Raí diz que São Paulo vai lutar pela permanência de Tiago Volpi

A permanência de Tiago Volpi é uma das prioridades do São Paulo para a próxima temporada. Nesta quinta-feira, em entrevista coletiva no CT da Barra Funda, o diretor de futebol Raí falou a respeito.

O goleiro do Tricolor está emprestado pelo mexicano Querétaro até o fim deste ano. Depois disso, o São Paulo tem a opção de compra por US$ 5 milhões (mais de R$ 20 milhões na cotação atual).

– É evidente o que ele (Volpi) tem mostrado. Tem nível de Seleção. Ele até falou que pensa em Seleção e mostra não estar abaixo desses goleiros. O Jean tem mostrado grande nível e é um grande goleiro. Não só o Volpi, que mostra bom futebol. Não vamos poupar esforços para manter esse tipo de jogador aqui no São Paulo – comentou Raí.

O São Paulo tem até dezembro para exercer ou não essa opção de compra por Tiago Volpi. Apesar de querer a permanência do goleiro, o clube não pensa em antecipar a decisão. Também não está descartada a possibilidade de negociar uma outra condição para manter Volpi, como por exemplo tentar um desconto no valor ou envolver jogadores em troca.

Também nesta semana, Tiago Volpi deu entrevista sobre o tema. Segundo o goleiro, não há ansiedade para a renovação. Afinal, ele sabia desde que foi contratado como seria.

Departamento médico, Daniel Alves e mercado

O diretor de futebol do São Paulo, Raí, deu uma entrevista coletiva de surpresa nesta quinta-feira, no CT da Barra Funda. O dirigente comentou sobre as lesões e o tempo de recuperação dos atletas que vão para o departamento médico, alvo de críticas por parte da torcida.

– A questão do Pablo foi inusitada, um cisto (na coluna lombar)… No Athlético-PR ele vinha jogando e aqui, por algo que já existia, aconteceu. A maioria das nossas lesões foi por traumas. O Hernanes vinha de férias. A gente faz esse levantamento porque temos de comparar com nossos adversários. Nada anormal do que acontece nos outros clubes. Que a gente tenha uma sequência boa para aí brigar. Tem time para isso. Tem exemplos concretos com arrancadas do Palmeiras, Santos, agora o Flamengo. Mostra o que é o Brasileiro: equilibrado. Tivemos cinco vitórias seguidas. Agora deu uma queda – disse Raí.

Raí disse ser normal no clube fazer reuniões semanais de avaliações entre todos os setores. Na última derrota por 1 a 0 para o Internacional, o técnico Cuca teve nove desfalques, sendo cinco no departamento médico (Pato, Pablo, Toró, Hernanes e Rojas) e quatro nas seleções principal e olímpica (Daniel Alves, Antony, Igor Gomes e Walce).

– Isso é constante, quando a gente tem um número de problemas que afeta a equipe tem reunião semanal. Desde o ano passado teve mudanças no departamento médico e vamos reforçando (nota da redação: nos últimos meses o médico Auro Rayel foi para a base, e Tadeu Moreno está no profissional) – afirmou Raí.

Nesse ano não vejo nada diferente de outros clubes. Foram jogadores com lesões a curto, médio e longo período, e eles voltaram todos juntos. É uma equipe pronta que pode brigar lá em cima. Pudemos nos manter entre os primeiros, tivemos uma arrancada, vamos atrás da retomada – disse Raí

De volta da Seleção, Daniel Alves se reapresentou ao São Paulo nesta quinta-feira, no CT, e voltará contra o CSA, neste domingo, no Morumbi.

Parte da torcida pede a escalação do jogador na lateral direita, sua posição de origem, o que Cuca não descartou na última entrevista coletiva de quarta-feira. O jogador de 36 anos foi contratado com a camisa 10, algo que não influencia na decisão técnica, segundo Raí.

– Deixar bem claro que nenhum momento teve alguma influência o marketing a decisão tática dele jogar no meio. Se for alguma foi a camisa 10 que foi escolha dele. Pelo marketing não teve. Nada impede dele jogar na lateral. Ele já teve a experiência de jogar no meio, na seleção, e desde a primeira vez que comentei com Cuca da possibilidade, quando ele imaginou na vinda do Daniel ele falou que pensava em utilizá-lo em outra posições, aproveitando a técnica, mobilidade. Isso foi uma questão 100% técnica e tática. O time é um elenco forte, que se reforçou. Acho que estamos em uma situação boa, momento bom para que essas peças podem enriquecer. O Daniel é uma delas e não tenho dúvidas que se o Cuca optar por ele na lateral ou de ala não vai ser problema – disse Raí.

Durante a entrevista coletiva, Raí também comentou sobre a atuação do São Paulo no mercado da bola. O clube contratou, entre outros jogadores, nomes como Alexandre Pato, Daniel Alves, Pablo, Hernanes e Juanfran.

– São janelas de meio de temporada, é natural. A base da equipe já estava formada, até porque teve essa arrancada após a Copa América. Não tenha dúvida nenhuma que isso vai se refletir lá na frente. O Cuca chegou a comentar esses dias sobre essa meta, de estarmos lá na frente. A média ficou um pouco mais abaixo, mas nada que a gente não possa recuperar e chegar ao que tínhamos planejado. A torcida do São Paulo, é natural, com os cinco jogos que ganhou ficou empolgada e com o tropeço fica algumas dúvidas. E a única dúvida que não pode ter é a qualidade que o São Paulo tem.

Com Tiago Volpi de titular, o São Paulo volta a campo neste domingo, às 19h, no Morumbi, para encarar o CSA, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

5 comentários em “Raí diz que São Paulo vai lutar pela permanência de Tiago Volpi

  1. Não há o que “lutar” pela permanência de Volpi.
    Ou pagamos os US$ 5 milhões ou ele volta para o México:
    Tudo muito simples e claro. O futebol no México é profissional, gerido por executivos capacitados.
    Em minha opinião deveríamos pagar e mantê-lo por longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.