São Paulo considera que vencer Atlético-MG pode fazer desconfiança sumir

Para o São Paulo, vencer o Atlético-MG neste domingo não significa apenas dar o troco pela eliminação na Libertadores e permanecer com 100% de aproveitamento no campeonato Brasileiro. De acordo com a visão tricolor, pode ser o impulso necessário para vencer a desconfiança que ainda ronda a equipe e acabar com a sina de que esse grupo não vence confrontos importantes.

“O Atlético-MG é um postulante ao titulo. Jogar bem, e ter um resultado positivo no Independência é muito importante. Nada melhor do que a gente conseguir fazer um bom jogo contra quem joga o melhor futebol da América do Sul”, comentou o técnico Ney Franco.

Até agora, o São Paulo encarou 14 partidas do tipo. Foram dez partidas pela Libertadores, contando a eliminatória contra o Bolívar, os jogos realizados até agora na fase de grupos e os quatro clássicos disputados no Paulista.

O São Paulo de Ney Franco venceu apenas três desses compromissos, contra Atlético-MG, Bolívar e The Strongest, ambos no Morumbi na primeira fase da Libertadores. A equipe tricolor ainda conseguiu dois empates, contra Palmeiras e Arsenal de Sarandí.

Diante de The Strongest, Atlético-MG, Santos, Arsenal de Sarandí e Bolívar, fora de casa, e Corinthians, em casa, o São Paulo caiu. Contra o Corinthians, foram dois jogos, na primeira fase e na semifinal do Paulista. Contra os mineiros, foram os dois jogos das oitavas de final da Libertadores (um dentro e um fora de casa).

O Atlético-MG está longe de ser um desconhecido para o São Paulo. Somente neste ano, foram quatro confrontos pela Libertadores. Na primeira fase, uma vitória para cada lado, sendo que o segundo jogo no Morumbi garantiu a vaga no mata-mata para o time de Ney Franco.

Depois, nas oitavas, os são-paulinos só se decepcionaram. Em casa, faziam grande jogo e já tinham desperdiçado algumas oportunidades quando Lúcio foi expulso de forma tola. O Atlético reagiu, venceu por 2 a 1 e pavimentou o caminho para fazer 4 a 1 no Independência e avançar na competição.

Desta vez, Ronaldinho Gaúcho, destaque dos mineiros na eliminação do time paulista na Libertadores, deverá receber tratamento diferenciado. “Acho que merece uma atenção especial, mesmo a nossa equipe marcando por zona. Contra o Vasco, a gente definiu que o Rodrigo Caio iria marcar o Alisson, e acabamos neutralizando. Talvez exista essa possibilidade com o Atlético-MG, fazer uma marcação especial”, definiu Ney.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.