O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1960

Os Jogos Olímpicos de Verão de 1960, os jogos da XVII Olimpíada, foram um marco na história do São Paulo, pois, pela primeira vez, o Tricolor enviou atletas da principal modalidade esportiva do clube: o futebol. Embora o time brasileiro não tenha conseguido passar da primeira fase do torneio, a participação foi positiva para os são-paulinos por que revelou um futuro grande ídolo: Roberto Dias.

Realizado em Roma, após a cidade italiana superar a concorrência da suíça Lausanne, o evento de 1960 foi o primeiro realizado entre 25 de agosto e 11 de setembro daquele ano, contando com, ao todo, com 19 modalidades esportivas que consagraram União Soviética (43 ouros, 29 pratas, 31 bronzes, total de 103 medalhas), Estados Unidos (34 ouros, 21 pratas, 16 bronzes, total de 71 medalhas) e Itália (13 ouros, 10 pratas, 13 bronzes, total de 36 medalhas) como os principais vencedores.

A delegação brasileira, composta por 81 atletas (80 homens e uma única mulher: a são-paulina Wanda dos Santos) em 14 esportes. O desempenho dos brasileiros valeu somente o 39º lugar no quadro geral de medalhas, com apenas duas conquistas de bronze (basquete masculino e natação/100 metros livres, com Manuel dos Santos Júnior).

Apesar da comitiva reduzida, o Tricolor do Morumbi conseguiu levar aos Jogos, além dos já citados Roberto Dias e Wanda dos Santos (atletismo), outros dois atletas e também dois treinadores: Jonas, no futebol, Jorge Sacoman, no boxe, e os técnicos Vicente Feola (futebol) e Aristides Jofre (boxe).

ROBERTO DIAS

roberto-dias

Roberto Dias Branco
São Paulo, 7 de janeiro de 1943
São Paulo, 26 de setembro de 2007

De família humilde, Roberto Dias começou a jogar futebol em clubes de várzea da capital paulista. Após chamar a atenção de um jogador das categorias de base do Tricolor, Vadico, Dias passou a treinar no São Paulo em troca de alguns trocados para comprar carne e leite para ajudar os pais. Bebé, como era chamado naquela época, não demorou muito para estrear entre os profissionais, mesmo sendo amador – condição a qual, aliás, tornou possível a viagem dele à Roma, para os Jogos.

Após a participação olímpica, em que jogou no meio-campo ao lado de outro futuro ídolo são-paulino, Gérson, e que marcou os dois primeiros gols tricolores em Jogos Olímpicos, Roberto Dias retornou ao Brasil e se espantou com uma faixa que os companheiros de time fizeram para homenageá-lo, que dizia: “Foi Bebé, o grande Dias, e voltou Dias, o grande Bebé”. Prova do reconhecimento de todos pelo futebol daquele garoto que costumava ser banco de Dino Sani, mas que em breve assumiu a titularidade. Consagrou-se em um período díficil para o clube que, enquanto construía o próprio estádio, amargurava pouco mais de uma década sem conquistas. Por isso, era o ídolo de concreto e ferro do Morumbi.

Participação nos Jogos Olímpicos

Futebol: 16 seleções em 4 grupos

26/08/1960 – Primeira fase: Grupo 2

Brasil 4 x 3 Grã Bretanha
Titular, atuou os 90 minutos jogando com a camisa número 15.

29/08/1960 – Primeira fase: Grupo 2

Brasil 5 x 0 Taiwan
Titular, atuou os 90 minutos jogando com a camisa número 15. Marcou os dois últimos gols da vitória brasileira.

 

Os gols de Roberto Dias aparecem aos 0:55 e 1:01 minutos do vídeo

01/09/1960 – Primeira fase: Grupo 2

Brasil 1 x 3 Itália
Titular, atuou os 90 minutos, mas agora com a camisa 5.

Os jogos de todas as seleções contra Taiwan foram desconsiderados ao final da primeira fase. Não fosse a derrota para os donos da casa, a Seleção Brasileira teria se classificado para a semifinal do torneio olímpico.

Classificação final do Grupo 2

1º Itália: 3 pontos, 1 vitória, 1 empate, 5 gols marcados, 3 sofridos. Classificada.
2º Brasil: 2 pontos, 1 vitória, 1 derrota, 5 gols marcados, 6 sofridos.
3º Grã-Bretanha: 1 ponto, 1 empate, 1 derrota, 5 gols marcados, 6 sofridos.
4º Taiwan: participação anulada.

Medalhistas:

Ouro: Iugoslávia
Prata: Dinamarca
Bronze: Hungria

 

JONAS

jonas-bento

Jonas Bento
São Paulo, 7 de julho de 1943
São Paulo, 21 de fevereiro de 1964

Oficialmente prata-da-casa, Jonas foi um ponta, no começo da carreira, e um meio-campista do Tricolor no início dos anos 60, embora tenha jogado no infantil da AA Cobrasma, em Osasco antes de chegar ao Morumbi. Permaneceu ligado ao São Paulo por cinco temporadas, mas somente disputou 11 partidas com a camisa são-paulina. Foi convocado pela CBD para disputar os Jogos Olímpicos de 1960, mas, infelizmente, não deixou o banco um momento sequer, nas três partidas que a seleção brasileira realizou naquele torneio.

Em 1961, foi emprestado ao Internacional e em 1962, a Votuporanguense, do interior do estado paulista. Retornou ao Tricolor quando foi diagnosticado com uma série doença: um tumor na perna. Ainda assim, não largou o futebol até falecer, em 1964, quando tinha apenas 20 anos de idade.

Participação nos Jogos Olímpicos

Futebol: 16 seleções em 4 grupos

26/08/1960 – Primeira fase.

Brasil 4 x 3 Grã Bretanha
Reserva: não jogou.

29/08/1960 – Primeira fase.

Brasil 5 x 0 Taiwan
Reserva: não jogou.

01/09/1960 – Primeira fase.

Brasil 1 x 3 Itália
Reserva: não jogou.

Medalhistas:

Ouro: Iugoslávia
Prata: Dinamarca
Bronze: Hungria

 

WANDA DOS SANTOS

02-wanda

Wanda dos Santos
São Paulo, 27 de dezembro de 1931

Após participar dos Jogos Olímpicos de 1952 (ver aqui), e com a bagagem de ter disputado também os Jogos Pan-Americanos de 1955, no México (onde obteve a medalha de bronze) e de 1959, em Chicago (medalhista de prata!), Wanda dos Santos retornou em 1960 como a única mulher da delegação brasileira. Na disputa dos 80 metros com barreiras, não conseguiu passar da primeira eliminatória. Mas o simples fato de ter disputado duas Olimpíadas já a torna uma das gigantes da história do atletismo brasileiro.

Hoje, Wanda dos Santos é formada em Educação Física, professora e técnica de atletismo e mesmo com 85 anos ainda disputa competições de categoria máster.

Participação nos Jogos Olímpicos

Atletismo: 80 metros com barreira (28 participantes)

31/08/1960: 10h25 – Classificatória com seis corridas – Corrida 2

1ª M. Bignal (GBR) – 11,2 segundos
2ª N. Thrower (AUS) – 11,4 segundos
3ª S. Kerkova (BUL) – 11,6 segundos
4ª Wanda dos Santos – 11,7 segundos
5ª B. Diaz H (CUB) – 11,7 segundos

As duas primeiras colocadas se classificavam para as semifinais (12 atletas). Wanda dos Santos não obteve a marca necessária para avançar de fase.

Medalhistas:

Ouro: Irina Press (URSS)
Prata: C. Quinton (GBR)
Bronze: G. Birkemeyer (ALE)

 

JORGE SACOMÃ

 

Jorge Salomão

São Paulo, 5 de julho de 1937
São Paulo, 27 de maio de 2015

Irmão de outro grande pugilista, Paulo “Sacomã” Salomão – também são-paulino – Jorge herdou dele o apelido e também um bom direto e direita, que desenvolveu desde os 15 anos de idade. Treinado por Aristides “Kid” Jofre na academia do São Paulo, Jorge foi campeão paulista, brasileiro e sul-americano enquanto amador. Além dos Jogos Olímpicos, também disputou os Pan-Americanos de 1959, em Chicago.

Após encerrar a carreira, em 1967, fez parte do “staff” de Aristides Jofre e do filho deste, o famoso Éder Jofre, acompanhando o bicampeão mundial de boxe em várias lutas mundo à fora como preparador.

Participação nos Jogos Olímpicos

Boxe: Peso meio-médio (34 participantes)

31/08/1960: 10h25 – Segunda rodada classificatória (1/16-de final)

Jorge Sacomã (BRA) x Amarista (VEN)
Juiz Neuding: 57 x 59
Juiz Hedger: 59 x 59
Juiz Gondré: 58 x 59
Juiz Nyein: 58 x 59
Juiz Chuu: 59 x 58
Vitória de Amarista, da Venezuela, por três pontos a um.

Desta maneira, Jorge Sacoman não se classificou às oitavas de final do torneio de pugilismo dos pesos meio-médios.

Medalhistas:

Ouro: B. Nemecek (TCH)
Prata: C. Quartey (GAN)
Bronze: Q. Daniels (SUA) e M. Kasprzyk (POL)

 

SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE NOS JOGOS OLÍMPICOS

Calendário das matérias especiais

  • 05/08 – Tricolor Olímpico: apresentação do especial e relação completa de são-paulinos nas Olimpíadas;
  • 06/08 – Os medalhistas tricolores nos Jogos Olímpicos: os tricolores bem-sucedidos e quadros de medalhas por clubes;
  • 07/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1948: Melânia Luz e Adhemar Ferreira da Silva (atletismo); Ralph Zumbano e Vicente Antônio dos Santos (boxe);
  • 08/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1952: Adhemar Ferreira da Silva, Wanda dos Santos e Dietrich Gerner/técnico (atletismo), Pedro Galasso, Lucio Grottone e Aristides Jofre/técnico (boxe);
  • 09/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1956: Éder Jofre e Aristides Jofre/técnico (boxe);
  • 10/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1960: Roberto Dias, Jonas e Vicente Feola/técnico (futebol); Wanda dos Santos (atletismo); Jorge Sacoman e Aristides Jofre/técnico (boxe);
  • 11/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1964: Zé Roberto e Vicente Feola/técnico (futebol);
  • 12/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1968: Cláudio Deodato, Toninho II (futebol);
  • 13/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1976: Tecão (futebol);
  • 14/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1984: José João da Silva (atletismo);
  • 15/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1988: Nelsinho e Bernardo/jogadores cortados (futebol), Diamantino Silveira dos Santos (atletismo);
  • 16/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1992: Edmundo Maria Filho, Luis de Freitas, Rogério de Brito Dezorzi, Adilson Rosa da Silva e Lucas França, Antônio Carollo/técnico (boxe);
  • 17/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1996: André Luiz e Rogério Ceni/lista reserva (futebol); Zely Ferreira dos Santos, Jorge Luiz de Melo Silva e Rogério Brito Dezorzi (boxe); Edelmar Zanol (judô);
  • 18/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 2000: Álvaro, Fábio Aurélio, Fabiano, Edu e Maldonado (futebol masculino); Simone Jatobá, Juliana Cabral, Tânia Maranhão, Mônica de Paula, Rosana, Formiga, Kátia Cilene, Raquel e José Duarte/técnico (futebol feminino);
  • 19/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 2004: Leandro Guilheiro e Danielle Zangrando (judô), Antônio Tenório (judô paraolímpico);
  • 20/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 2008: Alex Silva e Hernanes (futebol); Robson Conceição, Everton Lopes, Myke Carvalho e Washington Silva (boxe);
  • 21/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 2012: Lucas e Bruno Uvini (futebol); Maurren Maggi (atletismo);
  • 22/08 – O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 2016: Calleri e Rodrigo Caio (futebol), Marco Aurélio Cunha/conselheiro (coordenador de futebol feminino) e Yeltsin Jacques/funcionário e integrante do projeto Kiatleta (atletismo paraolímpico).

Fonte: Site Oficial

Um comentário em “O São Paulo nos Jogos Olímpicos de 1960

  1. Apenas um detalhe, nessa Olímpiada o meio-campo da seleção foi formado por Dias e Gerson Canhotinha de Ouro, que alguns anos depois jogariam juntos no Tricolor na conquista do paulista de 1970.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*