Opinião de são-paulino: São Paulo 1 x 1 Universidad Católica

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, aqui o espaço é seu. Use-o para elogiar, comentar, criticar, cornetar, enfim, diga o que achou da estreia do São Paulo na Copa Sul-Americana, empatando em 1 a 1 com o Universidad Católica, no Morumbi.

8 comentários em “Opinião de são-paulino: São Paulo 1 x 1 Universidad Católica

  1. Paulo Pontes, parece piada a notícia “Muricy repete crítica à condição física e lamenta gols perdidos”.
    O time ter problema de condição física deveria ser objeto de questionamento ao gesstooor e ao pseudo piloto, aprendiz de dirigente, que demitiram e arrasaram nos últimos anos o Reffis do São Paulo com as demissões do Carlinhos Neves, Turíbio e Luiz Rosan.
    Deveriam fazer agora esses dois FDPs, já que eles entendem tanto a ponto de dispensar pessoas tão capacitadas, treinarem a preparação física do time e de quebra colocarem de técnico aquele blogueiro jornalista que é porta-voz deles e que adora o Ney Fraco, outro FDP.
    O que mais me admira é que ninguém da imprensa cita isso depois da declaração do Muricy.

  2. Não sei o que realmente está acontecendo com o time do SP.
    Um time “meia boca” como esse, sai do Chile derrotado pelo, vejam só, Cobreloa (nossa que é isso?), viaja N horas, dorme mal, enfrenta torcida adversa e, mesmo assim, mete um enorme MEDO em nosso time. É isso mesmo: Medo. A Universidade entrou respeitando demais o SPaulo. Mas foi só jogar 20 minutos para se sentir em “casa” e sufocar o tricolor paulista. Foi só seu técnico adiantar o time e o nosso acabou. Pairava nos jogadores, e em nós torcedores, aquele medo certeiro de que tomaríamos o gol a qualquer momento.
    No segundo tempo então, foi puro sufoco. Mesmo na vontade, na raça ou na obrigação, o SP não conseguia empurrar o time adversário para trás. Mesmo sabendo que o gol tomado em casa não permitia outro resultado do que ganhar, nossos jogadores não foram capazes de nos dar a impressão de que conseguiriam; nem para o famoso “chuveirinho”, jogada de desespero, foram capazes de apelar, talvez por medo de tomarem o segundo.
    Tá muito difícil . . . .

  3. Adversário regular do meio para frente, mas com uma defesa ruim que não soubemos explorar, fizemos o jogo que lhes interessava (perdemos 8 escanteios, nenhum certo).
    A meu ver a formação foi mal feita, quando jogamos no 352 com R.Caio pelo meio o time esteve equilibrado, ontem ficou torto pela direita com corredores pelo centro e pela esquerda, na conta do técnico.
    Achei que Douglas e Maicon poderiam compor melhor o meio em relação ao jogo contra o Goias, mas não fizeram nada e ainda atrapalharam.
    Wellington, Jadson e Osvaldo estão em transe, tamanha alienação em campo, parecem zumbis vagando sem rumo.
    Agora Aloísio é caso para estudo pela burrice, a não ser que jogue com a cinta de crina colocada em bois de rodeio (e aí o apelido), o sujeito é um desvairado, ontem novamente provocou um lance igual à falta que resultou o gol do Goiás, talvez a solução seja jogar preso por uma “canga” atrelada ao LF de forma que ele corra menos e o outro um pouco mais.
    Não creio que passemos no jogo de volta.
    Agora a preocupação volta para a areia movediça em o time está metido.
    Saudações Tricolores.

  4. Irritante é ver o Wellington jogar. Não se movimenta para receber a bola e chega atrasado em todos os lances. Volante tem bater de frente com atacante, meia , e não correr atrás como faz ele. Deveria ter vendido quando teve oportunidade, agora aguenta a má vontade e pouco futebol.

  5. Acho que algumas coisas são pacíficas nesse time do São Paulo.

    1- Sai técnico, entra técnico, e o Douglas é sempre titular, das duas uma, ou eu não entendo nada de futebol, e não consigo ver futebol nele, ou deve haver muito interesse externo para que este rapaz continue jogando.

    2- Maicon não pode ser titular, para um volante, apenas bons toques de lado não basta, o cara não chega na frente, não marca e é lento.

    3- Paulo Miranda não pode ser titular, é deprimente do meio pra frente, e fraco na marcação.

    4- Precisamos urgentemente de dois atacantes, um centralizado e um pelos lados, mas não do calibre de Silvinho, Negueba e Aloisio.

    • Infelizmente esse e o time que temos que aturar, com Murici, ou sem Murici.
      Sao essas tranqueiras que o adalberto porchi, nos faz engulir.
      Quando poderia contratar, gente boa, nao o fez.
      Perdemos varios jogadores, para arredondar esse time,
      e o idiota, nada de contratar. O fez, sim, com algumas promessas de
      segunda divisao, que e onde ele, com certeza, nos queria enfiar.
      Se ficarmos, na primeira, e lucro. Sem contar com alguns medalhoes
      que nao estao jogando nada, tipo Osvaldo, Jadson, Wellington, ate o pipokkka,
      de quem se espera muito mais, por sinal tem sido ate substituido, tamanha sua
      falta de compromisso. Enfim, ainda bem que voltou, Murici, porque senao
      com certeza, seria SEGUNDONA, messsssssmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.