Ney revela ter telefonado para Ganso: “Ele quis vir desde o início”

A vontade que Paulo Henrique Ganso mostrou para ser negociado com o São Paulo foi determinante para a transferência ser concretizada. Foi o que garantiu Ney Franco, na manhã desta sexta-feira.

O treinador revelou uma conversa que teve com o armador ainda no começo das negociações, durante a qual ficou surpreso com o entusiasmo demonstrado pelo jogador com a possibilidade de defender o clube do Morumbi.

“Conversei com o Ganso há um tempo, por telefone, quando já estava definido que o São Paulo estava em negociação. E ali ele se colocou muito firme para vir para o São Paulo, desde o ínicio”, explicou o técnico, cujo discurso se assemelhou ao do diretor de futebol Adalberto Baptista, em entrevista ao site oficial do São Paulo logo após a concretização da transferência.

“Foi uma negociação muito difícil, eu não havia passado por nada parecido. Houve obstáculos quase intransponíveis. A vontade dele foi determinante, o desejo que tinha de vestir a nossacamisa. Encontrei um atleta com uma motivação jogar no São Paulo como poucas vezes eu vi”, afirmou o dirigente.

Ney aposta em estrutra para recuperar jogador –  Para ajudar Ganso a superar os diversos problemas físicos pelos quais o meia vem passando, Ney disse apostar na estrutura são-paulina e na disposição de todos os funcionários do clube. De acordo com o treinador, a expectativa é que o atleta, com uma lesão na coxa esquerda, atue pelo menos em oito jogos ainda neste ano.

“É um jogador que chega ao clube com uma lesão pequena. Com a qualidade do Reffis, dos médicos, será liberado logo para que possamos inscrevê-lo no Brasileiro e na Sul-americana. Ele vai encontrar um bom ambiente, além de uma comissão técnica, jogadores e um departamento de futebol que estarão pronto para prepará-lo”, disse.

A atual lesão é o terceiro grande problema físico pelo qual Ganso, de apenas 22 anos, passa na carreira. Desde agosto de 2012, o jogador foi submetido a duas cirurgias no joelho esquerdo, que o deixaram de fora de diversas partidas contra o Santos e colaboraram para que ele perdesse a vaga de titular na Seleção Brasileira para Oscar.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*