São Paulo busca manter bom rendimento em ‘jogos com festa’

Uniforme comemorativo, último assento vermelho no estádio do Morumbi, bazuca atirando camisas para os torcedores, promessa de bom público… todos esses fatores fazem parte do clima para o jogo deste domingo, diante do Penapolense. De olho em uma vaga na semifinal do Estadual, o São Paulo terá de manter o foco para não ser contagiado pelo ambiente festivo e conseguir o objetivo. Contudo, o Tricolor tem comemorado “em dobro” em confrontos com estas características.

As mais recentes ocorreram na apresentação e na estreia do meia Paulo Henrique Ganso. Contratado em meados de setembro de 2012, o Maestro levou um bom público ao estádio do Morumbi nos dois jogos. No primeiro contato com a torcida tricolor, que teve a presença do mascote Santo Paulo, vitória por 1 a 0 diante do Cruzeiro. Já no duelo em que pôde ajudar em campo, diante do Naútico, o São Paulo buscou a vitória e bateu o time pernambucano por 2 a 1.

No centésimo jogo do meia-atacante Lucas, no Campeonato Brasileiro de 2012, o São Paulo conseguiu uma vitória diante do Atlético-MG, com gol do atacante Luis Fabiano.

Na partida em que o ídolo são-paulino Rogério Ceni comemorou o seu 1.000º jogo com a camisa tricolor, o clube não decepcionou e, os mais de 60 mil torcedores, empurraram o time na vitória de 2 a 1 contra o Atlético-MG. De quebra, o time ainda assumiu a ponta do Campeonato Brasileiro de 2011.

Em 2002, o São Paulo apresentou uma camisa vermelha em comemoração aos 20 anos do Mundial, escolhida por torcedores no site oficial. Na partida seguinte, vitória por 2 a 0 diante do Grêmio.

Para evitar que o São Paulo perca o foco, o técnico Ney Franco fez treinamentos para que o time adianta a marcação e dificulte a saída de bola do adversário. O treinador também descartou o favoritismo e pediu atenção para o time.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*