Pratto absolve juiz por gol anulado e lamenta chances perdidas

O centroavante Lucas Pratto não evitou a derrota do São Paulo por 1 a 0 para o Grêmio, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Aos 27 minutos do segundo tempo, o argentino chegou a balançar as redes do goleiro Marcelo Grohe, mas foi flagrado em impedimento. Apesar de discordar da decisão, o camisa 9 absolveu a arbitragem liderada por Rodolpho Toski Marques.

“Na jogada, acho que não estou impedido, mas o juiz pode errar. É um ser-humano. Eu não vi, mas é um lance difícil”, disse Pratto, que recebeu passe de Hernanes um pouco à frente da linha formada pelos zagueiros Pedro Geromel e Kannemann.

Artilheiro do time na temporada, com 14 gols, Pratto ainda teve duas chances de igualar o placar na reta final da partida. A principal delas ocorreu já nos acréscimos, aos 47 minutos, quando saiu na cara do goleiro gremista.

“Na última jogada também acho que poderia ter finalizado com a direita, mas vi um jogador do Grêmio perto e preferi levar para a esquerda, não consegui bater em baixo e a bola bateu na barriga do Grohe. A outra foi uma jogada difícil porque estava brigando com dois ou três jogadores e não finalizei tranquilo”, lamentou.

Assim como o técnico Dorival Júnior, Lucas Pratto criticou a atuação são-paulina durante o primeiro tempo, quando o Grêmio construiu a vitória, com gol de Kannemann. Para o argentino, a parte final da etapa complementar deve servir de exemplo para a equipe do Morumbi.

“O primeiro tempo foi todo do Grêmio. Os 30 minutos finais do segundo tempo foram todos do São Paulo. Tivemos duas, três jogadas claras para empatar o jogo. Colocamos mais gente no ataque, fomos mais verticais e conseguimos criar situações de gol, mas vir jogar aqui de igual para igual com o Grêmio, que tem um grande time, é bom para nós”, disse, satisfeito.

O argentino ainda ressaltou a ausência do meia Christian Cueva, que esteve a serviço da seleção peruana durante os últimos três jogos do São Paulo. “Quando o camisa 10 não está, temos de ser mais verticais e agressivos. Nos últimos 25 minutos, fomos esse tipo de time e criamos mais situações de gol”, receitou.

Com a derrota na capital gaúcha, o São Paulo fica no 11º lugar do Brasileiro, com 45 pontos, dois a menos que a meta estipulada para escapar da degola, e seis a mais que a Ponte Preta, primeira equipe dentro da zona de rebaixamento.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*