostou da proposta que havia sido acordada entre as partes. Pediu uma nova redução salarial e desagradou – e muito – o estafe do jogador. Segundo o Blog do Avallone, a diferença está na casa dos R$ 20 mil mensais. Foi aí que eles passaram a ouvir outras propostas.

Entre elas, uma do Corinthians. O time do Parque São Jorge deixou Kardec saber, por um representante, que estaria disposto a pagar um salário maior do que o do Palmeiras. Mas isso só aconteceria depois do contrato do atleta expirar. A diretoria alvinegra não pretendia atravessar o negócio para não se desgastar com seu arquirrival. Disso, a diretoria palmeirense ainda não sabia.

Alan Kardec tem contrato até 30 de junho com o Palmeiras e, se não tiver acordo para ficar, precisaria voltar para Portugal, para atuar no Benfica. Isso é tudo que o jogador não quer por causa de seu passado recente, quando ele entrava em campo para disputar apenas um minuto de partidas.

Com 25 anos, ele se considera na sua melhor fase e está nitidamente chateado e desgastado por não entrar em acordo com o Palmeiras. Seu grande desejo é ficar e assinar por cinco anos. Isso pesou muito para a negociação ainda não ter se encerrado.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “São Paulo força Palmeiras a se reunir por Kardec

  1. Engraçado. O nome do São Paulo é sempre usado para assustar os fascistas da Turiassú. Ai, os trouxas abrem o cofre. O São Paulo mal e mal consegue fechar suas contas todo mês, aonde vai arrumar tanto dinheiro para pagar os jogadores que a imprensa diz que o time quer? Sim, porque, segundo a imprensa marrom, o São Paulo quer Wesley, quer Alan Kardec e, muito provavelmente, quer ir para segunda divisão, pois contratar jogadores de um time que veio de lá, só pode estar querendo isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*