Ney ressalta perdas no Morumbi, mas é fora que o São Paulo tem tropeçado

Depois de duas goleadas (Ponte Preta e Botafogo) no Morumbi, o São Paulo voltou a tropeçar em casa ao empatar em 1 a 1 com o Internacional. Foi a terceira vez que o Tricolor perdeu pontos em seus domínios em 11 compromissos disputados no Brasileirão. Para Ney Franco, este é o motivo que faz com que não consega entrar no G4 ou se aproximar dos primeiros colocados:

– Tenho passado para o torcedor, vocês (jornalistas) e atletas que o mando de campo é importante. Deixamos muitos pontos no Morumbi e estamos pagando caro por isso.

– Estamos quatro pontos atrás do Vasco, agora o Inter ao nosso lado e a rodada se iniciará da mesma forma, mas só que perdemos mais um jogo da competição para encostar e agora é recuperar os pontos perdidos fora de casa contra Santos e Atlético-MG. O básico é ganhar em casa – completou o treinador, quarta-feira à noite.

Mas os números jogam contra o que prega Ney Franco. O Tricolor, sem somar os resultados de ontem, tem a terceira melhor campanha como mandante. Em contrapartida, quando sai do Morumbi, cai para décimo, com só 30% de aproveitamento (veja nas colunas dos lados), assim como o Corinthians. Só Palmeiras, Coritiba e Náutico perderam mais (oito) do que o Sampa.

Nas próximas duas rodadas, se quiser continuar sonhando com algo no Nacional, o São Paulo precisa mudar sua rotina longe de casa. Santos (Vila Belmiro) e Atlético-MG (Independência) são os próximos adversários. Depois, para fechar a semana no próximo sábado, recebe a Portuguesa. A meta é vencer as três seguidas para ainda pensar em título, caso contrário, se complica.

Nas três vezes em que tropeçou no Morumbi, Ney Franco estava no comando. Com Emerson Leão, três vitórias. Depois, com Milton Cruz interinamente, outro triunfo. Enquanto os dois contam com 100% de aproveitamento, o técnico atual tem 62%. O Tricolor não joga a toalha no Nacional, mas também não embala. Nos dois próximos desafios fora, só vencendo para ficar na briga.


Em casa

Atlético-MG: 8V, 2E e 0D – 86%
Grêmio: 9V, 0E e 2D – 82%
São Paulo: 8V, 1E e 2D – 75%
Fluminense: 6V, 4E e 0D – 73%
Vasco: 7V, 2E e 2D – 69%
Náutico: 7V, 2E e 2D – 69%
Internacional: 6V, 3E e 2D – 63%
Portuguesa: 6V, 3E e 2D – 63%
Flamengo: 5V, 3E e 2D – 60%
Santos: 4V, 5E 1D – 56%
Ponte Preta: 5V, 3E e 3D – 54%
Corinthians: 5V, 3E, 3D – 54%
Coritiba: 5V, 1E e 4D – 53%
Botafogo: 5V, 2E e 4D – 51%
Cruzeiro: 5V, 3E e 4D – 50%
Sport: 3V, 4E e 4D – 39%
Palmeiras: 3V, 4E e 4D – 39%
Bahia: 2V, 7E e 3D – 36%
Figueirense: 3V, 4E e 5D – 36%
Atlético-Go: 3V, 2E e 5D – 36%


Fora de casa

Fluminense: 6V, 4E e 1D – 66%
Atlético-MG: 5V, 4E e 2D – 57%
Cruzeiro: 5V, 1E e 4D – 53%
Grêmio: 5V, 2E e 4D – 51%
Botafogo: 5V, 2E e 4D – 51%
Vasco: 4V, 4E e 3D – 48%
Internacional: 3V, 5E e 3D – 42%
Ponte Preta: 3V, 3E e 5D – 36%
Bahia: 3V, 2E e 5D – 33%
São Paulo: 3V, 1E e 7D – 30%
Corinthians: 2V, 4E, 5D – 30%
Flamengo: 2V, 3E e 6D – 27%
Santos: 2V, 3E 6D – 27%
Portuguesa: 1V, 4E e 6D – 21%
Sport: 1V, 3E e 6D – 20%
Coritiba: 1V, 3E e 8D – 16%
Figueirense: 1V, 2E e 7D – 16%
Náutico: 1V, 2E e 8D – 15%
Atlético-Go: 0V, 5E e 7D – 14%
Palmeiras: 1V, 1E e 8D – 13%
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*