São Paulo cumprimenta Lugano pelo aniversário: “Grande ídolo”

“Comprometimento, exemplo, ídolo e vencedor”. Essas foram algumas das denominações utilizadas pelo São Paulo Futebol Clube para parabenizar Diego Lugano por seu 38º ano de vida, comemorado nesta sexta-feira. Por meio das redes sociais, o clube do Morumbi deu suas felicitações ao ex-jogador e atualmente superintendente de relações institucionais, ressaltando a história escrita pelo uruguaio com a camisa tricolor.

“Carne, osso, coração. Anos de dedicação, comprometimento e luta com a nossa camisa. Exemplo de liderança. Um vencedor. Campeão do Paulista, do Brasileiro, da Libertadores e do Mundial. Um ídolo. Nosso eterno respeito a Diego Lugano, que hoje completa 38 anos. Parabéns, Don Diego!”, escreveu o clube em sua conta oficial no twitter.

Contratado em 2003, Lugano chegou ao São Paulo como uma grande promessa do futebol uruguaio e, ao mesmo tempo, ainda desconhecido no cenário sul-americano. Rapidamente, porém, o zagueiro ganhou a torcida com suas demonstrações de raça, dedicação e amor à camisa tricolor. Com os títulos do Campeonato Paulista e, principalmente, da Copa Libertadores e Mundial, em 2005, o camisa 5 ganhou o status de ídolo e “Deus”, deixando o clube em 2006 para vestir a camisa do Fenerbahce, da Turquia.

Depois de muitos anos com seu retorno cogitado, Lugano voltou de vez ao Morumbi em 2015, com um papel importante além das quatro linhas. Por duas temporadas, o uruguaio permaneceu no elenco, entrando em algumas partidas, antes de se aposentar dos gramados e passar a integrar a diretoria do clube desempenhando a função de diretor de relações institucionais.

A história de Lugano, inclusive, acabou eternizada em um documentário sobre o atleta e sua carreira ligada ao São Paulo. Nomeado “Don Diego – Carne, Osso e Coração”, o longa produzido pela SPFCtv (canal oficial do São Paulo no YouTube) em parceria com a Produtora Gutierre Filmes, que aborda o último ano da carreira do uruguaio como jogador profissional, com imagens exclusivas e depoimentos de companheiros, comissão técnica, diretoria, além de uma entrevista com o próprio uruguaio, chegou até a vencer o prêmio de melhor longa metragem na 9ª edição do Cinefoot.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*