Pouco usado por Leão, Rodrigo Caio revela medo de jogar na lateral

No início do ano, em meio à má fase técnica e às contusões de Piris antes de Douglas ficar à disposição, Rodrigo Caio se mostrou contrariado em atender à sua escalação na lateral direita. A postura o fez perder espaço no time a ponto de Emerson Leão preferir mudar de esquema a usá-lo como volante. Hoje, com o técnico demitido, o garoto se mostra chateado.

“Sempre quis ajudar. Ao jogar na lateral, fiquei com medo de atrapalhar e não corresponder”, relatou à rádio Estadão/ESPN o volante de 18 anos que, em sua primeira temporada entre os profissionais, em 2011, chegou a atuar até comozagueiro titular para ajudar a equipe.

Curiosamente, na partida que praticamente setenciou a demissão do treinador, Rodrigo Caio atuou como titular na lateral direita para marcar Rafinha na derrota por 2 a 0 para o Coritiba, no Paraná, no confronto que eliminou o Tricolor nas semifinais da Copa do Brasil.

Faltou ao jovem jogar mais no meio-campo com Leão. “Eu ficava meio triste porque queria jogar na minha posição. Eu estava feliz porque estava jogando, mas faltaram oportunidades na minha posição. Eu sabia que tinha futebol para atuar como volante”, disse o camisa 25.

E foi na sua posição que Rodrigo Caio se destacou com a camisa da Seleção Brasileira. O volante fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre a anfitriã Argentina, nesse domingo, que garantiu o título do Quadrangular Internacional sub-20. Um incentivo para dias melhores no clube.

 

“O campeonato sub-20 foi muito bom. Melhor é impossível, saindo como campeão diante da Argentina. Consegui mostrar meu futebol e que tenho condições de jogar na Seleção e no São Paulo”, apontou.

O jogador é a única opção para atuar como primeiro volante se o empréstimo de Denilson, encerrado no sábado, não for prorrogado. Rodrigo Caio diz torcer para que o Arsenal libere a permanência do amigo, mas está ansioso por jogar no seu setor. “Estou com a cabeça tranquila, fui para a Seleção. Agora, é treinar e esperar as oportunidades.”

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*