55 comentários em “Opinião de São-paulino

  1. No 3-5-2 do Muricy jogamos boa parte dos jogos com Souza ou Leandro na ala, impensável se imaginarmos as limitações de características dos jogadores, todavia quando existe entrosamento, dedicação, objetividade a coisa acontece.
    O que sinto não é tanto a falta de qualidade, mas de compromisso, não sou fã de Douglas, Paulo Miranda muito menos de LF, mas não há comprometimento, dedicação as limitações técnicas, muitas vezes são supridas com a colaboração, cooperação, participação de todos de forma coesa e integrada, um time em qualquer modalidade só vence assim.
    Lembremo-nos de muitos jogos nossos como, por exemplo o Mundial de 2005, tínhamos Fabão, Aloisio, Edi Carlos, Fabio Santos, Renan, Danilo, Richarlyson não era nenhuma seleção apesar de Amoroso, Mineiro, Josué, Cicinho, Junior, e RC, o que nos deu o título foi o empenho, o coletivo, a vontade de vencer, o respeito as cores tricolores e o que representava.
    O time era administrado por pessoas que impunham respeito, sabiam negociar e fazer com que houvesse cumplicidade, o resultado foi o que todos sabemos.
    Com técnico – água morna, e uma diretoria que olha para o próprio umbigo não há craque ou cabeça de bagre que de jeito.
    Saudações TRICOLORES.

    • Concordo plenamente com vc, por isso mesmo sou um dos que defendem a saída de LF, total falta de comprometimento demostrando ingratidão pelo esforço que o clube fez para trazê-lo. É o símbolo maior de mau exemplo para todo o elenco, um inconsequente que se utiliza atualmente apenas do nome, achando que é a única cereja do bolo. O São Paulo é muito maior!

      • Desculpe, mas vc está colocando 100% da culpa no Luis Fabiano, pelo time ridículo e fracassado que o São Paulo tem hoje, e não é bem assim.

        Ele deixou a desejar, mas temos que nos atentar a teimosia do nosso treinador, mantendo um zagueiro na lateral direita, e um aprendiz de lateral no ataque, insistindo por muito tempo em um esquema tático falido por falta de matéria prima. entre outros tantos erros.

        O Lucas foi vendido em julho ou agosto, o representante de Deus na terra, Juvenal Juvêncio, teve 6 meses para contratar um outro jogador para o ataque, não conseguiu, e a culpa é do Luis Fabiano?

        com 80 Milhões para investir em contratações, quem chegou provindo desse dinheiro? ninguém. A culpa é do Luis Fabiano?

  2. Concordo plenamente com o texto abaixo:
    ” A movimentação por um centroavante indica a irritação com Luis Fabiano. Antes intocável, o jogador já foi colocado pelo presidente Juvenal Juvêncio, publicamente, numa lista de jogadores negociáveis. Uma boa proposta certamente tiraria o Fabuloso do Morumbi. O clube não engole sua ausência por suspensão nas partidas decisivas da Libertadores (foram quatro jogos sem ele, que voltou só no último jogo contra o Atlético) nem o pênalti perdido na semifinal do Paulistão, contra o Coritnhians.”

    APOAIDO!!!!!!

  3. Paulo, o Cicinho não renovou com o Sport, está livre, e nos dias atuais com um salário bem menor que em 2010. Sei que não é o mesmo de 2005, mas para ser melhor que Paulo Miranda e Douglas basta entrar em campo. Existe algum comentário no morumbi?

      • Então continua com Paulo Miranda e Douglas, ou então gasta um caminhão de dinheiro contratando Maicon, que não joga tem mais de 1 ano.

        Se não sabe o Cicinho foi eleito segundo melhor lateral do Brasileiro 2012, jogando num time ridículo.

        Deixa o Josué ir para o Atlético MG e fica com Denilson e Wellington, que não sabem dar um passe de 5 metros.

        Deixa Luis Fabiano ir para o Inter e fica com Aloisio e Ademilson.

        Tem umas coisas que não entendo.

        • Deixem o INTER levar O LF, vai fazer um favor para o SPFC, que paga um salário altíssimo para um mal profissional, que não joga, não decide nada e quando pode decidir, PIPOCA! Fico doente de termos deixado NILMAR passar por diferença de 80 mil reais e…. ficamos na mão com esse LF. RENOVAÇÃO dessas peças caras e inúteis já!

          • Essa suspensão de 4 jogos foi odiosa, ele não teve culpa nenhuma.

            Ninguém fala que esse time do São Paulo é ruim demais, Temos 4 laterais que não seriam titulares absolutos em times de segunda divisão.

            Dois volantes que marcam mais ou menos, e não conseguem chegar perto da área adversária, e não conseguem acertar um passe.

            Um zagueiro velho, outro que se acha craque.

            O que salva no São Paulo são os dois meias e o Luis Fabiano.

            Aos que preferem Nilmar, pode ser um jogador disciplinado, mas se contunde com frequência.

          • O Cicinho não dá mais. Ele mesmo reconheceu que não foi bem na última passagem.
            Concordo que o Luiz Fabiano deve permanecer e que o time não deve gastar muito para contratar um medalhão rodado. Mas discordo com relação às criticas ao Denilson e ao Josué.
            Não vi estatísticas desse paulistão, mas vi do brasileirão do ano passado (ig/footstats), e ele foi um dos dez melhores no quesito desarme (sem falta) e primeiro ou segundo no quesito passe. Um volante que rouba bolas e tem bom passe é um bom volante.
            Quanto ao Josué, o banco de reservas do Patético Mineiro parece indicar que a diretoria nesse caso tinha razão.

  4. Paulo Pontes:
    Já que o time está de “férias” e está faltando assunto, vou cutucar a companheirada que não gosta da política do “bom e barato”.
    Antes quero deixar claro que não conheço pessoalmente o Sr JJ, bem como, ninguém da diretoria do SPFC que, segundo me parece por comentários aqui mesmo, são adéptos desta política. Eu também sou simpatizante dela.
    Então vejamos um exemplo:
    Houve muito choro e ranger de dentes quando o SP perdeu, para o Grêmio, a contratação do chileno Vargas. Aqui mesmo neste espaço, eu escrevi que o tempo diria sobre o futebol dele que, a meu ver, não era nada de muito grande (mesmo porque, se o fosse, o time italiano o estaria utilizando e não emprestando). Hoje o Grêmio já manifesta a vontade de devolve-lo o mais rapidamente possível pelo péssimo custo/benefício apresentado. Talvez fosse mais um dispensado pelo JJ, caso tivesse vindo para o Morumbi.
    Por que sou favorável à política do bom e barato? Porque jogadores de futebol vivem fases em suas carreiras. O craque de hoje é o cabeça de bagre de amanhã. Alguns, apesar de atravessarem fases ruins, não chegam a tanto e conseguem voltar a jogar um bom futebol (exemplos: Lulinha, Jameli, Cortez, Ibson, de um lado, e Ronaldinho Gaúcho, Jô, Jean de outro).
    Muitos são os motivos para as fases vividas pelos jogadores: às vezes, determinado jogador vem bem e sofre uma séria contusão que o obriga a se afastar por vários meses e, de repente, ele nunca mais vai ser o mesmo; às vezes é uma perda importante na vida (namorada, esposa, familiar), e isso mexe com a cabeça do jogador que deixa de produzir o que estava acostumado, cai de produção, estigmatiza-se, e nunca mais volta a ser o mesmo (existe muitos assim).
    Por isso fui sempre favorável à venda do Lucas naquele momento porque se ele não fosse titular na copa do mundo (e ele não foi nem mesmo nas olimpíadas), o SP não conseguiria vende-lo por 30% do valor que arrecadou com a venda.
    O Paulinho o Ralf e o Romarinho do Corínthias; o Osvaldo e o Jadson do SPaulo, são exemplos positivos do bom e barato.
    É lógico que esta política traz muita porcaria para o clube, mas é uma porcaria barata. Se o Paulinho não tivesse dado certo, o Corinthians o dispensaria ou emprestaria de volta para o Bragantino e não se falava mais nisso; ídem os outros (com excessão do Jadson que já veio com um certo peso). Agora: e quando se traz um Luiz Fabiano e um Ganso a peso de ouro, ou um Lúcio ganhando “carradas” de dinheiro e com contratos longos? Dá para não falar mais disso? Não dá né.
    Então (aceito críticas) festejo as contratações dos Caramelos, Silvinhos e Ronis da vida. Se um só deles vingar pode nos trazer muitas alegrias e bons lucros financeiros para o clube. O que precisamos é de bons “olheiros” e de distância de empresários que vivem agradando para vender seus interesses. Outra coisa: contrato muito longo, só depois de provado no time.
    abraços

    • Paulo Roberto, o “Opinião de são-paulino” é uma tribuna livre para debates entre nossos leitores. Vez ou outra do minhas pitadas aqui respondendo a um ou a outro, mas procuro deixá-los livres para debater. O tema é livre e você está colocando, sim, um bom tema para debate. Então, vamos em frente e obrigado pela colaboração.

    • Concordo que o time não deve parar de apostar nas revelações de clubes menores. Escrevi isso recentemente, quando o Silvinho foi contratado. Mas não dá para viver só disso, o clube ficaria muito dependente da competência de seus “olheiros”, que ultimamente vem sendo horrível. Tem de contratar jogador experiente também. Essa foi a formula que garantiu a conquista de Libertadores. Em 2005, por exemplo, havia dois veteranos quase no fim de carreira que contribuíram muito..

  5. Grande parte da imprensa “especializada” fez um tremendo alvoroço ao sermos desclassificados pelo Atlético, com apresentação de estatísticas, números, datas e etc.. visando desprestigiar e achincalhar o SPFC.
    Palmeiras, Corinthians e Grêmio seguiram o mesmo caminho contra equipes menos qualificadas, como é o caso do Boca hoje, então surgem os 10 motivos que os desclassificaram, justificativas e explicações as mais controversas são dadas.
    Erros de arbitragem até então contestados mas aceitos por se tratar de Libertadores são veementemente criticados exigindo-se mudanças e punições.
    Ontem no Bate Bola 2 da ESPN foi um claro exemplo por parte de um idiota de nome Gustavo Hofman, tão descontrolada foi sua forma de contestar a desclassificação dos marginais que o ex-jogador Petkovic que se encontrava no programa derrubou todos seus argumentos de forma coerente e clara, colocando-o no seu insignificante lugar.
    Estou aguardando a queda dos dois restantes e aí sim vamos ver o que vão dizer os “especialistas”.

    • O Gustavo Hofman é Gambá. Todavia é papel de TODOS na ESPN criticarem tudo o que diz respeito à Libertadores. Tudo porque os direitos de transmissão estão na mão da Fox, uma concorrente de peso perto da inércia da ESPN em seus cerca de 20 anos até hoje no Brasil. A ESPN no Brasil vive de migalhas da Globo, enquanto esta teve que se curvar aos direitos da Fox na América e abrir mão da exclusividade que possuía no Brasileiro.
      A impressão que dá é que o pessoal da ESPN torce para que os campeonatos sul americanos acabem um dia, assim como FOX.

      • Perfeito Régis, não sabia, mas logo imaginei a tendência clubista do tal.
        Realmente a ESPN excetuando alguns campeonatos europeus, em termos de futebol não tem nada e realmente a impressão que passa é essa, pelo fim dos campeonatos sul americanos.
        Pena que as detentoras dos direitos também são muito ruins de se ouvir, apesar de toda tecnologia de hoje tenho saudade de ver e ouvir futebol com a equipe da antiga Record do Paulo Machado de Carvalho.
        Abraço.

    • Fernandes, perfeita sua colocação sobre o Bate Bola ontem. Também estava assistindo nesse momento, quando o Gustavo Hofman se descontrolou e o Pet deu uma aula de como analisar uma arbitragem sem o uso do replay, do gráfico, da linha virtual, enfim, sem o olho mágico.

  6. queremos mudanças na equipe e promovemos o juan e mantemos paulo miranda e douglas e sem contar que se nao trazermos volantes de verdade, pois welington e denilson so enganam

  7. Ontem o Dr. Marco Aurélio Cunha numa entrevista, já em discreta campanha para presidente do São Paulo, disse que o fisioterapeuta Rosan foi demitido do clube pelo diretor playboy sob alegação de ser amigo dele. Segundo o Dr. MAC, Rosan é seu amigo apenas profissionalmente.
    Fica claro que está implantado no clube uma ditadura com moldes de perseguição política. Ninguém pode levantar a mínima suspeita de que esteja ao lado de pessoas que não sejam da situação. Caso contrário, será demitido ou perseguido politicamente. Isso transforma definitivamente o nosso clube num feudo do JJ e seus asseclas. Já tinha ouvido falar em “Ilha de Fidel”, mas parece que está nascendo a “Ilha do Juvenal”.
    Pela entrevista que eu ouvi, se o presente já é sombrio, o futuro pode ser muito mais tenebroso ainda com os nomes sem experiência que estão sendo cogitados pela situação.

  8. Somente uma pequena observação: Nunca vamos ter outro centroavante do NÍVEL SALARIAL da mala Fabulosa, isto é inviável, podemos ter um reserva tecnicamente aceitável, pois com o NÍVEL SALARIAL do LF é lógico que o clube queira aplicar em outras posiuções carentes. Portanto ter um nome que não joga prefiro ter a coragem de ir buiscar no mercado alguém que de fato resolva. Quanto ao LF ir para o SCCP, pra mim nem fede e cheira, não tem jogado e quando joga não tem resolvido. Hasta la vista mala Fabulosa.

  9. O que o SPFC precisa hoje, além da já conhecida saída de toda a diretoria, é um departamento de futebol profissional, com pessoas que viveram o futebol e que se prepararam para essa função.
    Hoje o futebol mudou, jogadores com salários astronômicos, com egos cada vez mais aguçados, o time precisa de Gestores de Pessoa, que saibam trabalhar a cabeça das pessoas. Essa fórmula não é novidade, é só olhar para a Europa, mais precisamente para os grandes clubes, que entenderão o que quero dizer. Claro, sem comparar o poder aquisitivo, que todos sabemos que é discrepante, mas porque não tentar.
    Ter um corpo técnico, com treinadores específicos, para cada setor, com relatórios de desempenho quais servirão para o Gestor (Técnico) decidir quais jogadores deverá escalar, decidir a forma de jogar, de acordo com o adversário, etc. Trabalhar com informações relevantes para a objetivo do clube.

    Precisamos de um Líder, capaz de lidar com pessoas, que aí veremos resultados. Como exemplo, tome o Pep Guardiola, que, antes do Barcelona, nunca tinha sido técnico, mas se preparou para quando assumir ter sucesso.

    Sem ufanismo, essa é minha opinião.

    Saudações Tricolores.

  10. Paulo Pontes, os jornalistas que trabalham gambazada descobriram a América ou ao menos que a m…. fede (na Conmebol).
    Estamos cansados de sermos prejudicados (leia-se tungados) na Libertadores, mas os comentaristas (leia-se “bastiões da moralidade”) que trabalham para emissoras de TV, principalmente, o simpático (leia-se FDP) Arnaldo César Coelho, estão indignados com o que ocorreu com o time oficial do governo.
    Seria importante lembrar que desde a final de 1994 (dois penaltis escandalosos não dados a nosso favor) somos sistematicamente prejudicados por arbitragens sul americanas na Libertadores. Também na final de 2006 (o mesmo árbitro que conseguiu ver uma cotovelada do Josué, não viu antes Mineiro ter sido covardemente tirado de jogo por uma pisada do adversário), na semi-final de 2010 e mais recentemente na primeira fase da Libertadores e, principalmente, no primeiro jogo contra o Patético Mineiro, onde o árbitro usou e abusou de critérios diferente na marcação de faltas e cartões. Isso sem contar a duas arbitragens das finais da Sul Americana do ano passado, onde o nosso time mais parecia estar jogando contra uma equipe de UFC.
    E esse mesmo árbitro de ontem, nos prejudicou em mais de uma vez em campeonatos sul americanos.
    Isso sem contar que o time dos marginais foi e vem sendo sempre beneficiado por erros de arbitragens no campeonato paulista. Fosse uma arbitragem isenta no último jogo nosso contra eles, teríamos grande chance de nós estarmos na final do Paulista.
    Eles irão lembrar eternamente os erros de arbitragem de ontem contra eles (2 e não quatro como os fanáticos estão falando), mas os comentaristas imbecis esquecem o que eles sempre dizem para nós quando somos prejudicados: “a arbitragem não foi determinante para o mau resultado, o time é que atuou muito mal”.
    Para mim, a única coisa ruim de ontem foi que o árbitro ganhou 100 anos de perdão.
    Do resto, CHUPA Gambás, o jeito é vocês continuarem torcendo para o Patético como torceram até agora!!!

    • Régis, observações perfeitas. E vou acrescentar: o papel da Globo no jogo de ontem foi ridículo. Principalmente o tal de Arnaldo. Ele ficaram fazendo linha gráfica de impedimento e o Arnaldo tripudiando em cima do bandeirinha no segundo gol anulado, quando na realidade o juiz marcou falta em cima do goleiro. E foi falta mesmo. Lamentavelmente eles, por motivos comerciais, vestem a camisa e acabam enojando todos os torcedores rivais. Pior, fazem que eles se sintam insuperáveis, quando são só o Once Caldas brasileiro. Sentiram ontem o que sentimos quando jogamos contra eles. Aliás, como se sentem os torcedores de times que jogam contra eles: roubados.

      • Esse é o bom de poder assistir a esses jogos no Fox Sports. A narração e comentários ainda assim são tendenciosos, mas não tanto quanto na Globo. Chega a ser ridículo.

        • Escrevi coisa muito semelhante a essa no Facebook. O São Paulo foi muito prejudicado contra o Velez e ficou por isso mesmo. Houve ainda em 2005 as fortes suspeitas de suborno da arbitragem pelo River que mal foi noticiado na imprensa brasileira.

          Já o Arnaldo é sempre ridículo. Em um primeiro momento, disse que não houve penalti. Isso é o que deveria valer: a visão de outro arbitro no momento do lance. É para isso que ele está ali. Para analisar replay ninguém precisa dele. Dizer que não houve impedimento com a imagem congelada e com uma linha cruzando o campo qualquer débil mental é capaz de fazer. O mesmo podendo ser dito quanto ao tapa na bola dado pelo zagueiro. No momento do lance, ninguém entendeu a reclamação do Emerson.

  11. Em recente entrevista concedida à Rádio Bandeirantes, dentre outras informações, todas importantes, o Dr. Marco Aurélio Cunha, a quem respeito com sãopaulino, como médico, como dirigente e, principalmente, como pessoa, deixou claro que em suas decisões envolvendo contratações, o Monarca JJ só escuta mesmo o “cardeal” Milton Cruz…seu guru em assuntos futebolísticos. Dessa declaração, podemos concluir, com 100% de certeza, que todas as contratações passam pelo crivo desse senhor. Como só contratamos jogadores que representam o “lixo futebolístico”, penso que essa conta deveria ser levada à débito de ambos… Se não houver mudança nesse organograma, pouco mudará…nem os Silvinhos, nem os Caramelos aliviarão novos chocolates…essa é a minha leitura!

    • Waldir, não sei qual a veracidade da informação, mas uma fonte dentro do clube me disse que o JJ já não ouve mais o Milton Cruz. Parece que Milton está relegado a segundo plano desde do final do ano passado. Mais ou menos sem uma função específica dentro do clube. As decisões sobre futebol ficam restritas a reuniões de portas fechadas entre JJ, JPJL e o cover de piloto. Parece que existe algum ruído entre ele e gente da diretoria (dá até para imaginar com quem), mas por ele ter sido o braço direito do JJ (tá mais para o esquerdo) por muito tempo, permanece no clube e não teve o destino dos demais membros da comissão técnica que não eram do agrado dessa pessoa.

  12. PP, bom dia.
    Eu não sei se é pertinente à este blog, mas eu gostaria que você entrevistasse nosso treineiro e perguntasse para ele: Por que o Douglas?
    Será que esse cidadão não acompanha a mídia esportiva brasileira? Será que ele não percebe o ridículo de insistir no Douglas? Pelo menos 90% de quem acompanha o time do SP não entende o porque o Douglas. . . .
    Se ele já é ruim em sua posição de origem, imagine ele improvisado como “ponta esquerda” como foi contra o Atlético. Será que o treineiro pensou “ele está acostumado a marcar (mal) pela direita, então ele deve ser capaz de atacar pela lateral esquerda…” Se no negócio com a Ponte Preta inclui um bom lateral, por que insistir com o Douglas? Deixe-o procurar outro caminho que pode ser melhor para ele também.
    Acho que no SP ele não consegue se recuperar (se é que ele tem algum futebol a ser recuperado).
    abraços

    • Desculpem. Digo tudo isso, mas acredito que o Ney vai “morrer” abraçado com o Douglas. Acho que saem juntos quando chegar a hora. . . .

    • Paulo Roberto, sou absolutamente contra a toda improvisação. O Muricy fez muito isso e parece ter implantado a tese no São Paulo. Depois vimos Ricardo Gomes, Adilson Batista, Leão passando e repetindo as improvisações. Com Ney Franco não foi diferente. Não culpo só o Douglas. Culpo a diretoria que não deu jogador para suprir as necessidades. O Douglas é ruim, sim. Mas acho que como lateral dá para aguentar. E Ney Franco, pelo que disse ontem, entendeu que fez besteira com as improvisações.

      • Boa questão, o Douglas ainda foi constantemente colocado em outras funções, a meu ver, prejudicando ainda mais o pouco futebol que tem, os outros dois mencionados fizeram lambanças nas suas posições de origem. Acho que a preocupação com o Douglas vai além da conta, por culpa do técnico não cumpriu nenhum papel que lhe foi dado, mas outros também não e nas suas próprias funções como LF, PH Ganso, Osvaldo, Tolói, Lúcio, Carleto, Wellington, Denílson, RC todos foram muito abaixo do que se esperava, enfim excetuando o Jadson a coisa foi feia.

      • Ótima a sua colocação, vamos mandá-los embora e colocar quem no lugar deles?
        Aloísio e Rodlopho?
        Lúcio e LF jogando mal ainda são melhores que os dois.
        Até concordo que não deveriam permanecer no clube, mas precisamos de gente boa para o lugar deles, não dá para fazer isso com os reservas atuais.

      • Com todo respeito a sua opinião, pergunto: Você gostaria que o LF fosse para u rival, SCCP por exemplo, e fizesse gol contra nós (coisa muito provável) ?
        LF tem sim muita responsabilidade pelas ridículas bisonhices que andou fazendo, mas, em minha opinião, o clube não deveria se desfazer dele enquanto não tiver um outro jogador a altura e com o mesmo gabarito. Após isso, quem sabe até lá se não se recuperou, pode ser negociado. Hoje precisamos de força para nos recuperar, e somente se livrar de jogadores será bem pior que já está hoje.

        Saudações.

        • Somente uma pequena observação: Nunca vamos ter outro centroavante do NÍVEL SALARIAL da mala Fabulosa, isto é inviável, podemos ter um reserva tecnicamente aceitável, pois com o NÍVEL SALARIAL do LF é lógico que o clube queira aplicar em outras posiuções carentes. Portanto ter um nome que não joga prefiro ter a coragem de ir buiscar no mercado alguém que de fato resolva. Quanto ao LF ir para o SCCP, pra mim nem fede e cheira, não tem jogado e quando joga não tem resolvido. Hasta la vista mala Fabulosa.

  13. Como diria o filósofo de botequim Muricy ‘foucault’ Ramalho: “a bola pune”.
    O covarde Osvaldo que o Morumbi todo cansou de pedir para ir para cima do lateral do Atético quando este já tinha amarelo e ele não foi, pelo contrário fugiu dele, e depois deu uma de migué e não foi jogar em BH por contusão, acabou corretamente punido pelo Felipão: Não foi convocado para a seleção.
    Enquanto isso, o oposto dele Bernard que cavou a expulsão do nosso jogador e correu e apanhou bastante nos dois jogos foi convocado. Nada mais justo.
    Agora, vamos ser obrigados a ver uma fase deprê do nosso ponta atacante, como sempre ocorre com os nossos jogadores que se vislumbram com a seleção.

  14. Me desculpem mas não concordo plenamente com essa execração do Douglas, me dá a impressão que é muito mais fácil criticar jogadores do seu “nível” do que mexer em certos “medalhões”. Bem ou mal o rapaz se esforçou, lutou em campo, se tecnicamente não atende, tudo bem, pode-se tecer críticas a esse respeito. Mas e aqueles que ganham “BURRAS” de dinheiro e só tem jogado (quando joga) com o nome me partecem “isentos” dessas críticas. JJ é um péssimo dirigente, sim, mas ficar apenas focando jogadores medianos e diretores e cerrar os olhos para outros “IRRESPONSÁVEIS” pela desastre desse primeiro semestre eu não concordo!

    • Os irresponsáveis também devem ser dispensados, mas só a vontade do Douglas não justifica a sua permanência. Exceção a Dagoberto e Marlos, nunca vi ninguém entrar em campo para não fazer nada pelo São Paulo. Mas só a vontade, não justifica para vestir a camisa do São Paulo. Isso, para mim, não é suficiente.
      Só que o mote da discussão é justamente o São Paulo não aceitar Douglas no negócio. O que justifica?

    • Caro Thal, falar que Douglas se esforçou em campo é ter um nível de expectativa muito baixa dos nossos jogadores. Nem isso vi no Douglas. Vi um cara ruim, errando todos os passes e cruzamentos. O chute no ar quando levou um drible do Ronaldinho, então foi ridículo. Quando ele pegava na bola, já sabia que não iria acontecer nada e não falhou uma única vez. Como não criticar? O craque pode até ter uma fase ruim, mas num descuido pode marcar, o Douglas nem isso, não tem como.
      Temos que cobrar empenho de todos, sim, mas do Douglas não dá, porque o futebol dele é isso mesmo.

      • Vejo a situação do Douglas pela ótica do atleta que busca atender de todas as maneiras o que lhe pedem afim de conseguir um lugar no time, deixa de lado a auto critica e incorpora aquilo que lhe passam acreditando que seja capaz em realizar. A meu ver, considerando como inexperiência ou ingenuidade ou até má orientação de um empresário, é o que menos culpa tem, neste momento é que alguém da diretoria devia preservar o patrimônio do clube contra sua desvalorização, deixando claro à comissão técnica que o jogador vem se depreciando dia a dia pela seguidas improvisações a que é submetido. Vale dizer que não sou fã do futebol do garoto mas é um mediano lateral direito para compor elenco, nada mais do que isto. Estão querendo fazer dele um polivalente, mas que mal tem condições de atuar na sua posição de origem. Tivemos alguns polivalentes como Jorge Wagner e Richarlison, mas a filosofia de jogo era outra, nenhum deles foi lançado como atacante utilizava-se a técnica do primeiro e a velocidade do segundo somente isso. Quanto ao fato de não ser colocado como moeda de troca vejo que a mantê-lo como opção na lateral direita não há porque dispensa-lo, agora se a ideia é segura-lo para ser coringa, que Deus nos ajude.
        Saudações Tricolores

        • Você citou um bom exemplo. Richarlyson quando jogou no São Paulo não era lateral. Foi ‘inventado’ como lateral pelo Muricy e isso o queimou perante os são paulinos, justamente porque entregou o ‘ouro’ nessa posição em pleno Morumbi contra Chivas na Libertadores de 2006. A partir dai criou-se uma certa animosidade e falta de paciência com boa parte da torcida (torcida mesmo, não aquela formada pelo crime organizado, que não gostava dele por conta de uma suposta opção sexual).
          Pediam para ele fazer o que não sabia. Voltou para a posição de volante, onde até estava se dando bem, mas foi convocado para a seleção para ser lateral e perdeu totalmente sua identidade e credibilidade como jogador.

          • Exatamente a “identidade” da função é que deve ser preservada nos atletas, hoje Richarlison no Atlético está como meio campista e compõe um time vencedor. De vez em quando por teimosia ou necessidade os técnicos procuram “criar” um jogador para ser coringa e invariavelmente se dão mal. Um dos raros casos de sucesso foi Lima no Santos de Pelé, não me lembro de outro tão completo. Se temos o tal do Douglas como uma alternativa para lateral, penso que se deve deixar o garoto buscar seu melhor nesta função, com critério e concorrência ou se fixa ou é expurgado naturalmente.

          • Peço licença para discordar totalmente. Continuo achando o Richarlyson um jogador abaixo da média. Quando o time joga bem, todo mundo parece bom de bola. Ele foi escalado para a seleção brasileira e receber uma boa oferta da Europa no auge daquele time tricolor. Quando o time caiu de produção e suas falhas começaram a comprometer, ninguém mais defendia ele. No Patético Mineiro vai ser a mesma coisa.

  15. Infelizmente voltamos a mesma “lenga – lenga” uma série de medidas, consultas, especulações, providências e tudo continua como dantes “na casa da Noca”.
    Atletas dispensados que pouca ou nenhuma participação tiveram, um inseguro técnico com risco de ser demitido no meio de um campeonato, que seria um desastre, nomes ventilados como reforços que cairiam bem na segunda divisão, manutenção e status para atletas que provaram não ter competência técnica ou psicológica, enfim vamos continuar a ler que outros times estão evoluindo cada vez mais e nós torcendo para não sermos expostos a ridículo novamente, por que isto é o que nos resta a continuar desta forma, não sermos ainda mais ridicularizados pelos adversários e pela imprensa.
    Saudações Tricolores.

  16. Nem o Douglas e nem o Admilson, xodó do Presidente! Difícil explicar sob o viés da lógica! No futebol, interesses financeiros são bem mascarados e vivem na escuridão de acerto espúreos!

  17. Paulo Pontes, acerca da matéria em que Ponte se recusa a aceitar a ‘barca’ oferecida pelo São Paulo para amortizar o valor dos jogadores Cléber e Cicinho é importante ressaltar que a Ponte quer o jogador Douglas no negócio e o São Paulo se recusa a cedê-lo.
    Pois bem, mais um sinal de que o horrível Douglas continuará nos assombrando com seu futebol neste segundo semestre.
    Tenho certeza que pelo Ney Franco ele colocava até o Ganso no negócio, mas Douglas não. Quem explica isso?

    • E eu achando que o pior jogador que já vestiu a camisa do nosso saudoso tricolor era o volante Alexandre… ai me vem esse Douglas. Ao vivo, no campo, consegue ser pior ainda que na TV, que dá uma bela mascarada nos lances bisonhos dele.

      PP, interceda por nós!

      • rsrs O Alexandre era realmente ruim. Mas teve coisa muito pior. Segundo a votação para a copa dos pesadelos, do blog Torero, Alencar (votei nele) foi o pior atleta com a camisa tricolor. E ainda teve o Nem, zagueiro. Lembra dele? Quando não cometia pênalti era expulso. Às vezes, conseguia fazer o “combo” .

        • Bem lembrado! Mas o Alexandre marcou demais (negativamente) minha mente!

          A única coisa boa foi quando ele conseguiu se chocar com uma placa de publicidade e deslocou o ombro. Ficou 1 mês fora.

        • Alexandre e Fábio Simplício formaram uma das piores duplas de volantes do São Paulo. Alexandre não sabia dar um drible. Tinha o apelido de Rottweiler porque só sabia correr atrás do jogadores e fazer faltas. Não sabia dar um drible e nem um passe certo. Fábio Simplício só tocava bola de lado e errava todos os escanteios que cobrava (e mesmo assim era o cobrador oficial). Afundaram o time na Libertadores de 2004 e a quadrilha organizada que diz torcer para o clube culpou Rogério Ceni e Luís Fabiano.
          Em 2005 eles foram embora e trouxeram Josué e Mineiro e assim o time deslanchou.
          Agora em 2013, Wellington e Denilson me fizeram recordar da dupla Alexandre e Fábio Simplício.
          Mas tivemos jogadores piores do que eles, sim. É que no contexto eles jogavam num bom time e atrapalharam o desempenho da equipe. Exatamente como os dois nossos voltantes deste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*