No Conselho, Raí defende Dorival e grupo sugere ajustes no estatuto

O executivo de futebol Raí participou da reunião do Conselho Deliberativo do São Paulo na última terça-feira, no salão nobre do Morumbi, e conversou com conselheiros do clube.

O dirigente defendeu o técnico Dorival Júnior, pressionado após três jogos sem vitória. Raí manifestou apoio e confiança ao trabalho do comandante, pediu paciência e disse que o grupo está fechado com a comissão.

Apesar de estar pressionado, Dorival foi mantido no cargo e vai dirigir a equipe nesta quarta-feira, contra o CRB, às 19h30, no Morumbi, pela terceira fase da Copa do Brasil.

Raí defendeu Dorival Júnior em reunião do Conselho do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Raí defendeu Dorival Júnior em reunião do Conselho do São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Embora alguns conselheiros tenham feito críticas ao treinador, os relatos são de que o clima foi tranquilo ao longo do bate papo.

Ajustes no estatuto

Três grupos políticos da base aliada do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, solicitaram um estudo para que fossem realizadas melhorias pontuais no estatuto do clube, vigente desde janeiro de 2017.

São eles: “Participação” (grupo do próprio Leco), “Legião” e “Vanguarda”. Juntos, eles representam cerca de 70 conselheiros.

Um dos pontos em discussão é sobre conselheiros remunerados indicados para cargos de diretoria, nos quais é necessário ter “notório saber” na respectiva área.

Raí fazia parte do Conselho de Administração do São Paulo e agora é executivo de futebol (Foto: Reprodução)

Raí fazia parte do Conselho de Administração do São Paulo e agora é executivo de futebol (Foto: Reprodução)

– Em relação à discussão sobre o estudo sobre o estatuto, na verdade iniciou-se com uma conversa desses três grupos comigo, que levei para todos os grupos que fazem parte da administração. Esses grupos se demonstraram favoráveis à esse debate e, ao mesmo tempo, percebi que os demais grupos políticos e associados vêm tal iniciativa com bons olhos. Dessa forma, decidi, como presidente do conselho, iniciar em breve um estudo visando analisar aspectos pontuais do estatuto, que nesse primeiro ano de vigência já se demonstraram merecedores de uma melhor atenção – disse o presidente do Conselho, Marcelo Abranches Pupo Barboza.

– Entendo que já identificamos alguns aspectos importantes a serem discutidos, como o aprimoramento da profissionalização da gestão, que é irreversível. A definição de regras claras e específicas quanto à participação de associados e conselheiros como fornecedores, prestadores de serviços ou funcionários. Sinto que o conselho de administração, órgão que surgiu com o novo estatuto, ainda não atingiu o ápice da sua funcionalidade. Da mesmo forma, entendo que o conselho fiscal precisar ter as suas funções definidas de forma mais clara. De qualquer formar, esses pontos pretendo levantar junto aos conselheiros – completou Pupo.

Um dos conselheiros que conversou com a reportagem e é a favor dessa discussão explicou que não se trata de algo “contra Leco”, mas sim a favor da instituição. Há uma crença de que profissionalizar as áreas é o melhor caminho, como ocorre no marketing (Luiz Fiorese) e no futebol (Raí e Ricardo Rocha).

No estatuto existe a previsão de uma discussão obrigatória em 2023, mas neste caso de agora trata-se de uma revisão pontual e específica.

Nova comissão disciplinar

A reunião do Conselho também elegeu uma nova Comissão Disciplinar, responsável por julgar os casos que envolvem os associados do clube. Cinco nomes foram eleitos, sendo dois ligados à situação (Adolfo Machado e Rodrigo Martinez), dois da oposição (Mauricio Sá e David Fuchs) e um quinto elemento (Luis Braga).

Explica-se: Braga é considerado “neutro” pela situação, pois pertence a um grupo político da base aliada (Fidelidade Tricolor). Por outro lado, ele também é visto como de oposição pela própria oposição, pois um dos coordenadores do grupo, Carlos Henrique Sadi, está rompido com Leco. Ele era vice-presidente social na gestão passada, cargo extinto após a reforma estatutária.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*