Petros diz que São Paulo tem “tudo esmiuçado” para vencer clássico

Os jogadores do São Paulo já têm “tudo esmiuçado” sobre o Corinthians, adversário deste domingo, em clássico a ser disputado no Morumbi. Quem garante é o volante Petros, que conta com a ajuda do departamento de análise e estatística do Tricolor para surpreender o líder do Campeonato Brasileiro.

Integrado pelos analistas de desempenho Luis Felipe Batista, Raony Thadeu e Romildo Lopes, o departamento existe e trabalha no CCT da Barra Funda desde outubro de 2015. O ex-diretor-executivo de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira, foi o idealizador do projeto, que foi inaugurado quando o colombiano Juan Carlos Osorio era o técnico da equipe.

Dentre as funções, os analistas coletam dados de desempenho dos jogadores durante treinos e jogos e repassam à comissão técnica, que os analisam e, a partir de então, busca utilizá-los em novas opções e correções na equipe.

Outra atribuição do departamento é a indicação ou veto de contratações, após análise detalhada dos jogadores. Os profissionais também fazem o estudo dos pontos fortes e fracos dos adversários do São Paulo, quando solicitado pela comissão técnica.

“O Corinthians é uma grande equipe, é o rival a ser batido, até porque é o líder desde o início da temporada. Tem grandes qualidades. A gente recebeu tudo esmiuçado do centro de inteligência. Não posso falar, porque são as nossas armas para neutralizá-los, mas estamos bem preparados, pode ter certeza”, garantiu Petros, aliviado pelo triunfo sobre o Vitória, no último domingo.

“A gente tem melhorado. Iniciar uma semana depois de uma vitória é totalmente diferente, principalmente depois de jogar bem, vencer fora de casa. Contra um rival direto você consegue vencer a partida e isso dá moral”, ressaltou.

Das 24 rodadas disputadas até aqui no Brasileiro 2017, o São Paulo ocupou a zona de rebaixamento em 12 delas. No momento, o time está no 17º lugar, com 27 pontos, mas saíra dela caso vença o clube de Parque São Jorge. Incomodado com o momento, Petros usa os períodos de fila dos rivais Corinthians e Palmeiras como referência para que o Tricolor não passe pelo mesmo.

“Nosso rival (Corinthians) passou 20 anos (na verdade, 23) em um momento supercomplicado. O rival aqui do lado (Palmeiras) passou muito tempo, e o São Paulo não está acostumado com isso e precisa sair dessa situação o mais rápido possível. Tem que ter consciência necessária e humildade de saber que todos passam por isso, mas que também dá para passar mais rápido que os outros”, demonstrou.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.