Pinotti evita polêmica com agente e diz que Cueva recebeu sondagem

O diretor-executivo de futebol do São Paulo, Vinicius Pinotti, negou nesta sexta-feira ter recebido propostas pelo meia Christian Cueva, mas admitiu que o peruano foi sondado “há um tempo”. Desde que se lesionou em março, o camisa 10 não conseguiu repetir as boas atuações do início da temporada e virou alvo de questionamentos.

Em coletiva de imprensa, na qual foi anunciada a saída de Thiago Mendes para o Lille-FRA, Pinotti ainda evitou entrar em polêmica com o agente de Cueva, Ronald Baroni, que, em entrevista ao Uol, demonstrou irritação pelas supostas críticas que o meia estaria recebendo de dirigentes tricolores e sugeriu que poderia colocá-lo em outro clube.

“Não vou entrar em polêmica com o empresário do Cueva. Em uma democracia cada um fala o que quer. Não tem proposta. Teve uma sondagem há um tempo, mas nada concreto. O Cueva estando bem nos ajuda muito”, afirmou Pinotti, sem citar qual agremiação procurou saber do meio-campista tricolor.

Tratado como principal nome do São Paulo no início do ano, Cueva teve o contrato renovado em fevereiro, às vésperas da eleição presidencial, até junho de 2021. Antes de sofrer a lesão, sentida durante partida entre Peru e Uruguai, em março, o meia havia marcado sete gols e dado três assistências em 13 partidas.

Depois que voltou da seleção de seu país, Cueva sofreu uma queda brusca de desempenho e não voltou a balançar as redes nem distribuir passes decisivos em mais dez jogos pelo São Paulo. A volta por cima pode ter seu primeiro passo dado neste domingo, na Ilha do Urubu, onde o time do Morumbi enfrenta o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

2 comentários em “Pinotti evita polêmica com agente e diz que Cueva recebeu sondagem

  1. Infelizmente Cueva está com os dias contados no SPFC, seja pelo pouco futebol que vem apresentando, seja pela insatisfação velada do jogador com o técnico (basta ver o seu semblante quando é substituído) e finalmente porque custou muito barato e pode se tornar um ótimo negócio.

    O clube não deve segurar jogador insatisfeito, fez o que pode, deu-lhe aumento, entregou a camisa 10 como foi solicitado e também não tem culpa de sua contusão no jogo da seleção peruana.

    O mais importante é ter uma eficiência quase que cirúrgica na contratação das peças de reposição. Bola pra frente !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*