São-paulinos fazem pacto por vitórias, e Lugano avisa: “Estamos vivos”

Os jogadores do São Paulo comprometeram-se no vestiário do estádio José Alberto Perez, na Venezuela, após o empate por 1 a 1 com o Trujillanos, a vencer as três próximas partidas pela Libertadores. Tradicionalmente, isso é chamado de pacto. Segundo o vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro, essa foi a conversa dos atletas, em meio à decepção pelo resultado.

– Acreditamos na classificação, embora a gente saiba que precisa ganhar as três partidas. Esperávamos conseguir quatro, o que infelizmente não deu certo e isso é um drama. Estamos muito chateados. Os jogadores, voluntariamente, fizeram um pacto de ganhar as três partidas. Eles com o Bauza, dentro do vestiário, depois do jogo. Eles estão se dedicando pra valer – afirmou Ataíde, no desembarque da delegação nesta quinta-feira, no aeroporto de Guarulhos.

Ídolo da torcida Tricolor, o zagueiro Diego Lugano disse que o elenco tem humildade e consciência de que o futebol apresentado tem sido abaixo do esperado. Mas ressalta que a equipe está viva na busca pela classificação.

– Todos querem dar a volta por cima e estão preocupados. Queremos vencer e jogar melhor. Nós temos de ter autocrítica. O que vem de fora não influencia, porque antes de todos nós queremos defender nosso prestígio e vencer. Estamos por duas vitórias em casa, que é possível, e em La Paz talvez com um empate. Estamos vivos e conscientes de que precisamos melhorar. Partir dessa autocrítica e humildade é o caminho certo para virar – disse Lugano.

Com dois pontos no Grupo 1 da Libertadores, o São Paulo agora enfrentará o Trujillanos, no dia 5 de abril, e o River Plate, no dia 13, em casa. Depois, encerra a fase de grupos diante do The Strongest, no dia 21, na Bolívia.

Um comentário em “São-paulinos fazem pacto por vitórias, e Lugano avisa: “Estamos vivos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*