Nova decepção: São Paulo só empata com Sport no Morumbi

O São Paulo ficou mais distante da vaga direta na Copa Libertadores de 2019 na noite desta segunda-feira. Em sua despedida do Morumbi no ano, o time tricolor até se esforçou, mas perdeu chances, incluindo um pênalti, e não passou de um empate por 0 a 0 com o ameaçado Sport, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O São Paulo, que poderia finalmente retornar ao G4, permanece atrás do Grêmio, empatado em pontuação (63), mas atrás no número de vitórias (17 a 16). O Sport, por sua vez, segue ameaçado no 18º lugar, com 39 pontos, dois a menos que a Chapecoense, primeiro clube fora da zona de rebaixamento.

Pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo enfrenta a Chapecoense, no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), em Santa Catarina. No mesmo dia e horário, o Sport tenta o milagre de escapar da degola diante do Santos, na Ilha do Retiro. O Grêmio, rival direto do Tricolor paulista, recebe o Corinthians em Porto Alegre.

O Jogo – Apoiado por pouco mais de 15 mil pessoas, o São Paulo começou ligado e criou a primeira chance de gol do jogo. Aos dois minutos, Everton recebeu na esquerda e cruzou na segunda trave. Helinho ajeitou para o meio e Diego Souza cabeceou no susto, rente à trave.

Com mais de 70% de posse de bola, o Tricolor continuou com o domínio das ações. Após rebote da zaga, Nenê arriscou de fora da área e por pouco não acertou o alvo. Em sua melhor chance no primeiro tempo, Reinaldo tabelou com Liziero e saiu na cara de Maílson, mas simulou pênalti ao tentar driblar o goleiro e ainda levou cartão amarelo.

Aos poucos, o Sport começou a se sentir mais à vontade em campo e ameaçar nos contra-ataques. Em um deles, Gabriel recebeu cruzamento de Mateus Gonçalves na direita e bateu forte, mas a bola desviou na zaga e saiu em escanteio. No fim, após boa trama entre Helinho e Liziero, o São Paulo chegou com perigo, mas Maílson pegou chute de Nenê.

Após ouvir as instruções de André Jardine no intervalo, o Tricolor voltou aceso para a etapa final. Após lançamento, Everton ajeitou de peito para Liziero, que tocou de calcanhar para Nenê. Dentro da área, o camisa 10 bateu de primeira, exigindo boa defesa de Maílson.

Com a torcida mais animada, o time da casa seguiu em cima. Aos dois minutos, após rebote da zaga, Helinho soltou a bomba de fora da área e viu a bola tirar tinta da trave. Pouco depois, o jovem atacante voltou a experimentar de longe e novamente levou perigo à meta rubro-negra.

Aos 29 minutos, o São Paulo desperdiçaria sua melhor chance na partida. Cobrando pênalti discutível sobre Everton, Nenê bateu mal, e Maílson fez a defesa. Na tentativa de tornar o time mais ofensivo, Jardine tirou Araruna e Nenê (vaiado pela torcida) para colocar Igor Gomes e Tréllez.

Nos minutos finais, Cláudio Winck ainda seria expulso por cotovelada em Liziero. Com um a mais, o São Paulo partiu para cima. Aos 46, após cruzamento de Everton, Tréllez testou na trave. O Tricolor, contudo, não aproveitou a vantagem numérica nem o tropeço do Grêmio contra o Vitória e só empatou com o Sport, permanecendo fora do G4.

SÃO PAULO 0 X 0 SPORT

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: Segunda-feira, 26 de novembro de 2018
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Cristhian Passos (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Público: 15.235 torcedores
Renda: R$ 454.321,00
Cartão Amarelo: Reinaldo (São Paulo); Mateus Gonçalves, Jair e Matheus Peixoto (Sport)
Cartão Vermelho: Cláudio Winck (Sport)
Gol: –

SÃO PAULO: Jean; Araruna (Igor Gomes), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Liziero e Nenê (Tréllez); Helinho (Antony), Everton e Diego Souza
Técnico: André Jardine

SPORT: Maílson; Cláudio Winck, Ernando, Adryelson e Raul Prata; Marcão (Deivid), Jair, Michel Bastos (Hernane Brocador), Gabriel e Mateus Gonçalves; Matheus Peixoto (Marlone)
Técnico: Milton Mendes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*