São Paulo encontra o jogo e vence o Fluminense no Morumbi

O São Paulo finalmente venceu. Após dois meses, a terceira vitória no Brasileirão veio em confronto contra o Fluminense, por 2 a 1, na tarde deste domingo. Três pontos que não tiram o clube da penúltima posição na tabela de classificação, mas reduzem a distância para a 16ª posição, fora da zona de rebaixamento. Triunfo construído sobre ótima atuação de Paulo Henrique Ganso, titular, e que quebra a sequência negativa de 12 partidas sem ganhar no Brasileirão, e sete jogos sem vitória no Morumbi.

O placar representou o que aconteceu em campo. O São Paulo foi superior ao Fluminense durante quase todo o jogo. A semana livre, sem jogos, serviu para que o técnico Paulo Autuori devolvesse o bom nível à equipe. O novo esquema, no 4-2-3-1, dominou o 3-6-1 que Vanderlei Luxemburgo definiu para o Fluminense. No centro da armação, Paulo Henrique Ganso, de quem não se via bom futebol, foi o diferencial. Conduziu o time e deu assistência para o primeiro gol, de Luis Fabiano.
Antes disso, Luis Fabiano recebeu cartão amarelo por reclamação após pedir a marcação de um pênalti – está suspenso para a partida do próximo domingo, contra o Botafogo. Mas nem isso irritou a torcida no Morumbi. Os mais de 50 mil que compareceram ao estádio em meio à promoção de ingressos, com preços de R$ 2 a R$ 10 para arquibancada, não criticaram a equipe nem quando assistiram a erros individuais enquanto o placar ainda marcava 0 a 0.
Torcida que, com a vitória, se empolgou apesar da posição ruim na tabela de classificação do Brasileirão. “O campeão voltou”, gritou no Morumbi, além dos elogios e aplausos a cada desarme e amostra de esforço.
O segundo gol do São Paulo saiu dos pés de Reinaldo. E saiu com tanta força que tornou-se indefensável para o goleiro Diego Cavalieri. Após cobrança curta de Jadson em escanteio, o lateral esquerdo tentou cruzar, não conseguiu, e finalizou de fora da área no rebote: 2 a 0.
Na etapa final, Autuori promoveu a estréia do zagueiro Antônio Carlos. Entrou no lugar de Fabrício, e devolveu Rodrigo Caio ao meio de campo. Improvisado na zaga, o jovem de 19 anos teve mais uma vez atuação sólida e sem falhas. No primeiro tempo, Ademilson saiu lesionado e deu lugar a Lucas Evangelista. Luxemburgo aumentou o volume de jogo do Fluminense com Eduardo e Biro Biro – Kenedy já havia entrado na primeira etapa. As mudanças favoreceram o clube carioca, que não aproveitou, mas viu o time da casa perder força.
No fim da partida, o Fluminense fez pressão, chegou com perigo ao gol de Rogério Ceni, e conseguiu marcar com Eduardo: 2 a 1. Derrotado, o clube carioca se aproxima dos quatro últimos, e continua com péssima campanha jogando fora de casa. O São Paulo se mantém em 19º lugar, mas ameniza a crise pela quebra da sequência negativa e por estar mais próximo de fugir da degola.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 1 FLUMINENSE

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 25 de agosto de 2013 (domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (SC) e Bruno Boschilia (PR)
Público: 55.256 pagantes
Renda: R$ 658.280,00
Cartões amarelos: Anderson, Gum, Diego Cavalieri, Kenedy (Fluminense); Luis Fabiano, Wellington, Aloísio (São Paulo)

Gols: SÃO PAULO: Luis Fabiano, aos 27 minutos, e Reinaldo, aos 45 minutos do primeiro tempo
FLUMINENSE: Eduardo, aos 47 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rodrigo Caio, Rafael Toloi e Reinaldo; Wellington, Fabrício (Antônio Carlos), Jadson (Aloísio) e Ganso; Ademilson (Lucas Evangelista) e Luis Fabiano
Técnico: Paulo Autuori

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Gum, Anderson e Edinho; Igor Julião, Jean (Kenedy), Diguinho, Felipe (Eduardo) e Carlinhos; Samuel e Wagner (Biro Biro)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.