Diretor acredita que São Paulo não perderá mais jogadores agora

O São Paulo não queria vender Thiago Mendes, mas acredita que a contratação de Petros deva suprir a saída do meio-campista, negociado com o Lille nesta sexta-feira. Em entrevista coletiva no CT da Barra Funda, o diretor executivo de futebol Vinícius Pinotti mostrou confiança no desempenho do reforço apresentado na última quinta-feira.

– Vamos deixar claro que é difícil substituir o Thiago Mendes, tanto que o São Paulo não queria negociá-lo, fez de tudo para segurar o jogador. O Petros é o que mais se aproxima das características, tem muito potencial para repor essa saída – analisou o dirigente são-paulino.

A janela de transferências ainda está longe de acabar, mas Pinotti acredita que o elenco não sofrerá mais perdas.

– Tivemos algumas sondagens para atletas que são fundamentais para agora e para o futuro da equipe e conversamos, mostramos que não gostaríamos de negociar e ficou tudo bem. O São Paulo está pensando no futuro, estamos fazendo um planejamento para que a gente não sofra tanto durante as janelas. E isso só acontece quando você planeja antes – ressaltou.

Negociado, Thiago Mendes fala ao lado de Vinícius Pinotti no CT (Foto: Marcelo Prado)

Negociado, Thiago Mendes fala ao lado de Vinícius Pinotti no CT (Foto: Marcelo Prado)

Pinotti não teme que o clube fique refém de atletas insatisfeitos ou que manifestem desejo de sair, como fez Thiago Mendes.

– Não tenho esse medo, é algo pessoal (optar por sair). O perfil que estamos procurando é de jogadores que fiquem bastante tempo aqui, acreditamos no nosso trabalho. Existem jogadores que também têm vontade de jogar no São Paulo – disse o diretor executivo.

Somente em 2017, o São Paulo negociou David Neres, Augusto Galvan, Lyanco, Luiz Araújo, Maicon e agora Thiago Mendes. Contando valores já recebidos mais bônus e metas, o clube soma em torno de R$ 148 milhões a arrecadar.

Fonte: Globo Esporte

8 comentários em “Diretor acredita que São Paulo não perderá mais jogadores agora

  1. Thal Caló quando vc afirma “nenhum clube”, deve estar se referindo aos medianos, posto que o time da zona leste, o Urubu da Ilha, o Galo Carijó, a gauchada do Grêmio, e até mesmo os Sardinhas, não tiveram que remontar o time com 7 novas peças. Admito uma ou outra troca, venda e aquisição… mas que aconteceu com o ex-Soberano é muito, mas muito mais que isso. Perdão, eu costumo me alinhar com os seus comentários, mas nesse estamos em rota de colisão.

  2. Venda todos os possíveis! Voltem-se para a garotada da base que não iremos ver nenhuma diferença, já que pra este ano nossa disputa é para não cairmos pra segundona!!!

  3. Nenhum clube está a salvo de ter que remontar seu elenco devido ao conflito do calendário nacional e europeu, e infelizmente dentro da competição. O SPFC não tem culpa de ser a maior vitrine do país em se tratando de jogadores promissores, e também não tem culpa de não poder bancar o salário astronômico que é pago na Europa.

    Concordo que houve alguma falha no planejamento, mas….até o começo do ano o clube não era superavitário em 2017, e também Luiz Araújo, Jr. Tavares e mais alguns eram apostas que poderiam ou não dar certo.

    O clube apostou em alguns jogadores que infelizmente se tornaram uma decepção (Sidão, W. Nem e Neilton…) e agora tem que correr para repor as peças que deram certo e que estão sendo negociadas devido ao assédio dos clubes europeus. Aí eu acho que faltou planejamento, pois fomos a feira e compramos errado.

    Vejamos o caso do Palmeiras por exemplo, tem dinheiro para bancar altos salários, mas F. Melo, Guerra, Borja não tem mercado lá fora, até mesmo o Dudu só tem proposta do futebol turco. O planejamento deles é feito em cima da receita da Crefisa, diferente do SPFC que é feito em cima do negócio de bons jogadores e jovens revelações.

  4. Somos PHD em planejamento…montamos um time para o início do campeonato e agora montaremos um novo para a sequência. Como esperar que o time apresente um “conjunto”! Essa é receita para conduzir o time rumo a serie B. Como déficit no balanço da Instituição cresceu de 2015 para 2016, resta aguardar o que vai acontecer no balanço de 2017, com a agravante de que, estando na serie B, as taxas de transmissão que são pagas pela Globo serão ainda menores. Pobre Tricolor, a que situação seus gestores o remeteram?

  5. Logo logo é a vez de Renan Ribeiro, Rodrigo Caio, Jr. Tavares e Cueva. Com ressalvas do Buffarini que o Boca tb quer. Assim quero é só ver o balanço das contas do clube no final de ano. Será que vão estar lá nos cofres toda essa grana? Acho difícil! A grana do Lucas até hj ninguém sabe. 🙁

  6. O Lucas Fernandes só não está nesta lista porque não jogou, desconfio que o Rogério vem escondendo leite esperando passar a janela, seria colocar, jogar bem duas partidas e um abraço.

  7. Já era evidente que a insistência na contratação de Matheus Jesus (Ponte Preta) via Estoril-POR se dava pela eminente venda de Thiago Mendes ao clube francês.

    O SPFC assim como qualquer outro clube não tem como segurar os atletas quando aparecem propostas salariais que nunca pagariam aqui, o melhor a fazer é tentar vender com o preço mais rentável possível.

    Quanto a não vender mais eu discordo, acho difícil segurar Jr. Tavares, Rodrigo Caio e atualmente Cueva. O departamento do clube já está trabalhando com a hipótese de saída desses jogadores.
    Precisamos urgente de um lateral esquerdo, pois pelo jeito esse Edmar é outro Douglas, e quanto a zaga, esse Aderlan deverá ser o companheiro de Arboleda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*