No reencontro com Rogério Ceni, São Paulo enfrenta o Fortaleza no Castelão

Ficou para a 4ª rodada, na Arena Castelão, um dos reencontros mais esperados da Série A do Campeonato Brasileiro de 2019: o de Rogério Ceni com o São Paulo Futebol Clube. Depois de defender por 25 anos a meta do Tricolor Paulista, o ex-goleiro e atual treinador do Fortaleza irá enfrentar pela primeira vez seu ex-clube neste domingo, às 19h (de Brasília). O time de Cuca, inclusive, busca se reabilitar do empate em casa diante do misto do Flamengo.

E se o São Paulo teve a semana cheia para treinar e focar apenas no Leão do Pici, o Fortaleza não teve descanso, viveu uma semana agitada e de decisões. Na última quarta-feira, o time comandado por Ceni entrou em campo também na Arena Castelão, venceu o Santa Cruz por 1 a 0 e avançou à decisão da Copa do Nordeste para enfrentar o Botafogo-PB.

Justamente por conta da sequência, a expectativa é de que o ex-goleiro leve a campo um Fortaleza um tanto quanto modificado e mantenha o rodízio que tem adotado nas primeiras rodadas do Brasileiro. Nas três iniciais, inclusive, Rogério não repetiu uma escalação sequer, mudou até mesmo a forma do time jogar, mas não deve abrir mão do DNA ofensivo contra o Tricolor do Morumbi.

Protagonista da partida deste domingo, Rogério Ceni não escondeu o carinho que possui pelo São Paulo ao falar sobre o reencontro ainda depois do duelo com o Botafogo, no último fim de semana. De acordo com o treinador, será um momento especial, apesar do foco na conquista dos três pontos.

“Pra mim é um grande prazer porque é um clube pelo qual eu tenho um carinho e um respeito muito grande. Na posição de treinador, você vai ter que enfrentar, também, o seu ex-clube. É um time que deu tanta alegria pra mim e que eu acho que há uma reciprocidade da torcida são-paulina. Mas vamos enfrentar o São Paulo e vamos tentar buscar a vitória. Mas não tenha dúvida: enfrentar o SPFC é sempre especial”, disse o ídolo são-paulino.

Do lado do São Paulo, o discurso é semelhante: o da busca pelos três pontos e manutenção no pelotão de cima da competição nacional, mesmo com o compromisso longe do Morumbi. Mas para efetivar o objetivo, o técnico Cuca terá de quebrar a cabeça por conta dos prováveis desfalques e de ao menos um já confirmado: o zagueiro Arboleda, que se recupera de um estiramento.

Além do defensor equatoriano, outros dois atletas possuem pouca perspectiva de atuar na Arena Castelão. Com dores no tornozelo direito, o também zagueiro Anderson Martins não treinou nos últimos dois dias e, caso não reúna plenas condições, deve ser substituído por Walce. Já Alexandre Pato, que sofreu uma lesão na região cervical após a entrada forte do zagueiro do Flamengo, Thuler, também deve ser desfalque.

Quem pode retornar ao time, por sua vez, é Igor Vinícius. Depois de cumprir suspensão contra o Rubro-Negro, o lateral-direito deve retornar a equipe titular, sanando os problemas de Cuca para o setor, já que Bruno Peres sequer vem sendo relacionado. Dessa forma, Hudson deve retornar ao meio-campo para compor o setor com Tchê Tchê e Liziero.

Antes do reencontro com o ídolo são-paulino, Cuca projetou o duelo na Arena Castelão e exaltou o trabalho feito por Ceni, admitindo que espera um confronto complicado. “O Fortaleza é um time bem dirigido pelo Rogério Ceni e temos que pensar no nosso caminho. O Fortaleza está há 14 ou 15 jogos sem perder, sete vitórias seguidas dentro de casa. É um jogo festivo, com casa cheia e serpa um jogo duro, com certeza. Temos de nos preparar bem”, analisou.

FICHA TÉCNICA
FORTALEZA X SÃO PAULO

Local: Arena Castelão, Fortaleza (CE)
Data: Domingo, 12 de maio de 2019
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence
VAR Eduardo Tomaz de Aquino Valadao

FORTALEZA: Felipe Alves; Tinga, Nathan (Roger Carvalho), Quintero e Carlinhos; Araruna, Paulo Roberto, Edinho; Marcinho, Júnior Santos (Osvaldo) e Kieza
Técnico: Rogério Ceni

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Walce, Bruno Alves e Reinaldo; Hudson, Tchê Tchê, Liziero; Antony, Everton e Toró
Técnico: Cuca

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.