O que Ataíde e Aidar ainda podem fazer no São Paulo após expulsão

Expulsos do conselho do São Paulo após a reunião da Comissão de Ética, que aconteceu na segunda-feira, Ataíde Gil Guerrero e Carlos Miguel Aidar até podem voltar a tomar decisões da diretoria, mas perderam alguns privilégios.

Uns dos principais pontos é o impedimento de votação no conselho ou de assumirem cargos como vices ou presidentes. Algumas coisas seguem iguais, como a possibilidade de se tornarem diretores, pois ainda são sócios do clube. Um exemplo é o atual cartola Luiz Cunha, que não faz parte do conselho, mas é o diretor de futebol. Ele é sócio.

Para entender melhor a situação de ambos, vamos a uma lista do que Ataíde e Aidar ainda podem ou não com a expulsão.

O que não podem?

– Exercer qualquer cargo como vice-presidente (exclusivo para conselheiros)
– Não podem mais participar das reuniões
– Não poderão votar na eleição (a próxima será em abril de 2017)
– Não podem retornar ao conselho

O que eles podem?

– Ser nomeados para qualquer cargo como diretor (o Ataíde de fato era diretor de rel. institucionais e pediu demissão)
– Ir ao estádio ver jogos (são torcedores). Como sócios, poderão comprar ingresso para o “Camarote do Sócio”.

– Frequentar todas as dependências do clube, como piscinas, futebol social, quadras de tênis e poliesportivas, lanchonetes (menos na minha mesa), praça musical e outros pontos

– Votar nas eleições para conselheiros, daqui a quatro anos, se não forem expulsos do clube antes disso

 

Paulo Pontes

Um comentário em “O que Ataíde e Aidar ainda podem fazer no São Paulo após expulsão

  1. O correto é esquecer estas pessoas já são cartas fora do baralho, será que não temos assuntos mais importantes, vamos começar a falar um pouco de futebol, vamos acompanhar a base para fiscalizar se estão formando jogador ou se é mesmo esta conversa que andam falando de esquemas, quem sabe se começar a falar um pouco mais da base eles se sentem fiscalizados e para e arrumar este monte de rolo com jogador por ai.
    Time que não tiver base esta morto, olha ai o exemplo do Santos, todo ano entrega de 6 para cima ao futebol profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*