Para ‘desmascarar’ o Tigre, São Paulo se defende

Para evitar problemas na Conmebol, o São Paulo se prepara para enviar um ofício à entidade sul-americana sobre os incidentes na final contra o Tigre. O clube quer se resguardar a mostrar sua versão do episódio para a confederação. “Nós vamos relatar os fatos e tudo que aconteceu no Morumbi. É obrigação do São Paulo fazer isso”, explica João Paulo de Jesus Lopes, vice-presidente de futebol.

A intenção do clube paulista é pedir uma punição para o Tigre que, segundo os dirigentes tricolores, iniciou a confusão no jogo de volta na decisão da Copa Sul-Americana. Segundo José Francisco Manssur, assessor especial da presidência, o time argentino vai disputar a Copa Libertadores e não pode ficar impune.

“A Conmebol tem de se preocupar com esse time, que pode fazer isso de novo em outra competição. Cada vez mais a versão deles cai em descrédito”, afirma o advogado.

Manssur ficou encarregado de escrever o documento final e só está esperando o aval do presidente Juvenal Juvêncio para enviar à Confederação Sul-americana. Nele, vai dar a versão do São Paulo e colocar os representantes do Tigre em contradição. “Eles foram para a delegacia e não prestaram depoimentos, deixaram apenas o cônsul falar. Mas todos nosso seguranças fizeram o depoimento. Tenho todo histórico dos fatos e vamos relatar para a Conmebol.”

O assessor vai anexar o Boletim de Ocorrência para provar que a versão dos argentinos é uma farsa. Segundo ele, quando davam entrevistas os jogadores do Tigre falavam que tinham sido ameaçados com revólveres, mas depois não citaram isso quando estiveram na delegacia. O presidente Juvenal Juvêncio faz questão que seja ressaltado o fato de os adversários terem quebrado o vestiário dos visitantes no Morumbi.

Em determinado momento, os jogadores do Tigre também falaram que tinham errado o caminho e caído na entrada lateral do vestiário do São Paulo. “Mas isso é praticamente impossível porque eles teriam de entrar por outro túnel. Não tem como errar, é uma diferença de quase 50 metros”, conta Manssur.

A expectativa da diretoria do São Paulo é que a Conmebol receba o ofício e entenda melhor o lado do clube brasileiro, que ficou com a imagem arranhada internacionalmente. “Tomara que ela averigue os fatos”, diz.

A entidade promete investigar o ocorrido e diz que vai aplicar as sanções que forem necessárias aos dois clubes pela confusão na final da Copa Sul-Americana. O Tigre, por sua vez, também vai reclamar na Conmebol e tentará pedir a anulação do jogo que terminou com apenas 45 minutos, quando o São Paulo vencia por 2 a 0.

 Fonte: Agência Estado

Um comentário em “Para ‘desmascarar’ o Tigre, São Paulo se defende

  1. Sou fan do futebol argentino.
    Gosto da sua tecnica, sua garra e tradicoes.
    Equipes memoraveis como Boca, Velez,
    River, News, Estudiantes e
    todas as demais,, com muita tradicao e comprometimento.
    ???Agora esse tigrito o gatito, que sera???
    Tudo menos una equipo de futbol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*