São Paulo encarna “espírito de Libertadores” e quer atrair torcida

A goleada por 6 a 0 sobre o Trujillanos-VEN, nessa terça-feira, caracterizou a melhor atuação do São Paulo desde que o técnico argentino Edgardo Bauza passou a dirigir a equipe, no início desse ano. De acordo com o elenco, o time entendeu o que a torcida espera dos jogadores e encarnou o “espírito de Libertadores” que não foi visto nos três primeiros jogos do torneio. É com essa nova mentalidade que os atletas esperam atrair cada vez mais torcedores para o estádio do Morumbi.

“A equipe entrou com o espírito de Libertadores que foi falado nos vestiários”, disse o capitão Denis. “Foi um jogo muito importante. A equipe se comportou muito bem. Sabíamos da importância de vencer para continuarmos vivos no torneio. Entendemos o espírito que tínhamos que entrar em campo para resolver desde o começo. Creio que isso é o mais importante”, acrescentou o capitão.

Denis, que praticamente não fez nenhuma defesa durante todo o jogo, destacou o fato de o time ter ampliado seu saldo de gols no Grupo 1 da Libertadores. “Mas o mais importante é a equipe jogar bem e se comportar da forma que se comportou hoje. Estamos de parabéns”, acrescentou o camisa 1, que prevê um interesse maior da torcida em comparecer aos jogos após essa goleada. “Tem que aumentar [a presença do torcedor]. A equipe precisava de uma grande vitória para atrair o torcedor”.

Torcedores no Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), na capital paulista, durante partida entre São Paulo FC e Trujillanos, da Venezuela, válida pela quarta rodada do Grupo 1 da Copa Libertadores da América 2016.
Por se tratar de um jogo de Libertadores, o público no Morumbi deixou a desejar (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Pouco mais de 18.500 são-paulinos foram ao Morumbi para assistir ao duelo contra o Trujillanos. No último sábado, na volta da equipe ao estádio, apenas 10.000 tricolores estavam nas arquibancadas. Os jogadores entendem que essa é a hora de a torcida abraçar o elenco. “Fico feliz com a presença da torcida. Sei que podemos contar com ela. E [a média de público] tem que aumentar. Todo mundo está vendo a força do São Paulo. Estamos empenhados em melhorar o jogo”, disse Kelvin, autor de um dos gols na partida.

Discurso semelhante adotou o meia Paulo Henrique Ganso. Ele crê que a intensidade do time atrairá os torcedores que buscam um jogo mais vistoso. “Tivemos uma intensidade, com bola no chão, principalmente no primeiro tempo. Temos que manter esse padrão. É importante não só vencer, mas jogar da maneira que nos levou a criar os gols. Quando o time está organizado, e quando procuramos o companheiro que está melhor colocado em campo, nós conseguimos fazer coisas melhores”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*