Por vaga na final, são-paulinos já admitem “jogo feio” com o Coxa

As últimas quatro vitórias do São Paulo – três no Brasileirão e uma pela Copa do Brasil – foram pelo placar de 1 a 0. O resultado magro pode não satisfazer torcedores e até dirigentes, mas agrada aos jogadores, que preferem destacar a soma de pontos e a volta da confiança, abalada desde a eliminação no Campeonato Paulista.

“Campeonato Brasileiro tem que somar pontos. Se não está agradando ao público e à imprensa isso para nós não faz diferença”, declarou o volante Casemiro, indicando que o time manterá o estilo de jogo nesta quarta-feira, quando enfrenta o Coritiba, pela Copa do Brasil.

“Vale jogar feio lá [no Sul], ainda mais depois que vencemos por 1 a 0 em São Paulo. O importante é não tomar gol. E se continuarmos assim e formos campões, não importa. Quem vai ser campeão será o São Paulo e não o time que jogar mais bonitinho”, projetou.

Nas quartas de final, mesmo com ampla vantagem por ter vencido o Goiás por 2 a 0 no Morumbi, o São Paulo foi ao Serra Dourada com três zagueiros [Rhodolfo, Bruno Uvini e Edson Silva] e saiu classificado com o empate por 2 a 2. O técnico Emerson Leão não revelou se vai adotar a mesma tática pra o jogo de volta com o Coritiba. A única mudança certa é a entrada de Edson Silva no lugar do suspenso Paulo André.

E, de volta ao time titular, o zagueiro também se mostra adepto à nova filosofia do Tricolor. “Tem que jogar feio, não tem essa. Complicou lá atrás, apertou, não tem para onde jogar, mete lá na frente e transfere a responsabilidade para os atacantes”, admitiu Edson Silva. A responsabilidade, contudo, está com os homens de defesa do São Paulo. Se não levar gol no Couto Pereira, o clube voltará a disputar uma final depois de seis anos.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*