Reservas do São Paulo perdem jogo-treino para garotos do sub-20

O São Paulo se reapresentou na tarde desta sexta-feira, dia seguinte ao empate por 1 a 1 com o Grêmio, no Morumbi. A equipe iniciou a preparação para o duelo com o Cruzeiro, no próximo domingo, às 19 horas (de Brasília), novamente em casa.

Com os titulares poupados, os reservas disputaram um jogo-treino com o time-sub e perderam por 2 a 0, no CT da Barra Funda. A atividade, que teve mais de uma hora de duração, foi comandada pelo técnico interino André Jardine.

O sucessor de Diego Aguirre escalou assim a equipe: Sidão; Tuta, Rodrigo Caio, Anderson Martins e Edimar; Araruna, Liziero e Shaylon; Antony, Everton Felipe e Brenner. O time da base contou com atletas acostumados a treinar com o profissional, casos do meio-campista Gabriel Sara, do atacante Toró e do goleiro Thiago Couto.

Mostrando falta de entrosamento, o time do profissional foi pressionado durante a maior parte da atividade. Em uma das raras chances criadas, o meia-atacante Antony, que entrou nos minutos finais contra o Grêmio, finalizou em cima do goleiro.

Enquanto isso, na parte interna do CT, os jogadores titulares fizeram atividades regenerativas. Diego Souza, que se recupera de um entorse no joelho direito, realizou um trabalho leve com bola no gramado.

Se estiver apto para treinar no sábado, o camisa 9 poderá jogar no dia seguinte. Neste caso, ele entraria no lugar de Tréllez, que foi titular contra o Grêmio.

Gonzalo Carneiro (estiramento na coxa direita), Luan (entorse no tornozelo direito), Joao Rojas (se recupera de cirurgia no joelho direito) e Igor Gomes (trauma na região do pulmão) são desfalques certo. Não há atletas suspensos para o embate com os mineiros.

Uma provável escalação tem Jean; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Hudson, Jucilei e Nenê; Helinho, Everton e Tréllez (Diego Souza).

A quatro rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o São Paulo ocupa o quinto lugar, com os mesmos 59 pontos do Grêmio, mas tem uma vitória a menos. O time briga para, ao menos, terminar a competição no G4, o que lhe daria uma vaga direta na próxima Copa Libertadores.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*