Opinião de são-paulino: Vasco 0 x 2 São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, aqui o espaço é seu. Use-o para elogiar, comentar, criticar, cornetar, enfim, diga o que achou da vitória do São Paulo sobre o Vasco por 2 a 0, no Rio de Janeiro, partida que tirou o Tricolor do Z4.

12 comentários em “Opinião de são-paulino: Vasco 0 x 2 São Paulo

  1. Santo Murici.
    Quem diz que um DT nao joga, esta dizendo uma tremenda duma asneira.
    Porque, um DT, que se preza, treina seu time, o escala e joga junto com
    seus comandados. Era, desse tipo de DT, o santo Murici, que estavamos
    precisando. O time estava arrebentado, como todos sabiamos, o Autuori,
    deu uma levantada, mas nao era o suficiente, para sairmos dessa situacao.
    Nosso DT, tem moral para por e tirar as estrelas do time e o faz com
    seguranca e competencia. Temos, agora, seguranca e competencia no que e
    feito dentro de campo, nao que seremos imbativeis, mas a postura e outra.
    E, ha uma doacao de todos, alguns ainda nao acordaram nao entenderam o
    recado, mas a maioria assimilou, e nosso DT, tem a personalidade dos
    vencedores, dos que nao ficam na beira do caminho por desanimo, haja visto
    seu lema, AQUI E TRABALHO. Seja, feita a sua vontade, nosso DT, Murici Ramalho.
    Poderemos ate irmos para segundona, mas com certeza nao sera com esse DT.

  2. Da mesma forma que eu comentei aqui quando de uma sequência boa (ou razoável) com Autuori, volto a dizer que é muito cedo para acharmos que algo mudou.
    O time ainda é instável e com muitas falhas. Temos que ser realistas e ver que nossas últimas vitórias foram contra times fracos, ou em mau momento, e que na parte de baixo da tabela.
    Insisto na tese: ganhar dos times da parte de baixo da tabela é importante, mas para sair dela, precisamos também ganhar pontos contra os times que estão na parte de cima. Esse, para mim, é o diferencial de quem quer sair da zona do perigo.
    E a minha tese passará por um ‘teste de fogo’, com os quatros jogos seguidos que teremos agora contra times que estão do meio para cima na classificação. Depois, um jogo de ‘revanche’ (pelo tema, sempre um jogo complicado) contra o Vitória do Ney Fraco. Sequência nada fácil.
    Fico ainda com o Muricy, de que a nossa realidade ainda é a fuga do rebaixamento. E precisamos melhorar muito para isso.
    Entretanto, fico animado com que vi em campo, pois hoje vi Ganso marcando, errado, mas marcando. Pode ser o ‘fator’ Muricy que o esteja motivando. E isso é muito importante.
    Apesar das minhas diferenças em relação ao estilo Muriciano, tenho esperança, desta vez, de algo muito diferente com ele à frente do time, tendo em vista que na passagem anterior ele sempre dizia que o time não funcionava porque não tinha meias. Agora, vejo que ele não pode reclamar, pois temos mais do que precisamos.
    O estilo do Muricy, e ele sempre foi objetivo em relação a isso, para funcionar, precisa de uma defesa forte e alta, meia ou meias de ligação habilidosos e um bom centro avante, o resto, na ideia dele, pode ser preenchido com jogadores comuns. Vamos ver.
    E que Deus nos ajude mantendo Lecos e Adalbertos calados nesse período.

    • Alguns sao apenas treneros, distribuidores de camisas,
      nao e o caso de Paulo Autuori,
      por quem tenho muita admiracao e respeito.
      Outros, que por aqui passaram, muitos sao apenas treneros
      por culpa apenas dessa diretoria mentirosa, politiqueira,
      maldita e arrogante.

      • Concordo com você. O trabalho do Autuori pode não ter empolgado, mas temos que considerar o estrago que seu antecessor e a diretoria incompetente fizeram no elenco. Fico com a mesma opinião do Rogério Ceni, ele começou a recuperar a auto-estima do do time.
        Mas dada a urgência da ‘doença’ do paciente, a troca por Muricy, que possui um forte sincretismo com os meandros do clube e a torcida, pode servir como remédio para o problema.
        Mas ainda e muuuuitoooo cedo para achar que o paciente está melhorando, quanto mais curado.

    • Com Muricy, treina-se as jogadas aéreas tanto defensivas como ofensivas. O resultado já apareceu com apenas alguns treinos. A defesa jogando bem cima e o ataque não desperdiçando as chamadas bolas paradas…já é um alento!

      • Caro Waldir, O que eu gosto sempre de lembrar é que apesar de muita gente na imprensa o identificar como sucessor do Telê, Muricy pouco contato teve com o Mestre. Telê o via com ressalvas no São Paulo, a ponto de muitas vezes o excluir de treinos, reuniões e decisões importantes.
        Nem em estilo de jogo os dois se parecem. Muito pelo contrário.
        Noa verdade, no São Paulo, Muricy interagiu muito mais posteriormente com o treinador Carlos Alberto Parreira do que com Telê.
        E talvez dai venha o estilo, para mim, pragmático do Muricy. Que é o mesmo do Parreira. Times armados com defesas fortes para, primeiro, não perder o jogo, depois, se a situação permitir, tentar ganhar nem que seja de 1 a 0 com gol de bola parada em jogada ensaiada. Futebol bonito, fica para segundo plano, pois o mais importante é não perder.
        Esse estilo para alguns (me incluo nessa) é feio e, as vezes, pouco produtivo em torneios mata-mata, mas muito eficiente em campeonatos de pontos corridos.
        No nosso momento atual, o estilo do Muricy é mais do que necessário.

  3. Poderíamos estar fora do Z4 e disputando o título se esta diretoria incompetente não tivesse trazido Paulo Autuori.

    Tem muito campeonato ainda, o SPFC não vai vencer todas, então o discurso de Muricy é ótimo para abrir os olhos dos menos entendidos de futebol.

    Se além de sair do rebaixamento o Muricy conseguir achar 5 ou 6 titulares de verdade para o ano que vem, ninguém segura.

    O SPFC precisava de gente com DNA do clube.

    Este Rodrigo Caio ainda vai jogar muito nas mãos do Muricy, escrevam aí.

  4. UUUUUUUUUUUuuuuuffffffffffffffffffffffaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Saimos, agora é respirar e manter o foco para distanciarmos do Z4 o mais rápido possível

  5. Segundo passo da complicada caminhada, vitória bem vinda principalmente por ter sido fora de casa. Voltamos a aproveitar as bolas paradas, que a muito não vinha acontecendo. Na minha opinião o time foi bem equilibrado, sem destaques, que também entendo como deve ser, quando não se tem quem possa desiquilibrar.
    Saudações Tricolores.

    • Concordo com vc Fernandes, o time foi muito mais solidário. Parece que a chegada do Muricy reacendeu o espírito de equipe. Gostei muito do posicionamento da defesa, com Rodrigo Caio jogando como um líbero avançado. Além disso, percebi o dedo do treinador nas bolas paradas…Quanto ao Oswaldo, infelizmente o seu futebol regrediu muito. De resto…É MURICY…É MURICY…!!!

  6. AGORA FORA DO Z4 . . .
    Se lerem meu comentário do pré-jogo, vai ver a previsibilidade do Muricy e sua competência para esse tipo de jogo.
    O time aguentou firme o início; fez um gol no momento em que o Vasco deu uma desacelerada; aguentou a pressão da volta para o segundo tempo e ainda teve a felicidade de “achar” o segundo.
    Muricy é a fera (e com uma boa dosagem de sorte, no time de seu melhor encaixe em todos os sentidos – feitos um para o outro…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.