“Ô, Yaya”: Touré vê o Brasileirão, adora o São Paulo e queria jogar na Seleção

“Iaiá, ô iaiá…”, canta Zeca Pagodinho em um samba de grande sucesso da sua carreira. Mas não é só a coincidência fonética que aproxima um dos maiores ídolos da história do Manchester City ao Brasil. Amigo de Fernandinho e motivador de Gabriel Jesus no elenco, o volante Yaya Touré demonstrou admiração pelo futebol brasileiro em entrevista ao GloboEsporte.com e revelou que é fã do São Paulo.

Yaya – o do City, não a da música do Zeca – conversou com a reportagem após a vitória de 5 a 3 do time inglês sobre o Monaco, na última terça-feira, pela Liga dos Campeões. Depois do jogaço, o marfinense topou falar sobre sua relação com o Brasil.

GloboEsporte.com: Não sei se sabe, mas você é popular no Brasil. Sabia disso?
Yaya Touré: Sim, eu sei. Não, não sabia, estou brincando. É legal, porque tenho muitos amigos. Estive no Brasil e pude jogar futebol por lá. A Copa do Mundo foi algo especial.

O que você sabe sobre o futebol brasileiro e os clubes brasileiros, por exemplo?
Claro, sei bastante. Assisto a muitos jogos do São Paulo, Flamengo, Cruzeiro, são muito nomes. Antes de o Gabriel Jesus chegar, eu o vi jogar, infelizmente ele não jogou hoje. O Fernandinho jogou no Brasil por um tempo, o Neymar… Sei muitos nomes. Para mim, o Brasil tem um tipo de jogador muito especial.

Gosta de algum clube brasileiro em especial?
Eu adoro o São Paulo.

Por quê?
Porque é um bom time, sempre tem um futebol atraente, jogadores brilhantes. Claro que o Fernandinho jogava no Flamengo… Mas eu gosto mais do São Paulo.

Na verdade o Fernandinho não jogou no Flamengo. Ele jogava no Atlético-PR.
Ah, sim! Tinha esquecido disso. Engano meu.

As cores são similares.
Fernandinho jogou lá (no Atlético-PR) antes de chegar ao Shakhtar. Mas isso tem muitos anos. É que eu assisto ao Campeonato Brasileiro há bastante tempo.

Quais foram suas primeiras impressões sobre o Gabriel Jesus? O que acha dele?
E o que você acha dele? Ele está indo muito bem. É um jogador fantástico. Infelizmente está fora agora, estava um pouco triste no vestiário, mas jogamos por ele. Eu disse a ele que tem tempo, ele é jovem ainda e dentro de algumas semanas vai estar de volta.

E você gostaria de ser brasileiro?
Jogar com Neymar, com Philippe Coutinho… Eu quero jogar com eles, mas… Ah, talvez eu mude meu passaporte. Vamos ver.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*