São Paulo arranca empate em cima da hora em Uberlândia

A partida foi em Uberlândia, em Minas Gerais, mas sob mando do Atlético-PR, ainda afastado da Arena da Baixada. No entanto, era o São Paulo o favorito. Além de ter maioria da torcida, colocou frente a um modesto plantel do técnico interino Leandro Ávila estrelas como Alexandre Pato, Luis Fabiano e Paulo Henrique Ganso. E nem isso adiantou. O São Paulo jogou mal e foi derrotado por 2 a 2. Rogério Ceni ainda marcou um gol que serviria como empate, mas viu seu time sofrer no fim. Nos acréscimos, Luis Fabiano fez em confusão na área. O gol do camisa 9 são-paulino, aos 47 minutos do segundo tempo, pareceu ter acontecido com um toque de braço.

Mais uma vez, Muricy escolheu escalar Pato na ponta direita, e não mais como segundo atacante, como no início. Tudo para encaixar Paulo Henrique Ganso, que foi mal quando jogou pela ponta direita. Mas a alternativa fracassou. E a opção de Muricy, então, foi sacar Pato em vez de tentar redesenhar a equipe em campo. O atacante emprestado pelo Corinthians saiu no intervalo, substituído pelo jovem Gabriel Boschilia.

Maiores e mais importantes do que a falha de Douglas foram os erros táticos do São Paulo. Desfalcado do titular Maicon, Denilson foi a campo – pela terceira vez no ano. A culpa não foi dele, mas o time, como em outras oportunidades, demonstrou completa ineficácia para fazer a bola transitar do campo defensivo para o campo ofensivo. Além disso, sobraram espaços entre a linha de defesa e os volantes, e entre os volantes e a linha de três jogadores formada por Pato, Ganso e Osvaldo, da ponta direita à ponta esquerda.

O Atlético-PR soube aproveitar esses espaços para jogar. Tirou do São Paulo a oportunidade de marcar uma posse de bola muito maior. E assim marcou. Em bola cruzada para a área, Douglas ajeitou da melhor forma que ele jamais imaginaria. Tentou tirar o perigo da área mas apenas levantou para Bady, que estufou as redes de Ceni.

Durante longos minutos o São Paulo teria problemas para chegar ao gol adversário. A equipe só jogou pela faixa central de campo, desorganizada. Na defesa, foram várias as vezes em que dois ou mais jogadores correram atrás da mesma bola, ou que dois jogadores procuraram o mesmo adversário para marcar.

Na segunda etapa, sem Pato, não houve melhora significativa. Mas foi a partir dos 20 minutos finais que o gol de empate começou a ser ensaiado. Em uma das investidas, Luis Fabiano foi derrubado logo após cruzar a linha da grande área. Pênalti que Ceni converteu. Luis Fabiano teria chance clara ainda nos minutos seguintes, desperdiçada.

No fim da partida, Cléo foi lançado na área e conseguiu superar a marcação são-paulina. Nos acréscimos, em cruzamento na área, Luis Fabiano fez e empatou novamente.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2X2 SÃO PAULO
Local: Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG)
Data/Hora: 28 de maio de 2014, às 22h
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e Jose Antônio Chaves Franco Filho (RS)
Gols: Bady e Cléo (Atlético-PR)/Rogério Ceni e Luis Fabiano (São Paulo)
ATLÉTICO-PR: Weverton, Sueliton, Dráusio,  Léo Pereira e Natanael; Deivid, Otávio, Bady (João Paulo) e Marcos Guilherme; Douglas Coutinho (Nathan) e Éderson (Cleo). Técnico: Leandro Ávila
SÃO PAULO: Rogério Ceni, Douglas, Lucão, Antonio Carlos e Reinaldo; Souza, Denilson (Hudson) e Ganso; Alexandre Pato (Boschilia), Luis Fabiano e Osvaldo. Técnico: Muricy Ramalho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*