Opinião de são-paulino

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, aqui o espaço é seu. Gostaríamos de saber sua opinião a respeito dos fatos do último domingo, na TV Gazeta, quando Marco Aurélio Cunha participava do programa Mesa Redonda e gerou uma dicussão com Júlio Casares, que entrou por telefone, para se defender de possíveis acusações. O vídeo está postado na Homepage do Tricolor na Web.

4 comentários em “Opinião de são-paulino

  1. Juvenal, Marco Aurélio e Júlio Casares. Praticamente, três vira-latas sem pedigree da política do clube.
    Nenhum deles tem (ou teria) passado e história para assumir a presidência do clube.
    JJ é da Penha (coisa que pelos antigos conselheiros tradicionais seria o suficiente para nem ser sócio do clube). Filho de mercadista, foi funcionário público, militou durante anos na Arena e virou político. De tanto bajulá-los, acabou entrando no São Paulo. Nunca foi levado à serio, até que sua dedicação como diretor de futebol foi reconhecida um dia e ele foi alçado ao cargo de presidente. Que fique claro, que isso foi em todas as vezes em que nenhum conselheiro de renome quis assumir.
    MAC é o temor de JJ, justamente, por ser a criatura contra o criador. MAC pelo seu passado como torcedor de arquibancada e médico do clube, também não tinha como ser conselheiro. Ser ex-genro de JJ também não vale. Foi inventado pelo JJ. Como seu criador, segue a mesma carreira em todos os sentidos. Esse é o medo de JJ. Ele vê MAC como ele mesmo no passado.
    Júlio Caseres, o atual ‘Zé Mané’ ou ‘Júlio Mané’ do Morumbi, hoje, não tem a mínima possibilidade de almejar nada grandioso politicamente dentro do clube. Seu papel: apenas defenestrar MAC para conseguir uma medalha agora e quem sabe um dia ser reconhecido pelos trabalhos prestados. Tenta ser a nova criatura do JJ.
    Os cardeais do clube devem se deliciar ao ver a ‘plebe’ se esbofetear pelo trabalho sujo, enquanto participam de seus convescotes no Paulistano todo domingo de manhã, pois no Morumbi aparecerem muito pouco (também, com tanta gente estranha aos sócios frequentando o clube, eles não se arriscariam…).

  2. Olha, acho que as pessoas tem que se posicionar. Se o Marco Aurélio se posiciona e entra um cara só para berrar, já dá pra ver quem não tem razão.
    De que adianta berrar que não é mentiroso e não esclarecer o porque de não ser mentiroso? Se quer ganhar na imposição, está aprendendo direitinho com o Juvenal, e acho que não precisamos de gente assim no São Paulo.

  3. Thal Caló: O culpado pela discussão, é o Luís Fabiano.

    Falando sério, essa diretoria está completamente perdida, começou a atacar o Marco Aurélio Cunha pois sabem que terão muito trabalho para manterem-se no poder.

    Outro dia, esse mesmo Julio Casares estava berrando no programa donos da bola, um comentarista falando que o São Paulo precisa rever alguns conceitos, e ele berrando que o Juvenal foi o único a peitar Ricardo Teixeira.

    Deu para perceber, que o Casares será o Pit bull do Juvenal nessas eleições.

  4. Entendo saudável toda discussão de fundo político em qualquer circunstância, de forma que as idéias fluam tanto para reflexão dos debatedores como para esclarecimento dos interessados.
    Ocorre que numa administração fechada, como é o caso, onde poucas cabeças decidem e por condições estatutárias dificilmente serão mudadas, infelizmente, torna-se apenas uma explosão de egos e em público transforma-se em desrespeito a quem não tem nada a ver com isso.
    Mesmo nós torcedores fomos desrespeitados, uma vez sabermos ser jogo de cartas marcadas, onde não há meios de intervir.
    Se a forma de escolha fosse mais ampla justificaria o debate público, mas não é o caso.
    O baixo nível atingido mostra como vem sendo tratado o nosso tricolor, primeiro a exposição degradante de figuras proeminentes em um churrasco onde nitidamente já não havia sobriedade, agora discussão acalorada em público de problemas mesquinhos.
    Ninguém vem a público falar de coisas sérias, porque estas não interessam a ninguém, somente à casta dominante.
    Desta forma o ocorrido simplesmente nos coloca cada vez mais próximos do que eram nossos adversários anos atrás, RC falou paramos no tempo, ele estava enganado, em relação aos adversários, retrocedemos e em relação ao que eramos, nos destruímos.
    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.