Opinião de são-paulino: Atlético-MG 1 x 0 São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, aqui o espaço é seu. Use-o para criticar, elogiar, comentar, cornetar, enfim, diga o que achou da derrota do São Paulo para o Atlético-MG por 1 a 0, num jogo onde eu, particularmente, dedico inteiramente à arbitragem, altamente prejudicial ao São Paulo, em todos os sentidos.

14 comentários em “Opinião de são-paulino: Atlético-MG 1 x 0 São Paulo

  1. Paulo Pontes, quanto à arbitragem não tenho todas as estatísticas aqui comigo, mas acredito que esse árbitro sempre tem má vontade com o São Paulo. Este ano o São Paulo ganhou apenas uma partida com ele apitando, foi no Morumbi contra o Bahia pela Sul Americana e mesmo assim eu avisei neste espaço sobre a arbitragem dele. Nos outros dois jogos nossos em que ele apitou perdemos (Botafogo e Atlético, ambos fora de casa) e no ano passado me lembro da derrota para o Atlético GO lá em Goiânia, por 3 a 0 e um empate contra o Botafogo, no RJ, quando ele marcou um penal inexistente contra a gente.
    Não é muita coincidência nunca ganharmos quando o jogo é fora e ele é o árbitro?
    Mas como eu havia comentado, não adianta reclamarmos agora da arbitragem. Em vários jogos fomos prejudicados e nossa diretoria inerte não veio a público reclamar. Então, agora vai soar como choro de perdedor, ainda mais com o time malemolente que temos. Este ano a gambazada esperneou contra a arbitragem e conseguiu mudar até mudar o comando da mesma.

  2. A gente percebe que a coisa está complicada quando o torcedor acha que a solução dos problemas do time passa pelo saudosismo.
    Tem gente pedindo Cicinho??? Pelo amor de Deus!!!
    Onde estava o torcedor quando o Cicinho passou pelo clube na segunda vez??? O Cicinho na segunda passagem foi medíocre. Não conseguia cruzar uma bola e nem correr. Admitiu que tinha, como ainda tem, problemas com o álcool e está se tratando, tanto que não consegue se firmar nem na reserva do Sport, ameaçado de rebaixamento.
    A solução para outros passa por Lugano. Parem!!!
    Lugano é o terceiro reserva no PSG e nem inscrito na Champions League foi. Os seus últimos quatro jogos pela seleção Uruguaia foram verdadeiros desastres.
    Daqui a pouco vai ter gente pedindo Daryo Pereira, Pedro Rocha, Serginho…
    Por toda história que esse pessoal possui, o tempo deles no clube e no futebol já passou.
    Vejam na história, mesmo atual, que grandes e vencedoras equipes passam pela contratação de bons e ótimos jogadores e não na recontratação de ex-ídolos em idade avançada.

  3. Apesar de achar a contração do Fabuloso um péssimo investimento custo-benefício, eis uma sugestão: colocar o Fabuloso só contra “cachorro-grande”, e deixar o SPFC se encarregar de matar os “cachorros-mortos”. Aí quem sabe, ou vai ou racha!

  4. A cada jogo o Lucas me convence que JJ é melhor vendedor do mundo. É irritante a quantidade de jogadas desperdiçadas infantilmente pelo Jadson. O Maicon, tão criticado, é o único que “procura o jogo” é a única válvula de escape do time.

  5. Derrota do São Paulo, nenhuma novidade. Diriam aqueles apostadores no turfe: “barbada”.
    Expulsão do Douglas: normal para um jogador burro como ele. Alguém consegue me explicar o porquê dele entrar daquela forma naquela jogada e naquele local?
    Agora, olhando as estatísticas, volto ao velho tema: O Leão era um técnico ruim? Leão deixou o São Paulo na 6ª rodada do Brasileiro com 50% de aproveitamento. Ney Franco assumiu e disputou 16 rodadas a frente do São Paulo (Milton Cruz ficou apenas duas) e seu aproveitamento até agora é de 43,75%.
    Onde estão os Vitors Birners que adoravam perseguir o Leão dizendo que contra fatos não há argumentos? E agora “José”?
    Dirão alguns que essa campanha do Ney Franco é por conta do legado de Leão, mas como o Milton Cruz assumiu e ganhou duas seguidas? Naquelas rodadas não tínhamos o ‘legado’ do Leão?
    Como disse o Paulo Cezar Caju outro dia em sua coluna no Estadão, intitulada “O fundo do poço se aproxima” (muito apropriada ao nosso momento e que foi motivada pela péssima qualidade do jogo Santos e São Paulo): ainda temos de aturar esses comentaristas de computador, que nunca chutarão uma laranja e “resolvem” todos os problemas com uma arrogância irritante.

  6. Olha .Paulo Pontes e demais amigos , independente do erro do arbitro , é fato que seria quase impossivel o São Paulo vencer este jogo de hoje pela forma que vem jogando , e também pelo elenco limitadissimo que a diretoria montou para a temporada.

    Não temos peças de reposição pra nenhum setor do campo , não temos laterais , meias ,e nem atacante reserva ,muito menos substituto pro Luis Fabiano.

    e quando mais precisamos do Luis Fabiano cade ele??? machucado de novo.

    Apenas pagamos o preço pelo elenco fraco que temos pra disputar o Brasileiro ,6° 7° lugar condiz com o elenco que temos.

    Tivemos a chance de contratar jogadores na Europa e o que veio?? Apenas o fraquissimo Paulo Assunção.

    então não se iludam com algo a mais , a realidade é disputar Copa do Brasil e Sul Americana em 2013 de novo.

    • Geralmente a sua opinião é a mais sensata aqui. De fato, raramente temos a equipe completa. Nossos laterais são dignos da reserva do Sport, por exemplo. Luis Fabiano raramente joga e não temos reserva à altura pra ele. 7º lugar e ainda ficar feliz por isso.

    • Completando

      Nosso técnico tem muita culpa nesses nossos resultados também. O sr. Telê Paulo Autuori Santana. “Podem me cobrar desde a primeira partida.”

      Darei um voto de confiança para esses próximos 2 jogos que é contra Portuguesa e Cruzeiro no Morumbi. Obrigação ganhar os 2 pois a Portuguesa é fraca e o Cruzeiro além de fraco, é freguês.

  7. Dia triste. O São Paulo jogou como time pequeno contra o segundo menor dos “treze grandes”. Os atletas se intimidaram com os números? Tivessem jogado como sempre jogam, tocando a bola com calma e pressionando no meio de campo, teriam se defendido com mais efetividade e representado melhor o clube. Acho que o Ney Franco ia corrigir, mas o arbitro..

    Incrível como esses árbitros fazem as maiores cagadas e saem impunes. Nem o comentarista de arbitragem tem coragem de tratar as coisas pelo nome.

    Ora, “rigoroso” é tudo que esse arbitro cagão não foi. Rigoroso deveria significar “minucioso”, “exigente”. Não dá para chamar o sujeito de “minucioso” e apontar que o jogador expulso escorregou, que seus pés ficaram o tempo todo no chão, que seus pés não atingiram o adversário, que só a sua coxa tocou o adversário e isso já no movimento de queda .. Rigoroso seria se observasse esses detalhes, como não observou, foi cagão e relapso. Aptou no grito como tem sido a regra no campeonato.
    E esse cagão pareceu até ter visto o comentário bonzinho pela TV no intervalo, pois voltou para o segundo tempo disposto a mostrar seu “rigor”. Saiu aplicando amarelos sem critério. Se todos os envolvidos em jogadas semelhantes aquelas que renderam amarelos para Paulo Miranda e Wellington fossem punidos com amarelos, não haveria partida sem expulsão no brasileirão.

  8. No lance do gol os 3 zagueiros não tiveram a capacidade de marcar 1 jogador do Galo.

    Não adianta contratar Ganso, Kaká, e ter Lucas e Luis Fabiano, se essa zaga continuar assim, será como nos tempos de Kaká, Ricardinho, Luis Fabiano e Reinaldo…

    Acredito que o Cortês esteja passando por má fase, mas o Douglas não é lateral para o São Paulo, prefiro o Cicinho que está no Sport Recife por ser rejeitado pelo São Paulo.

    A diretoria precisa investir em jogadores acostumados a serem campeões por onde passaram, Cicinho seria um bom nome, Espero que para o ano que vem o São Paulo consiga contratar o Lugano e mais um bom zagueiro, pois do jeito que está, estamos condenados a ficar no meio da tabela.

    • A meu ver, aquela era bola para o Rogério interceptar. A bola veio muito próxima da trave. O zagueiro fica em desvantagem nesse tipo de lance. Essa história de zagueiro marcar o atacante, não a bola, funciona em bola altas e lentas. Em uma bola rápida como aquela , o bom atacante corre em direção a bola e o zagueiro corre atrás do atacante. Chega sempre depois do contato com a bola, apenas atrapalhando o cabeceio.

  9. Com esse técnico “fala môito” não vamos a lugar algum.

    4 tropeços seguidos.

    Time totalmente sem raça e desorganizado em campo.

    Finalizamos 2x em 90 minutos.

    Esse Ney Merda não vai durar até o final do campeonato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*