Algoz do Corinthians pela Lusa, Gilberto atribui boa fase a Pintado e Ceni

Garantido entre os titulares para o Majestoso de domingo, Gilberto tem boas recordações em partidas contra o Corinthians e espera ajudar o São Paulo a se reabilitar em cima do arquirrival. Em 2013, o centroavante marcou três gols na goleada da Portuguesa, por 4 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. Mais recentemente, ele bateu Cássio e converteu o último pênalti, garantindo o título da Copa Flórida ao Tricolor.

“A Florida Cup foi marcante, um pontapé inicial para estar bem no clube hoje, no sentido de saber o que eu quero e onde posso chegar, que é ainda mais longe. Há um tempo atrás fiz alguns gols, na ocasião. Espero fazer gols de novo”, rememorou.

Em 2011, dois anos antes de ser algoz do Corinthians, Gilberto, que à época atuava no Internacional, recebeu uma proposta do clube de Parque São Jorge. Agora, ele trata o assunto apenas como algo do passado e reitera seu amor pela agremiação do Morumbi.

“O Corinthians já passou na minha vida. Sou jogador do São Paulo, gosto daqui e pretendo ficar aqui. Se perguntarem de novo, vou dizer que amo o São Paulo”, ressaltou.

De fato, Gilberto está totalmente ambientado no Tricolor. Após um 2016 sem brilho, em que sofreu com lesões, o centroavante deu a volta por cima e agora é o artilheiro do time na temporada, empatado com Cueva, com sete gols, anotados em dez jogos.

“Todo mundo sabe que eu cheguei abaixo da média. Tive várias conversas aqui e uma delas com o Pintado, que é um ídolo do clube. Antes do Rogério chegar, foi um dos caras que me incentivou bastante aqui. A chegada do Rogério foi o ponto alto, eu queria vencer muito aqui, mas eu estava meio travado ainda, não conseguia jogar, não tinha oportunidade de começar os jogos”, lembrou.

“Entrar no decorrer da partida para um centroavante é mais complicado do que começar. O Pintado e o Rogério foram um diferencial para mim, assim como o trabalho com a fisioterapia. O meu volume de jogo hoje é alto, é aquilo que o Rogério queria para mim e eu me propus a fazer”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*