SP encaminha renovação de contrato de Toró, após sondagem do Shaktar

O São Paulo está perto de assinar a renovação do contrato de uma das principais promessas das categorias de base. O clube negociou os valores para fechar o acordo de cinco anos com Jonas Toró. Restam pequenos detalhes burocráticos para o documento ser assinado. As tratativas foram conduzidas pelo departamento de futebol do clube e os representantes do atacante, que é empresariado por Wagner Ribeiro.

A diretoria tricolor viu a necessidade de discutir a renovação não só pelo bom desempenho do jovem, de 19 anos. O Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, mostrou interesse no atleta. Recentemente, os europeus chegaram até a sondar a possibilidade de contratá-lo.

Revelado pelo Primavera, ele tinha vínculo com o São Paulo até 7 de março de 2019. Portanto, a partir de outubro estaria livre para assinar pré-contrato com outro clube sem que o Tricolor recebesse qualquer compensação financeira. Com a renovação, ele deve receber um aumento salarial e terá a multa rescisória ampliada.

Toró, aliás, não é o primeiro garoto vinculado ao São Paulo que chamou a atenção dos estrangeiros. Nesta janela, o Shakhtar desembolsou cerca de 1 milhão de euros para contratar Marquinhos Cipriano, que não quis renovar com o São Paulo e estava com os jovens da base.

E outro jovem que deve assinar em breve a renovação do contrato com o São Paulo é Igor Gomes. Destaque também das categorias de base, o meio campista, de 19 anos, tem acordo com o clube até 30 de setembro de 2019. Alvo de elogios do departamento de futebol tricolor, ele já treinou algumas vezes com o profissional.

 

Fonte: Uol

4 comentários em “SP encaminha renovação de contrato de Toró, após sondagem do Shaktar

  1. Uma observação:
    É importante o olho sobre os jogadores da base. Entretanto, é importante, talvez até mais, colocá-los pra jogar; confiar neles e passar confiança pra eles. A necessidade faz a ocasião, como foi no jogo contra o Cruzeiro, em que o Luan entrou e deu conta do recado. Agora, se ficarem contratando jogadores que embora experientes ainda não foram devidamente experimentados, estes tomarão os lugares que poderia ser da moçada, sem nenhum custo para o clube e com chances de serem revelados vários bons jogadores. Jogadores tão bons e que disputam todos os campeonatos para ganhar no sub20 não podem ser preteridos por outros que ainda não sejam realidades confirmadas só porque esses já estão jogando série A ou fazem parte de algum elenco estrangeiro: a preferência deveria ser, sempre, por experimentar os da casa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.