Paulo Miranda acha que expulsão pelo São Paulo foi injusta

Expulso na primeira semifinal da Copa do Brasil aos 15 minutos do segundo tempo, Paulo Miranda se defendeu na saída do Morumbi. Questionado se deveria ter levado o segundo amarelo, explicou:

– A primeira falta creio que não foi para amarelo, mas a segunda, sim. Como já tinha, daí me expulsou. O Everton iria sair na cara do gol, ficando dois contra um com o Rhodolfo.

 

– No primeiro lance, nem falta foi, porque tirei a perna e ele se jogou em cima de mim – completou o camisa 13.

Recentemente, após cometer falhas contra o Santos, na semifinal do Paulistão, Paulo Miranda foi afastado por dois jogos pela diretoria. Liberado, Emerson Leão, que é sempre elogios ao jogador, promoveu seu retorno ao time titular.

Apesar da nova baixa, o defensor não acredita que terá mais problemas, que para ele já foram superados dentro de campo:

– Tenho de esquecer, ficou no passado e a expulsão é coisa do jogo. Tenho de viver o presente e estava em uma boa fase.

Para o jogo do Couto Pereira, como foi em outras oportunidades, Edson Silva deve ser o escolhido de Leão. Outra possibilidade é escalar Bruno Uvini. Já contra o Atlético-MG, no domingo, pelo Brasileirão, um deles deve ganhar chance, pois Rhodolfo pode ser poupado.
Fonte: Lance

Um comentário em “Paulo Miranda acha que expulsão pelo São Paulo foi injusta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*