Paulistão 2013 tem papel fundamental na sucessão presidencial da CBF

O Campeonato Paulista de 2013 é elemento fundamental na disputa pela sucessão presidencial da Confederação Brasileira de Futebol. Estadual mais forte, tanto financeiramente como tecnicamente, o Paulistão certamente será utilizado como propaganda política do presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero.

O cartola, que também já ocupa o cargo de vice-presidente da CBF, é o virtual candidato do atual presidente da entidade, José Maria Marin, ao pleito de abril do ano que vem. Sendo assim, o estadual paulista de 2013 pode ser o último sob o comando de Marco Polo antes de iniciar a luta pelo comando do futebol brasileiro. As 27 federações estaduais são as principais eleitoras para presidente – os 20 clubes na Série A no ano do pleito também votam. Para ser candidato, é preciso ter o apoio de sete federações e cinco clubes.

“Ainda é muito cedo para tratar de eleição na CBF, mas sem dúvida nenhuma o Del Nero é um bom nome. Ele, como qualquer um, tem direito a colocar seu nome”, afirmou Marin, durante evento recente na sede da FPF. “Eu estou preparado para assumir se for chamado”, comentou Marco Polo.

Depois de tentar desconversar, o mandatário do futebol nacional demonstrou que já está em campanha política pelo seu vice e fiel escudeiro.

“A Federação Paulista de Futebol tem uma administração moderna, que agora tem sido seguido pelas outras federações. Del Nero é o grande dirigente que passou por essa casa”, bradou José Maria Marin, deixando claro que o desempenho da organização do Campeonato Paulista será assunto de grande debate na campanha presidencial da CBF.

O dirigente assumiu como vice-presidente da CBF em junho do ano passado, três meses depois de Marin ocupar o lugar de Ricardo Teixeira, que renunciou após denúncias. Desde então, o presidente da FPF trabalhou para aproximar as federações descontentes por não ter sido realizada eleição para decidir o substituto de Teixeira. Uma das medidas tomadas foi conseguir patrocínio para quase todos os Estaduais. A montadora Chevrolet patrocinará 20 dos 27 campeonatos, em acordo intermediado por Del Nero, gerando receita para federações que têm torneios deficitários.

Diante deste contexto, cada acerto e cada erro neste Campeonato Paulista não envolverá apenas os clubes envolvidos, mas também estará colocando em jogo o futuro da administração política do futebol brasileiro.

PAULISTÃO TERÁ ENCONTRO DE CRAQUES COM EX-CLUBES

  • A rivalidade no Campeonato Paulista, que já é grande, deve ficar ainda maior em alguns clássicos durante a competição. Primeiro, todos vão querer bater o campeão mundial Corinthians, depois, porque alguns jogadores trocaram de clube e terão de enfrentar a antiga torcida e companheiros pela primeira vez no Estadual. O exemplo mais óbvio é o meia Paulo Henrique Ganso. Após sua turbulenta saída do Santos em setembro de 2012, o jogador deve enfrentar o ex-time pela primeira vez no Paulistão. O volante Marcos Assunção viverá a mesma situação quando o Peixe, seu atual clube, encarar o Palmeiras, onde jogou por dois anos. Cícero também foi outro que mudou de ares ao trocar o São Paulo pelo Santos.

SÃO CAETANO APOSTA EM RIVALDO E TENTA RESGATAR JOBSON

  • O São Caetano está longe das primeiras posições do Paulistão desde que ficou com o vice-campeonato em 2007, mas com certeza será um dos times mais acompanhados da edição de 2013 do Estadual. Tudo por conta das apostas feitas pela diretoria do time do ABC paulista. Primeiro, contratou o polêmico atacante Jobson, que traz um histórico de confusões e passagens apagadas por Bahia e Grêmio Barueri. Depois, o Azulão recorreu à experiência de Rivaldo e fechou com o meia de 40 anos para ser o maestro da equipe no Paulistão. Junto do meia e do atacante, ainda está o folclórico Nei Paraíba, que promete balançar as redes com os passes da dupla.

TIME DA CIDADE DE SABRINA SATO ESTREIA NA ELITE PAULISTA

  • Penápolis ficou conhecida no Brasil por ser a cidade natal da apresentadora, modelo e humorista Sabrina Sato. Mas em 2013, a cidade entra no circuito do futebol paulista com a presença do Penapolense na elite do Paulistão. Pela primeira vez o pequeno clube estará entre os melhores do estado e promete dar trabalho. Sabrina Sato, que é corintiana assumida, mas tem familiares torcedores do time da cidade, já aceitou o cargo de embaixadora do clube e participará de ações de marketing. Dentro de campo, o clube encontrou problemas para liberar seu estádio para a competição e ainda foi rejeitado pelo goleiro Fábio Costa, encostado no Santos.

SANTOS BUSCA FEITO INÉDITO ATÉ NA ERA PELÉ

  • O Santos domina o futebol paulista desde 2010, quando levantou a taça com o brilho da geração Neymar e Ganso em final épica contra o Santo André. Os títulos de 2011 e 2012 coroaram a nova geração alvinegra – que depois perdeu Ganso – e quebraram um tabu de mais de 40 anos com o tricampeonato, mas agora a missão é superar Pelé e companhia. Desde que a Federação Paulista de Futebol passou a organizar o estadual, a partir de 1941, nunca um time conquistou o Paulistão quatro vezes seguidas (o Paulistano ganhou entre 1916 e 1919 quando o estadual paulista era organizado pela Associação Paulista de Esportes Atléticos). O time de Muricy Ramalho não esconde que ser tetracampeão é um dos objetivos no ano, ainda mais pelo fato de o Santos estar fora da Libertadores. Para isso, o time se reforçou com o meia argentino Montillo, o volante Marcos Assunção e Cícero.

TRIO DE FERRO DEIXA ESTADUAL DE LADO E ATÉ ZIZAO DEVE JOGAR

  • A Copa Libertadores terá novamente o trio de ferro na disputa após sete anos, mas o feito de Corinthians, São Paulo e Palmeiras tem como consequência o enfraquecimento do Campeonato Paulista. Os três clubes não devem usar força máxima durante o Estadual, principalmente quando os jogos da competição continental apertarem o calendário. O Corinthians, por exemplo, só deve usar seus titulares a partir da quarta ou quinta rodadas do Paulistão, enquanto o São Paulo já tem compromisso pela pré-Libertadores no fim de janeiro. Com isso, jogadores esquecidos, como o chinês Zizao, devem ganhar mais espaço.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*