Sampaoli remonta La U: ‘Saída de alguns jogadores nos enfraqueceu’

O argentino Jorge Sampaoli, de 52 anos, é o homem responsável por ter feito da Universidad de Chile um dos times mais temidos da atualidade na América do Sul. Para o jogo desta quarta-feira, o técnico já tem todos os detalhes do São Paulo decifrados, mas admitiu, em entrevista ao LANCENET!, que sua equipe já não tem mais a mesma potência de 2011.

Em menos de dois anos de trabalho, Sampaoli deu quatro títulos para La U, contando a conquista da Sul-Americana do ano passado – primeiro troféu internacional da história do clube chileno.

– La U vem de vitória em tudo que jogou, porque conta com um grupo de jogadores que interpretaram com perfeição a ideia de serem protagonistas, independente de contra quem jogamos e aonde, e com um amor desmedido, jogando pela camisa. Porém, a saída de alguns jogadores está nos enfraquecendo a cada ano. Foi-se o melhor jogador e na atualidade La U enfraqueceu um pouco por conta das vendas – disse Sampaoli.

A principal preocupação do treinador é sobre a saída do atacante Eduardo Vargas, de 22 anos, que deixou La U no fim do ano passado depois de se tornar o maior artilheiro em uma edição da Sul-Americana, com 11 gols, e custou ao Napoli (ITA) 13, 5 milhões de euros. Até hoje, Sampaoli não encontrou um substituto:

– A saída de Eduardo Vargas foi dura, pois era o jogador diferente, que desequilibrava, e até agora a equipe não conseguiu substituí-lo.

Sampaoli já passou para seus jogadores todos os detalhes do São Paulo. O técnico diz não temer jogadores específicos do Tricolor, elogia o esquema de jogo e mostra-se atento à evolução do time no Brasileirão.

– Gosto do São Paulo como equipe. É muito forte, pressiona muito na metade do campo e nos últimos jogos encontrou mais funcionamento.

Técnico decifra o Tricolor

Adepto do estilo estudioso do compatriota Marcelo Bielsa, ex-treinador de Argentina e Chile, e atualmente no comando do Athletic Bilbao (ESP), Sampaoli já decifrou o São Paulo, de Ney Franco:

– O treinador variou o sistema ultimamente, jogou no 3-4-3, mas tem usado o 4-2-3-1. Cortez fica mais solto do que Paulo Miranda. Lucas é mais habilidoso e Osvaldo é mais potente, direto e goleador. Jadson é muito habilidoso e grande assistente para encontrar Luis Fabiano ou Ademilson, que são diferentes. Luis Fabiano é de área, e Ademilson é um jogador mais rápido.

Bate-Bola: Jorge Sampaoli, técnico da Universidad de Chile, em entrevista ao LANCENET!

LANCENET!: De onde veio a fissura por pesquisar sobre outras equipes? Tem um estafe que te ajuda nisso?
Jorge Sampaoli: Contamos com um grupo de trabalho que nos permite ter o conhecimento dos sistemas de trabalho e tático, e características de jogadores que vamos enfrentar. Também contamos com editores de vídeo que simplificam a tarefa para os nossos jogadores. Essa metodologia adquirimos do método de Marcelo Bielsa.

L!: Ainda pretende treinar uma equipe no Brasil?
JS: Algum dia eu gostaria de implementar minha metodologia de trabalho em uma equipe brasileira, já que nenhum treinador argentino pôde se marcar no país de grandes treinadores. Tomara que a vida me dê a possibilidade.

L!: Por que recusou o Cruzeiro? Pode aceitar o convite no futuro?
JS: Recusei, pois estava com contrato com La U. Por mais que eu tivesse gostado da oportunidade, eticamente não era correto deixar a equipe. Atualmente não tenho contato com o Cruzeiro, mas não descarto para o futuro.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*