Petros compara luta do São Paulo contra queda a aprender nova língua

Um dos líderes do elenco, Petros resolveu comparar uma situação pessoal para explicar o que o São Paulo está vivendo em 2017. Para o meio-campista, o clube, que nunca foi rebaixado no Campeonato Brasileiro, está aprendendo uma nova língua ao lutar contra a ida à Série B, assim como ocorreu com ele ao chegar ao Betis, na Espanha, há dois anos.

– O São Paulo nunca viveu essa situação. Para torcedor, diretoria e funcionários, é algo novo, que nunca passaram, diferentemente do que ocorre em outros clubes. É como quando cheguei à Espanha, sem falar espanhol: o técnico falava para eu marcar o extrema e eu respondia ‘o quê?’. Eu não entendia porque nunca tinha vivido isso. Trabalhamos para sair o mais rápido possível disso. Mas ninguém de fora sabe como é viver esse momento – disse ao Sportv.

– É pressão 24 horas. Talvez as redes sociais tenham dado um poder às pessoas muito além do que se deveria, porque todos têm voz ativa e se sentem os mais corretos do mundo. E não levo muito desaforo, não. Quando vejo algo desleal e muito ofensivo, costumo retrucar. E alguns companheiros já passaram por, não ter perdido o jogo, não poder sair para comer ou ir à padaria – prosseguiu.

Sentindo-se envolvido nessa pressão, o camisa 6 tem chamado atenção não só dentro de campo, mas com suas declarações. Como quando, após o time derrotar o Vitória por 2 a 1, responder ao zagueiro Kanu, que tinha dito que atropelaria o São Paulo. Ou quando lamentou o empate diante do Corinthians, dizendo que o Tricolor tinha dado “aula de futebol” no Morumbi.

– Se o adversário fala que vai ganhar do São Paulo porque não estamos bem, acho justo. Falar que vai atropelar, fere a mim como profissional e não aceito. Mas exagerei quando disse que demos aula de futebol contra o Corinthians. Foi no calor do jogo, raiva dos lances, primeiro jogo contra o Corinthians… Coração e cabeça se misturaram. Quis dizer que jogamos melhor. Peço desculpas se isso ofendeu alguém, aprendi a lição.

Neste espírito, a cobrança de Petros é para que o São Paulo, que saiu da zona de rebaixamento após vencer o Atlético-PR de virada no sábado, enfim, emende uma segunda vitória consecutiva já diante do Fluminense, na quarta-feira, no Maracanã. O volante exige que os companheiros não se empolguem, já que o time ainda está a dois pontos da faixa de descenso.

– O jogo de sábado foi bacana, mas, se não concretizarmos com um bom jogo fora, não vale nada e podemos voltar à zona de rebaixamento. Não podemos cair na tentação da tranquilidade. Contra o Fluminense, é confronto direto, e não temos mais margem para deixar escapar jogos assim. Uma segunda vitória na sequência dá um poder muito grande. Precisamos estar mentalmente fortes os 90 minutos.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*