Raio-X: ataque do São Paulo e defesa do Corinthians nivelam duelo no papel

Com problemas diferentes a serem resolvidos, São Paulo e Corinthians se encontram neste domingo, às 16h (horário de Brasília), no Morumbi, em busca de soluções às vésperas dos jogos decisivos do Campeonato Paulista. Ainda em reconstrução, os rivais fazem um confronto sem favoritos pela penúltima rodada da primeira fase. O equilíbrio se faz presente.

O resultado do Raio-X montado pelo GloboEsporte.com apresenta com precisão o cenário: na defesa, o Corinthians é mais sólido. No ataque, o São Paulo é mais perigoso. Os desfalques dos dois lados tornam o confronto ainda mais imprevisível.

Pelo Tricolor, Buffarini, Cueva e Lucas Pratto não jogam. Pelo Timão, Fagner e Romero estão fora. Todos estão em suas seleções nacionais e tiram um pouco do brilho do Majestoso. Há ainda outras baixas por lesões.

Três repórteres foram convidados para a análise: dois que acompanham São Paulo e Corinthians, respectivamente, e um terceiro que está mais longe da rotina dos rivais. O raio-X leva em conta jogadores das mesmas posições, ou que atuam em faixas parecidas do campo – Fábio Carille e Rogério Ceni não usam o mesmo sistema de jogo.

No fim, tudo igual. Cinco corintianos, cinco são-paulinos e um empate no time considerado ideal. Pelo Timão, entram Cássio, Balbuena, Guilherme Arana, Gabriel e Jadson – quatro jogadores defensivos e só um ofensivo. No Tricolor, vencem Rodrigo Caio, Thiago Mendes, Cícero, Luiz Araújo e Gilberto – quatro ofensivos e só um defensivo. Veja os duelos na arte!

Coincidência ou não, o único empate se dá entre dois reservas: nenhum dos três repórteres elegeu um melhor entre Araruna, do Tricolor, e Léo Príncipe, do Timão. O primeiro é meio-campista e será improvisado por causa das ausências de Buffarini e Bruno. O segundo é o suplente imediato de Fagner e vem jogando.

Nas outras posições, o critério é simples: se há dois empates, e um terceiro repórter vota a favor de um ou outro, esse voto prevalece.

– Os clubes possuem elencos equivalentes, mas o São Paulo perde mais com as ausências de Cueva e Pratto, seus principais jogadores na temporada. O Corinthians já não depende tanto de Fagner quanto no ano passado. Jadson é quem tem o maior poder de decisão no clássico – afirmou Carlos Augusto Ferrari, repórter que acompanha o Timão.

No São Paulo, a maior preocupação é com o rendimento do sistema defensivo. E, claro, com a ausência do peruano Cueva.

– O grande desafio do São Paulo no clássico é superar os desfalques. Não há um lateral-direito de ofício à disposição nem um substituto à altura de Cueva. O Tricolor também precisa aprender a melhorar a recomposição. Não é normal sofrer gols em 12 jogos seguidos – destacou Marcelo Hazan, repórter que acompanha o Tricolor.

Neste domingo, São Paulo e Corinthians entram no clássico com um pequeno jejum: ambos estão há quatro jogos sem vitórias entre Paulistão e Copa do Brasil.

Veja as informações do clássico:

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data e horário: domingo, às 16h (de Brasília)
Escalação provável do São Paulo: Renan Ribeiro; Araruna (Wellington ou Wesley), Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; João Schmidt (Jucilei), Thiago Mendes e Cícero; Wellington Nem, Luiz Araújo e Gilberto
Desfalques do São Paulo: Sidão, Cueva, Buffarini, Pratto e Bruno
Escalação provável do Corinthians: Cássio, Léo Príncipe, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Pedrinho; Jô
Desfalques do Corinthians: Marquinhos Gabriel, Kazim, Giovanni Augusto, Matheus Vidotto, Fagner e Romero
Arbitragem: Vinícius Furlan, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Eduardo Vequi Marciano
Transmissão: TV Globo para SP e DF; e Premiere 1

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*