Santos ou São Paulo? Definição sobre Vanderlei fica para depois do Brasileiro

A definição sobre o futuro do goleiro Vanderlei, do Santos, poderá ficar para depois do Brasileirão, em dezembro. O São Paulo tem interesse na contratação do jogador.

Os presidentes Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, do São Paulo, e José Carlos Peres, do Santos, conversaram mais de uma vez na semana passada sobre Vanderlei. Os dois têm boa relação.

O São Paulo sinalizou interesse ao Santos. No Tricolor, há o consenso de que Vanderlei chegaria para ser titular absoluto e acabar com o revezamento de goleiros que vem desde 2015, ano da aposentadoria de Rogério Ceni. Por isso, o São Paulo entende que vale a pena investir em Vanderlei, apesar de ele já ter 34 anos.

Embora o próprio Santos tenha emitido uma nota oficial para declarar não ter interesse em vender o goleiro, há, sim, a possibilidade de negociá-lo. Nos bastidores, os dirigentes do Peixe não descartam uma eventual negociação no fim do ano. A condição para isso é o preço. Se a proposta for boa, o Santos pode vender Vanderlei.

A visão do Santos é de que não há jogadores inegociáveis. Até agora, no entanto, os clubes não conversaram sobre números. Houve apenas uma sinalização por parte do São Paulo de que há o interesse na contratação de Vanderlei.

Vanderlei, do Santos, está na mira do São Paulo — Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC

Vanderlei, do Santos, está na mira do São Paulo — Foto: Ivan Storti / Divulgação Santos FC

Em dificuldade financeira, o Santos não quer desmobilizar o elenco do objetivo de conquistar uma vaga na Libertadores do ano que vem. A arrancada do time de Cuca põe o Peixe, sétimo colocado, empatado com o Atlético-MG, último time do G-6: cada um tem 46 pontos.

O Peixe pensa em aliviar a folha salarial (os goleiros correspondem a 10% dela). Os salários dos reservas estão bem abaixo do titular, e Vladimir é visto como um bom reserva.

Presidentes Leco (esq) e José Carlos Peres (dir), de São Paulo e Santos, têm boa relação — Foto: Rodrigo Corsi/FPF

Presidentes Leco (esq) e José Carlos Peres (dir), de São Paulo e Santos, têm boa relação — Foto: Rodrigo Corsi/FPF

Por isso, liberar Vanderlei seria positivo do ponto de vista financeiro. O goleiro de 34 anos tem contrato até dezembro de 2020 e um dos salários mais altos do elenco.

São Paulo, por sua vez, não tem pressa e avalia Jean. O clube investiu para tirar o goleiro de 23 anos do Bahia e tem visto crescimento nas recentes atuações do novo titular. Embora esteja suspenso contra o Flamengo, domingo, no Morumbi, Jean terá sequência na reta final do Brasileirão.

Paralelamente a isso, o São Paulo também observa outras eventuais oportunidades de mercado que possam aparecer na posição. O goleiro Jailson do rival Palmeiras, por exemplo, tem contrato até dezembro e não renovou até o momento.

São Paulo aprova crescimento de Jean e avalia goleiro na reta final para definir se contrata reforço — Foto:  Rubens Chiri / saopaulofc.net

São Paulo aprova crescimento de Jean e avalia goleiro na reta final para definir se contrata reforço — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Caso avalie que Jean pode dar conta do posto de titular, o São Paulo preferiria não gastar dinheiro com a contratação de um novo goleiro, pois vê necessidade maior de reforçar outras posições.

No caso específico de Vanderlei, o São Paulo imaginava que fosse uma contratação inviável financeiramente, mas percebeu não se tratar de uma missão impossível após conversar com o Santos.

Vanderlei é titular absoluto do Santos desde 2015. Ele viveu seu auge em 2017, ano em que foi um dos principais jogadores do Peixe na temporada e acabou cotado para seleção brasileira, mas jamais ganhou uma oportunidade com o técnico Tite.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*