Ney Franco comenta saída da Seleção: “Não seria determinante”

Recém apresentado pelo São Paulo, o técnico Ney Franco falou nesta segunda-feira sobre os motivos que o levaram a aceitar o convite tricolor. Além de elogiar a maneira como a proposta foi encaminhada e a estrutura da equipe, o treinador comentou outro fatoimportante: já sabendo que não treinaria a Seleção Brasileira nas Olimpíadas, o novo comandante tricolor percebeu que sua presença não seria determinante para uma medalha brasileira.

“Não foi determinante porque já estava definido fazia tempo. Mas o Mano já tem uma comissão que trabalha e eu entraria nela para estar junto dele. Então eu percebi que a minha presença nas Olimpíadas não seria determinante para um título do Brasil e, como a proposta do São Paulo foi bem encaminhada, aceitei”, declarou em entrevista ao SporTV.

Apesar de afirmar que não deseja ser rotulado apenas como um técnico que revela jogadores, Ney Franco reforçou o desejo de facilitar o ingresso de jovens jogadores na equipe principal.

“Eu gosto de trabalhar com a base, abrir as portas e ter essa relação direta principalmente com a categoria de juniores. Já até marquei para a semana que vem um treinamento com os juniores e vou visitar Cotia essa semana. Quero trabalhar integrado com o departamento de base”, ressaltou.

O treinador já falou sobre o primeiro jogo em que irá comandar o São Paulo, o clássico contra o Palmeiras no domingo, às 18h30 (de Brasília). “Na quinta-feira já faço meu primeiro trabalho tático e logicamente já tenho em mente uma linha de trabalho e a forma como vou colocar o São Paulo para o primeiro jogo contra o Palmeiras”, comentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*