São Paulo contrata goleiro promessa da Portuguesa para a base

Após ter anunciado a contratação do zagueiro Lyanco Vojnovic, do Botafogo na semana passada, o São Paulo oficializou a chegada do goleiro Carlos Vinicius Pinto, de 17 anos, para a categoria de base sub-17. O arqueiro, que estava na Portuguesa, deixou a equipe lusitana depois de um acordo entre os dois clubes. O atleta assinou vínculo com o Tricolor por três temporadas. A informação foi confirmado pelo gerente-executivo da base, Júnior Chávare.

O novo reforço para as divisões de bases do clube do Morumbi já foi convocado para a Seleção Brasileira sub-17. A ex-promessa do Rubro-Verde comemorou o acerto através de uma conta no Instagram. Carlos já está treinando com os novos companheiros do time paulista.

– É um prazer imenso fazer parte deste clube maravilhoso – escreveu o jogador na rede social.

O Tricolor luta ainda para manter os atacantes João Paulo e Joanderson, que têm contratos perto do fim e interesse do rival Corinthians, responsável por eliminar o time sub-20 na semifinal da última Copa São Paulo de Juniores.

Fonte: Lance

11 comentários em “São Paulo contrata goleiro promessa da Portuguesa para a base

  1. Eu acho que algumas críticas feitas aqui a Muricy ultrapassam o âmbito técnico-torcedor. Na minha opinião não vejo ninguém no mercado com tamanha diferença de potencial para substituí-lo, agora, se derem um elenco 5 estrelas, até eu me disponho a vaga.

  2. Eu realmente não entendo esses caras que falam que o Muricy não dá oportunidade pra base. O cara lançou Hernanes, Jean, Thiago Ribeiro, Denilson volante(vendido pra nada menos que Arsenal na época), Breno, Oscar(que foi traira e não soube esperar), isso os que consegui lembrar da história mais recente, devem ter mais. O proprio Rogério recebeu chances com ele de começar a cobrar faltas…agora me expliquem…como que um cara desses não dá oportunidade pra base?

    • Hernanes ele não lançou; ele estava jogando (excursionando) no time B e foi muito bem nos jogos, chamando a atenção, inclusive, da imprensa internacional. O SP tinha acabado de perder a dupla de volantes e só restou ao Murici experimenta-lo; o cara jogava muito e, como não tinha nenhum “medalhão” no elenco, acabou que ficou. Do Jean, não me lembro. Com o Thiago Ribeiro aconteceu exatamente o contrário do que você escreveu! O, então garoto, estava jogando muito, inclusive marcando gols na Libertadores (acho). O que o Murici fazia era ficar “pegando no pé” do garoto, gritando o tempo todo, inibindo as iniciativas do rapaz (como vimos atualmente fazendo com Auro e Boschilia), atrapalhando sua carreira no SP, uma vez que, foi vendido por menos de 1 milhão de dólares (não tenho bem certeza do valor e preguiça para pesquisar). O Oscar só saiu do SP para ter chance de mostrar seu valor; pode ser que, se tivesse continuado no clube, ainda não teria se firmado. De resto, que me lembro, apenas o Breno foi alçado ao time titular por vontade do Murici.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*