Pensando em 2013, Ney Franco quer São Paulo na Libertadores

Ney Franco chegou ao São Paulo dizendo que poderia ser cobrado imediatamente. Passados 18 jogos, ele aguarda a próxima fase da Sul-Americana (passou da primeira) e luta para entrar no G4 do Brasileiro. As duas competições, ambas com possibilidade de fazer o Tricolor voltar à Libertadores depois de dois anos fora, são fundamentais para o futuro. Sim, o técnico já pensa em 2013. Mas atingir o objetivo de 2012 vai ditar qual será o ritmo da próxima temporada.

Ontem, em bate-papo com a reportagem do LANCENET!, o técnico deixou evidente que, assim como a torcida e a diretoria, está obstinado por jogar uma Libertadores. Estar na competição do ano que vem é fundamental e pode ser a cereja do bolo. Questionado se 2013 pode ser o seu grande ano:

– Acho que sim, principalmente se tivermos competência para colocar o time na Libertadores, e acredito ainda nessa possibilidade dentro do Brasileiro. E acredito também dentro da Copa Sul-Americana.

– O sonho de qualquer treinador é começar em um clube no início do ano. Discutir as contratações e mostrar o perfil dos atletas que acha interessante trazer. Se eu passar por esse processo de início, de fazer uma pré-temporada boa, acho que temos tudo para fazer um bom trabalho com o São Paulo em 2013 – finalizou.

Por esse objetivo do treinador, o jogo contra a Portuguesa, com transmissão em tempo real pelo LANCENET!, às 18h30, ganha importância. No Morumbi, Ney vê como fundamental voltar a vencer – tropeçou nos últimos quatro jogos – e manter o embalo diante do Cruzeiro, também em casa, na sequência. Se perder ponto em algum dos dois, pode dar adeus a uma das chances que tem de fazer 2013 como espera.

Apesar de concentrado em 2012, Ney já tem outros planos para o ano que vem. Morando no CT da Barra Funda, ele ainda não trouxe a família para a capital paulista, o que só vai acontecer em janeiro. Também não deu pitacos nas contratações, o que promete fazer ao término das duas competições. Antes disso, quer buscar a vaga na Libertadores.

Chances de buscar a Libertadores

Brasileirão

G4
Para garantir vaga na Libertadores do ano que vem, é preciso ficar entre os quatro primeiros. O Vasco, com seis pontos a mais, é o último que estaria classificado. Se um brasileiro levar a Sul-Americana, vira G3.

Sequência
A melhor série de vitórias do São Paulo com Ney Franco foram de três jogos seguidos. Agora, com quatro tropeços, tenta a recuperação. Na boa fase, esteve a um ponto de entrar no G4, mas vacilou e perdeu a grande oportunidade desde a chegada do treinador.

Momento único
Depois da saída de Leão, Milton Cruz assumiu interinamente, venceu duas partidas seguidas e colocou o Tricolor no G4. Ney Franco chegou, mas não manteve o ritmo e saiu da zona de classificação. Em 16 partidas no Brasileirão, são cinco vitórias, três empates e oito derrotas – 37,5% de aproveitamento.

Copa Sul-Americana

Campeão
Para garantir vaga na Libertadores do ano que vem pela Sul-Americana, é preciso vencer a competição. O São Paulo, com duas vitórias, passou pelo Bahia e agora espera por Nacional (URU) ou Liga de Loja (EQU). Os uruguaios venceram o primeiro jogo por 1 a 0 e o segundo acontece no próximo dia 19.

Fim do jejum
Além de um título inédito na história do São Paulo, a Sul-Americana também quebraria uma sequência sem conquista desde 2008. Nas últimas duas temporadas, ficou fora e disputou a Copa do Brasil.

Até o próximo jogo
O São Paulo só volta a jogar pela competição no próximo dia 26, ainda sem saber o adversário e se vai mandar o primeiro confronto em casa ou fora. Até lá, duas partidas pelo Brasileirão (Portuguesa e Cruzeiro). No caminho até o título da Sul-Americana, adversários tradicionais, como o Boca Juniors.

Projetos do técnico para 2013

Família em São Paulo
Ney Franco está morando no CT da Barra Funda. A partir do ano que vem, vai trazer a esposa Hérika e os filhos Felipe (seis anos) e Eduarda (dois) para a capital paulista. A família está no Rio de Janeiro, onde moravam juntos na época em que o treinador estava na CBF. “O Felipe está sendo alfabetizado e não quisemos tirar ele da escola no meio do ano, para não o atrapalhar. A partir do ano que vem, todos vão vir para cá. A gente se encontra em alguns fins de semana e feriados. Amanhã, como é folga, vou para o Rio e vou revê-los. Assim tem sido, já que temos viajado muito e está cada vez mais corrido.”

Grupo
O treinador está satisfeito com os jogadores que têm em mãos, mas vai querer alguns reforços. Diferentemente do que aconteceu no ano passado, quando houve reformulação do elenco, desta vez Ney entende que não tem necessidade. A grande carência é Lucas, que já está negociado com o Paris Saint-German (FRA) e seguirá em janeiro do ano que vem. O técnico gostou de como foi recebido pelos atletas e sente que eles estão correspondendo ao que é pedido. Ney ainda busca a melhor formação para a equipe e tem variado de um jogo para o outro. Sua preferência é buscar o ataque.

Contratações
Diferentemente Leão, que, contrariado, não palpitava na indicação de jogadores, Ney pretende conversar com a diretoria sobre jogadores que podem chegar. Ganso está em negociação e ele já deu seu aval. Para o ano que vem, deve pedir ao menos dois atacantes, já que precisa de atletas de frente. “O perfil está ligado a forma como você gosta de jogar. Tenho a característica de montar equipes ofensivas, para o ataque. Equipes mais técnicas, de posse de bola. Foi a minha escola, que é a escola do Cruzeiro, que acho que tem uma semelhança com a do São Paulo.”
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*