Por “incompatibilidade”, Ceni descarta um dia comandar os rivais paulistas

Depois de 25 anos como goleiro do São Paulo, Rogério Ceni se aposentou no final da temporada de 2015, passou um ano estudando e assumiu o comando técnico do time para os dois próximos anos. Ao enveredar na carreira de treinador, porém, ele descarta, logo de cara, que um dia possa treinar os rivais paulistas Corinthians, Palmeiras e Santos.

– Não consigo me ver como treinador de um desses times. Sempre manifestei o desejo de treinar o São Paulo. Também acho que não me veriam como uma opção. Existe uma incompatibilidade. Espero ficar muito tempo aqui, embora a gente saiba como funciona a questão do treinador no Brasil. E falo isso sobre os rivais com o maior respeito – opinou Ceni.

O contrato de Rogério Ceni como técnico do São Paulo terá duração de dois anos. Ou seja, até dezembro de 2018. O acordo prevê multa rescisória, que deixa de ter validade caso o treinador não chegue aos objetivos previstos anteriormente. Mas em caso de sucesso nas metas, Ceni terá bonificações extras e aumentos salariais.

– Minha intenção é jogar ofensivamente, pressionando, buscando o gol. É claro que em alguns jogos, podemos fazer ajustes diferentes. Mas vou me adaptar ao que tiver à disposição – disse o novo treinador do time do Morumbi.

A pré-temporada do São Paulo será realizada nos Estados Unidos, em janeiro, com participação no Torneio da Florida. Na próxima temporada, o Tricolor vai disputar o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*