São Paulo comprou mais 25% de Douglas no início do ano

A iminente transferência de Douglas para o Barcelona deixou a maioria dos torcedores do São Paulo incrédula, mas ansiosa por quanto o clube poderá lucrar com a negociação. Caso os valores da contratação se aproximem do estipulado pelo vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, o Tricolor pode receber até R$ 21,8 milhões. Isso porque o clube adquiriu mais 25% dos direitos econômicos do lateral-direito.

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, Ataíde afirmou que as cifras oferecidas pelos espanhóis giram em torno de 12 milhões de euros (aproximadamente R$ 36 milhões). Com a nova fatia dos direitos do atleta, o São Paulo passou a ter 60% contra 40% divididos entre a Traffic e o jogador. Procurada pela reportagem do LANCE!Net, a diretoria confirmou que a manobra foi feita, mas se recusou a divulgar valores. A ação pode até ter sido motivada pela ideia de vender o jogador no futuro.

Ainda para a Jovem Pan, o vice de futebol deu detalhes sobre como se aproximou do Barcelona. Os primeiros contatos foram intermediados pelo empresário uruguaio Juan Figger. A intenção era oferecer ao time catalão um substituto para Daniel Alves, que não estaria nos planos do técnico Luis Enrique. Na imprensa espanhola, as semelhanças do estilo de jogo dos laterais tem sido destacada.

– É uma negociação que estou fazendo há três meses, uma das maiores do futebol brasileiro. Falei com o Juan Figger que queríamos colocar esse jogador no lugar do Daniel Alves. Houve interesse do Barcelona, olheiros vieram ver o Douglas e, felizmente, viram em Salvador, onde ele fez uma excelente exibição contra o Bahia (2 a 0). Vieram assistir ao jogo com a Chapecoense (derrota por 1 a 0), ele foi mal, mas mesmo assim deram o parecer positivo para que fosse feita a negociação – esclareceu.

O acordo, no entanto, esteve ameaçada devido à relação conturbada do Barcelona com a Traffic, grupo de empresários que já levou os ex-palmeirenses Henrique (hoje no Napoli-ITA) e Keirrison (Coritiba) para o Camp Nou.

– Tivemos um problema, porque 40% dos direitos do Douglas pretencem a Traffic, e existe um problema anterior entre o Barcelona e a Traffic. O Barcelona não queria negociar com a Traffic. Tinha que ter um acordo entre o Barcelona e a Traffic, e esse acordo foi demorando. Nós queremos vender o jogador, é uma excelente transação para o São Paulo – destacou.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*