Recorde frustrado: São Paulo perde para o Coxa e volta à zona da degola

A torcida são-paulina voltou a dar show no Morumbi, nesta segunda-feira. Com 53.635 pagantes, bateu seu próprio recorde e estabeleceu, de novo, o maior público do Brasileiro. Mas o time parou de evoluir: perdeu por 2 a 1 para o Coritiba e voltou à zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 19 pontos, um a menos do que o Bahia, justamente o rival de domingo, em Salvador.

Consequência de uma equipe que tentou muito, criou chances e acabou enrolada no próprio nervosismo. Muito diferente do time paranaense, que esteve bem postado durante todo o jogo e, no segundo tempo, balançou as redes com Thiago Carleto convertendo pênalti contestável, aos 11 minutos, e Filigrana, aos 22. Denilson descontou para o São Paulo, já aos 43.

Um resultado bem diferente do que esperava quem enfrentou um trânsito caótico para chegar ao estádio. Muitos torcedores ainda não tinham entrado quando Marcinho, com dois minutos, perdeu chance na cara do goleiro Wilson.

Era só a primeira das três oportunidades claras que a equipe perdeu no primeiro tempo (Cueva e Rodrigo Caio também falharam diante do arqueiro do Coxa). Finalizações que a equipe de Dorival Júnior alcançou na insistência, diante de um rival obediente à sua tática.

Com a bola, o São Paulo trocava passes com rapidez e se mexia. Mas o Coritiba marcava em cima, matando a saída de bola do Tricolor. Tinha o atacante Rildo como principal arma, jogando em cima de Bruno.

Inteligente, o Coxa soube recuar para bloquear sua área e impedir que o
São Paulo atacasse pelos lados. Não era pressionado e tinha velocidade
para contra-atacar, posicionando-se para isso desde a metade do primeiro tempo.

O time de Dorival foi perdendo-se na ansiedade para construir jogadas e o Coritiba, então, teve o controle emocional do jogo no segundo tempo.
Quando o árbitro viu pênalti na trombada de Bruno com Rildo, o Tricolor se perdeu de vez. Preciso, o Coxa converteu com Carleto e, pouco depois, Filigrana recebeu de Rildo e ampliou. Dorival abriu mão de Hernanes, lançou o time à frente e descontou com Denilson. Mas nada além disso.

Estacionado nos 19 pontos, o Tricolor caiu para 17º, ultrapassado pelo
próprio Coxa, que agora tem 22 pontos. No domingo, contra o Bahia, em
Salvador, Dorival precisa retomar a evolução da equipe. Se vencer, sai do
Z4 de novo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 2 CORITIBA
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data-Hora: 3/8/2017 – 19h30
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Público/renda: 53.635 pagantes/R$ 1.464.246,00
Cartões amarelos: Rodrigo Caio, Arboleda e Bruno (SAO), Wilson, Yan Sasse, Matheus Galdezani e Alan Santos (CTB)
Cartões vermelhos: –
Gols: Carleto (11’/2ºT) (0-1), Filigrana (22’/2ºT) (0-2), Denílson (43’/2ºT) (1-2)

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Bruno (Marcos Guilherme, aos 13’/2ºT), Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar; Petros, Jucilei (Denílson, aos 24’/2ºT) e Hernanes (Jonatan Gómez, ais 27’/2ºT); Marcinho, Cueva e Pratto. Técnico: Dorival Junior.

CORITIBA: Wilson; Léo, Márcio, Thalisson Kelven (Romércio, aos 4’/1ºT) e Carleto; Jonas (João Paulo, no intervalo), Alan Santos, Matheus Galdezani e Yan Sasse (Filigrana, aos 20’/2ºT); Rildo e Alecsandro. Técnico: Marcelo Oliveira.

4 comentários em “Recorde frustrado: São Paulo perde para o Coxa e volta à zona da degola

  1. Domingo… se ganhar do Baheeea??? Difícil. Com esses jogadores e técnico, eu diria que será impossível. E o Bundão certamente vai insistir na escalação do Bruno, do Marcinho, do Pratto, etc.. Sabe quando ele dará chances para a garotada? Nunca… não tem culhão para isso. Domingo é dia de novo velório. O time está morrendo aos poucos. Doente na UTI… às vezes recebe uma injeção, como no jogo com o Botafogo, mas suas condições continuam sendo de doente TERMINAL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*